Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como tratar a Síndrome da Dor Miofascial

A dor miofascial é um uma dor muscular que se manifesta quando um ponto específico do corpo é pressionado. Este ponto específico é chamado de ponto gatilho que é um pequeno nódulo nos músculos que, quando palpado pode-se sentir um ressalto. 

Normalmente os pontos gatilho são formados por diversos fatores que incluem má postura no trabalho, excesso de exercício excessivo, movimentos repetitivos ou pancadas e todos estes fatores devem ser levados em conta.

A dor miofascial tem cura e pesar de ser mais comum nas costas, ombros e pescoço, ela também pode aparecer em qualquer outra parte do corpo.

Alguns exemplos de dor miofascialAlguns exemplos de dor miofascial

Como tratar a dor miofascial

O tratamento para dor miofascial pode ser feito uso de medicamentos para alívio da dor e desconforto, alongamentos e técnicas de liberação miofascial que podem ser realizadas na fisioterapia.

  • Remédios:

O médico pode orientar o uso de analgésicos, como Paracetamol ou Dipirona ou anti-inflamatórios, como Diclofenaco que podem ser usados em forma de comprimidos, pomadas ou loções, além dos relaxantes musculares, como ciclobenzaprina, mas a infiltração com solução fisiológica salina diretamente no ponto gatilho e o spray de fluormetano ou cloreto de etila também tem ótimos resultados.

O cloreto de etila é um spray frio, que é um anestésico geral potente, de ação rápida mas o fluormetano é um clorofluorcarbono também pode ser indicado pelo médico.

  • Compressas quentes:

Colocar uma compressa quente deixando atuar durante cerca de 20 minutos de cada vez é uma boa forma de aliviar a dor muscular. Você pode usar essa estratégia 2 a 3 vezes ao dia e logo a seguir pode realizar os alongamentos porque assim eles serão mais eficazes.

  • Alongamentos:

Consiste em realizar exercícios que servem para estirar o músculo e toda a região afetada, durante 30 segundos à 1 minuto de cada vez. Os alongamentos podem ser realizados de forma passiva, que é quando uma outra pessoa segura a perna ou o braço para que o músculo seja alongado, ou de forma ativa quando a própria pessoa realiza o estiramento muscular.

  • Liberação miofascial:

Pressionar e friccionar o músculo e o ponto gatilho também são técnicas indicadas para combater esta miogelose. Para que cause menos dor, o descolamento da pele do músculo pode ser feito durante uma massagem. Optar pelo uso de bolinhas ou rolos também é uma boa estratégia para eliminar os pontos gatilho que dão origem à dor miofascial. Veja como os rolos de auto massagens para combater a dor.

  • Outros recursos:

Além disso, os indivíduos podem também recorrer à acupuntura, crioterapia ou eletroterapia com uso de TENS, ultrassom ou laser para minimizar a dor provocada pelos pontos gatilho. Existem várias técnicas diferentes que podem ser usadas para combater esta dor e as massagens e auto massagens são excelentes.

Como identificar a dor miofascial

Os sintomas da síndrome miofascial, normalmente, incluem:

  • Aumento da tensão no músculo dolorido (rigidez muscular);
  • Diminuição da amplitude de movimento;
  • Dor ao pressionar o ponto dolorido;
  • Pontos duros nos músculos que podem ser sentidos através de um ressalto ao pressionar toda a banda muscular (pontos gatilho);
  • Contração do músculo ao inserir a agulha ou realizar a palpação transversa;
  • Alívio da dor ao realizar o alongamento do músculo.

Os sintomas de dor miofascial tendem a piorar com o movimento ou exercício físico, mas quando a lesão permanece por mais de 12 semanas, também surge dor e desconforto mesmo em repouso.

O diagnóstico pode ser feito pelo médico ou fisioterapeuta através da palpação e observação do local dolorido mas apesar de não serem necessários exames de imagem o fisioterapeuta poderá realizar alguns testes que evidenciam a síndrome dolorosa. 

Mais sobre este assunto:
Carregando
...