Cinesioterapia: o que é, para que serve, como fazer e exercícios

Revisão clínica: Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
fevereiro 2022

A cinesioterapia é um conjunto de exercícios terapêuticos que podem ser realizados, sob orientação do fisioterapeuta, para fortalecer e alongar os músculos, ajudando a prevenir alterações motoras, promover o equilíbrio, aliviar as dores e melhorar a respiração.

Assim, os exercícios podem ser indicados no tratamento de doenças, como artrite, gota e espondilite, por exemplo, para aliviar e prevenir dores relacionadas com a atividade profissional e para promover a melhora da postura, por exemplo.

Os exercícios de cinesioterapia devem ser indicados pelo fisioterapeuta de acordo com o objetivo e estado geral de saúde da pessoa, sendo muitas vezes realizados de forma individual.

Para que serve

A cinesioterapia pode ser indicada com diversos objetivos, sendo os principais:

  • Promover o equilíbrio;
  • Melhorar o sistema cardiopulmonar;
  • Aumentar a coordenação motora, a flexibilidade e a mobilidade;
  • Aumentar a força dos músculos;
  • Melhorar a postura;
  • Treino de marcha/caminhada. 

Os exercícios de cinesioterapia devem ser indicados pelo fisioterapeuta de forma individual, já que é importante respeitar as necessidades e limitações de cada um. No entanto, é possível também realizar alguns exercícios em um grupo de pessoas que possuem características e necessidades semelhantes.

Como fazer

Os exercícios de cinesioterapia devem ser indicados e orientados pelo fisioterapeuta, sendo inicialmente recomendado que sejam realizados exercícios mais leves, de isometria e sem movimentos das articulações, assim como exercícios de alongamentos. Após esses exercícios, podem ser utilizados alguns equipamentos como fitas elásticas, halteres ou bolas.

O número de repetições de cada exercício vai depender do estado de saúde da pessoa porque um maior número de repetições é indicado quando não há carga ou esta é leve, e um número menor de repetições é mais indicado quando há maior peso. Normalmente são realizadas 3 séries com tempo de descanso que varia de 30 segundos à 1 minuto entre cada uma delas. 

O número total de exercícios que podem ser indicados varia muito de acordo com a necessidade que a pessoa apresenta, e da sua limitação. Enquanto que pessoas idosas podem realizar cerca de 10 exercícios numa sessão, pessoas mais jovens, podem realizar um conjunto de 20 exercícios diferentes. 

Exercícios de cinesioterapia

Os exercícios de cinesioterapia são indicados de acordo com o objetivo da pessoa e seu estado geral de saúde, sendo importante realizá-los de acordo com a orientação do fisioterapeuta.

Cinesioterapia laboral

A cinesioterapia laboral corresponde a exercícios que podem ser realizados no local de trabalho e que têm como objetivo promover o alongamento dos músculos mais utilizados para realizar a atividade laboral. Os exercícios da cinesioterapia laboral podem ser realizados diariamente durante cerca de 10 minutos ou de acordo com a indicação do fisioterapeuta.

Alguns dos exercícios que podem ser indicados são:

  • Esticar os braços para cima e alongar as costas;
  • Tocar na ponta dos pés, o que pode ser feito sentado no chão ou em pé, sendo importante ter atenção ao alinhamento da coluna;
  • Cruzar um dos braços na frente do corpo e realizar pressão no cotovelo com o outro;
  • Puxar um dos tornozelos em direção aos glúteos;
  • Inclinar a cabeça para um dos lados, fazendo pressão com a mão do lado para o qual a cabeça está sendo direcionada.

Confira mais exercícios de alongamento que podem ser feitos no trabalho.

Cinesioterapia motora

Os exercícios da cinesioterapia motora têm como objetivo promover a reabilitação e a amplitude das articulações e preservar a força muscular, podendo ser indicada em caso de artrose, artrite, gota, espondilite, tendinite, etc. Além disso, esse tipo de cinesioterapia pode ser indicada para pessoas que estão acamadas devido à doença ou cirurgia.

