Dor na escápula: 12 principais causas e o que fazer

Atualizado em agosto 2023

A dor na escápula pode ser causada por má postura, levantar peso de forma errada, uso excessivo da articulação, pancadas ou acidentes, podendo ocasionar lesões musculares ou fratura na escápula, por exemplo, mas também pode ser causada por problemas cardíacos, no fígado ou vesícula biliar.

Dependendo da sua causa, a dor na escápula pode estar acompanhada de outros sintomas, como dificuldade para movimentar o braço, dor que irradia para o ombro ou braço, dor no peito, coloração amarelada da pele e olhos, falta de ar ou palidez.

Na presença de dor na escápula, é importante sempre consultar o ortopedista, para que seja feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado. No caso de problemas cardíacos deve-se procurar o pronto-socorro imediatamente.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas

As principais causas de dor na escápula, são:

1. Má postura

A dor na escápula pode ser causada por má postura, por ficar longos períodos sentado em frente ao computador, por usar muito celular ou tablet, o que pode gerar uma tensão na musculatura dos ombros, refletindo na escápula.

O que fazer: deve-se fazer mudanças no estilo de vida, alterando a postura ao trabalhar em frente ao computador, optando por manter as costas apoiadas na cadeira, além de reduzir o tempo de uso de celular ou tablet sempre que possível. Além disso, exercícios como alongamentos ou aqueles indicados pelo fisioterapeuta, podem ser realizados para melhorar a postura.

2. Pancadas e acidentes

A dor na escápula pode ser causada por traumas, como uma pancada forte provocada por queda, um acidente de trânsito ou uma lesão esportiva, por exemplo, podendo causar fraturas na escápula.

Além disso, pancadas ou acidentes podem causar compressão do nervo supraescapular, causando dor intensa na escápula. No entanto, essa compressão também pode estar à síndrome do manguito rotador. Entenda o que é a síndrome do manguito rotador.

O que fazer: após um acidente ou queda que tenha gerado um trauma na região da escápula é necessário procurar atendimento de ortopedista que irá solicitar exames como raio X para verificar se tem fratura. Caso a fratura seja confirmada, o médico pode indicar o uso de remédios para aliviar a dor, fisioterapia e imobilização com tipoia e talas, e em casos mais graves, cirurgia.

Se deseja uma avaliação de um ortopedista, agende uma consulta próxima à sua região:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Ortopedistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

3. Levantar peso de forma errada

Levantar peso de forma errada ou carregar objetos pesados, pode provocar lesões musculares ou em ligamentos, resultando em dor na escápula. 

Esse tipo de lesão é mais comum em pessoas que praticam atividades físicas como musculação ou crossfit, ou que trabalham em profissões que exijam carregar peso como trabalhadores da construção civil, mecânicos ou enfermeiros, por exemplo.

O que fazer: aplicar uma compressa morna na região durante 15 minutos, 2 vezes por dia, ou aplicar uma pomada anti-inflamatória. Além disso, também é importante evitar levantar pesos nesse período e manter uma postura correta no dia a dia, bem como realizar alongamentos para diminuir a tensão muscular e aliviar o desconforto. Veja outras formas de aliviar a dor por lesão muscular.

4. Uso excessivo da articulação

O uso excessivo da articulação, também pode causar dor na escápula, e geralmente ocorre devido a esforços repetitivos, sendo mais comum de surgir em pessoas que praticam esportes como vôlei ou basquete, ou profissões como pintor ou dentista, por exemplo.

Esses movimentos repetitivos podem causar lesões musculares ou nos ligamentos, entorse ou bursite, resultando na dor na escápula.

O que fazer: deve-se evitar o uso excessivo da articulação e aplicar compressas frias na primeiras 48 horas no local para aliviar o desconforto. Caso a dor seja intensa, deve-se consultar o ortopedista para que seja avaliado o tipo de lesão e indicado o tratamento mais adequado.

5. Problemas na coluna

Alguns problemas na coluna, como hérnia de disco cervical, espondilose cervical ou osteoporose, podem causar dor na escápula, além de outros sintomas como dor que irradia para os braços ou dedos, fraqueza nos braços, sensação de queimação ou dormência dos dedos das mãos, por exemplo.

O que fazer: deve-se consultar o ortopedista para identificar a condição que está causando dor na escápula, e assim ser indicado o tratamento mais adequado. Veja como é feito o tratamento da hérnia de disco cervical, espondilose e osteoporose.

6. Bursite no ombro

A bursite é a inflamação da bursa, uma pequena bolsa cheia de líquido que serve como um amortecedor entre os ossos, tendões e músculos, podendo afetar a região do ombro, causando dor na escápula.

A bursite no ombro, geralmente, está associada a traumas ou movimentos repetitivos do ombro, como no caso de atletas ou pessoas que trabalham com pintura, carpintaria ou limpeza, por exemplo.

O que fazer: o tratamento deve ser orientado pelo ortopedista para reduzir a inflamação da bursa, podendo ser indicado o uso de remédios anti-inflamatórios, fisioterapia, injeção de corticoide na articulação do ombro ou até cirurgia. Além disso, para complementar o tratamento médico, pode-se fazer uma compressa de gelo no local, por cerca de 20 minutos, 1 ou 2 vezes ao dia.

7. Escápula alada

A escápula alada, também conhecida por discinesia de escápula, ocorre quando o posicionamento e o movimento da escápula acontece de forma incorreta, dando a sensação de estar fora do lugar, provocando dor e incômodo na região do ombro. 

A escápula alada pode acontecer em qualquer um dos lados do corpo, no entanto, é mais comum do lado direito e pode ser provocada por artrose, fratura de clavícula não consolidada, paralisias e alterações dos nervos do tórax e cifose.

O que fazer: o tratamento deve ser feito pelo ortopedista que pode indicar medicamentos para aliviar a dor, entretanto, na maioria dos casos, é recomendada a realização de cirurgia para reparação dos nervos da parte de trás do tórax.

8. Fibromialgia

A fibromialgia é uma das doenças reumatológicas mais comuns, cujo principal sintoma é a dor generalizada, em vários pontos do corpo, inclusive na escápula. 

Além disso, outros sintomas da fibromialgia são fadiga, rigidez muscular, formigamento nas mãos e também depressão e distúrbios do sono, levando a uma piora da qualidade de vida.

O que fazer: o tratamento deve ser orientado pelo reumatologista que pode indicar o uso de remédios analgésicos ou antidepressivos, fisioterapia ou exercício físico. Saiba mais como é feito o tratamento da fibromialgia.

9. Síndrome de escápula crepitante

A síndrome da escápula crepitante ocorre quando, ao mexer o braço e o ombro, se ouve um estalo na escápula, causando dor intensa. 

Esta síndrome é provocada por excesso de atividade física e traumas no ombro, sendo muito comum em adultos jovens.

O que fazer: o tratamento consiste no uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, para aliviar a dor e reduzir a inflamação, fisioterapia para fortalecimento dos músculos escapulares e cinesioterapia. Entenda melhor o que é cinesioterapia e quais principais exercícios.

10. Doença de Gorham

A doença de Gorham é uma alteração rara sem causa definida, que provoca perda óssea, causando dor na região escapular. 

A dor na escápula gerada por esta doença tem inicio súbito, aparece de repente, sendo que a pessoa pode ter dificuldade de movimentar o ombro. 

O que fazer: o tratamento é definido pelo médico ortopedista, dependendo da localização da doença e dos sintomas apresentados pela pessoa, sendo que podem ser indicados medicamentos para ajudar na reposição de osso, como os bifosfonatos, e cirurgia.

11. Problemas cardíacos

Alguns problemas cardíacos, como ruptura da artéria aorta ou infarto, podem causar dor intensa e repentina na região da escápula. 

Além disso, podem surgir outros sintomas como dor forte e intensa no peito, dor que irradia para o ombro ou braço, falta de ar, tontura, mal estar, náuseas, suor frio ou palidez.

O que fazer: deve-se procurar ajuda médica imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo, pois são condições graves que podem colocar a vida em risco, se não tratadas rapidamente. 

12. Problemas no fígado e vesícula biliar

O surgimento de pedras na vesícula e problemas no fígado, como abscessos, hepatite e até mesmo o câncer podem levar ao aparecimento de dor na escápula, principalmente do lado direito.

Este sintoma também pode estar acompanhado de outros sinais como coloração amarelada da pele e olhos, dor nas costas, também do lado direito, enjoos, febre e diarreia.

O que fazer: deve-se consultar o clínico geral para que exames sejam feitos para confirmar se existe algum problema no fígado ou na vesícula biliar e depois disso, o médico poderá recomendar o tratamento mais adequado de acordo com a doença diagnosticada.

Quando ir ao médico

É importante procurar atendimento médico ou o pronto-socorro imediatamente se a dor na escápula estiver acompanhada de sintomas como, como:

  • Dor tipo pontada no peito;
  • Falta de ar;
  • Paralisia de um lado do corpo;
  • Suor excessivo;
  • Tosse com sangue;
  • Palidez;
  • Aumento dos batimentos cardíacos.

Além disso, outro sintoma que se deve ficar atento é o desenvolvimento de febre que, quando surge, pode indicar alguma infecção e, nestes casos, poderá ser recomendado outros exames para descobrir a causa deste sintoma.

Vídeos relacionados