Alguns exercícios que podem ser indicados são:

  1. Isometria do quadríceps: Deitar de barriga para cima e manter uma perna esticada e a outra dobrada. Colocar uma toalha ou almofada em baixo do joelho que está esticado e pressionar para baixo, mantendo essa posição por cerca de 10 segundos;
  2. Pressionar uma bola murcha: Colocar uma bola murcha entre as pernas e pressionar por cerca de 10 segundos e depois soltar, repetindo o movimento 10 vezes;
  3. Abertura lateral: Deitar de lado, dobrar a perna de baixo e elevar a que está em cima até a altura do quadril 10 vezes. Em seguida, descansar cerca de 5 a 10 segundos e realizar mais 2 séries.

Confira no vídeo a seguir outros exercícios que podem ser indicados na cinesioterapia motora:

Cinesioterapia respiratória

A cinesioterapia respiratória é feita com exercícios que estimulam a inspiração máxima e a expiração forçada, que podem ser realizados de pé, sentado ou deitado, com o acompanhamento dos braços ou com as mãos em contato com o abdômen para aumentar a conscientização da movimentação do diafragma. Também podem ser utilizados pequenos equipamentos que ajudam a fortalecer os músculos da respiração.

Dependendo da indicação médica podem ser usados medicamentos antes de iniciar cada sessão de fisioterapia para alcançar melhores resultados. Confira alguns exercícios de fisioterapia respiratória. 

Cinesioterapia postural 

Para melhorar a postura corporal, o que contribui para reduzir a dor nas costas e no pescoço, por exemplo, podem ser realizados exercícios específicos que fortalecem os músculos das costas e do abdômen, alongando os músculos que estão mais encurtados.

Confira alguns exercícios de cinesioterapia postural no vídeo a seguir:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Equipe Editorial do Tua Saúde, em fevereiro de 2022. Revisão clínica por Marcelle Pinheiro - Fisioterapeuta, em fevereiro de 2022.

Bibliografia

  • GUIMARÃES, Layana S.; CRUZ, Mônica C. Exercícios terapêuticos: a cinesioterapia como importante recurso da fisioterapia. Lato & Sensu. Vol 4. 1 ed; 3-5, 2003
  • VANÍCOLA, Maria Claudia; GUIDA, Sergio. Postura e condicionamento físico. 1.ed. São Paulo: Phorte, 2014.
Mostrar bibliografia completa
  • SEARLE, S.; MEEUS, C. Segredos do Pilates. 1.ed. Hohenzollernring: Evergreen, 2007.
  • KISNER, Carolyn; COLBY Lynn Allen. Exercícios terapêuticos: Fundamentos e Técnicas. 6ª.ed. São Paulo: Manole, 2016.
  • KENDALL, Florence Peterson; MC CREARY, Elisabeth Kendall; PROVANCE, Patricia Geise. Músculos: provas e funções, com postura e dor. 4.ed. São Paulo: Manole,
  • SANTANA, Juan Carlos. Treinamento Funcional: programa de exercícios para treinamento e desempenho. 1.ed. São Paulo: Manole, 2017.
  • MARQUES, Amélia Pasqual. Cadeias musculares: um programa para ensinar avaliação fisioterapêutica global. 2.ed. São Paulo: Manole, 2005.
  • TRACZINSKI, Christa G; POLSTER, Robert S. Exercícios para as costas: programa de treino para praticar em casa. Literal Azul, 2015.
Revisão clínica:
Marcelle Pinheiro
Fisioterapeuta
Formada em Fisioterapia pela UNESA em 2006 com registro profissional no CREFITO- 2 nº. 170751 - F e especialista em dermatofuncional.

Tuasaude no Youtube

  • Exercícios para ARTROSE NO JOELHO

    05:01 | 1298420 visualizações
  • EXERCÍCIOS PARA CORRIGIR A POSTURA

    03:52 | 418712 visualizações