O que você precisa saber?

7 Doenças que podem ser transmitidas pelos Gatos

Os gatos, quando não são devidamente tratados, podem transmitir algumas doenças às pessoas através do contato com suas fezes, saliva ou pêlos. No entanto, cuidar bem do animal de estimação, levando-o ao veterinário sempre que for preciso e pelo menos 1 vez ao ano, pode garantir a saúde do animal e também de sua família.

Para evitar os problemas de saúde mais comuns que podem ser causados por estes animais deve-se adotar algumas estratégias, como se comprometer em cuidar bem do animal, oferecendo um local calmo e tranquilo, água limpa e ração, porque este é o alimento mais adequado e completo, e que ajuda a manter o gato livre de doenças, diminuindo assim o risco de que você e sua família sejam contaminados.

As principais doenças transmitidas pelos gatos, são:

7 Doenças que podem ser transmitidas pelos Gatos

1. Alergia respiratória

Os gatos produzem uma proteína chamada glicoproteína, que desencadeia uma série de sintomas alérgicos, como espirros, inchaços das pálpebras dos olhos, problemas respiratórios e até mesmo asma em determinadas pessoas. Estas não podem ter gatos como animais domésticos e também devem evitar ao máximo o contato com o animal.

Se você ganhou um gatinho e notou que estes sintomas se tornaram frequentes, como se estivesse sempre resfriado, com o nariz pingando, deve ir ao médico porque pode ser asma. Veja como controlar estes sintomas clicando aqui.

2. Toxoplasmose

É transmitida através da contaminação com as fezes do gato e pode causar mal formação no bebê se a mãe for contaminada durante a gravidez. Assim para se proteger, o gato deve fazer sempre suas necessidades numa areia própria para gatos, e esta deve ser limpa regularmente.

Para limpar deve-se usar uma luva ou um pequeno saco plástico e depois jogar as fezes e os restos de urina no lixo ou no vaso sanitário, dando descarga logo a seguir. Entenda o que é e como tratar a toxoplasmose clicando aqui.

3. Micose de pele

Pode ser transmitida pelo contato pele a pele com os gatos, e causam muita coceira e vermelhidão na pele. Seu tratamento pode ser feito com o uso de antifúngicos como o cetoconazol, sob orientação médica.

Para se proteger deve-se manter o gato sempre bem cuidado e evitar o contato pele a pele com o animal sempre que possível.

4. Doença da arranhadura de gato

Quando o gato arranha a pele humana, ele pode transmitir uma bactéria chamada Bartonella henselae, que pode causar infecção na pele em pessoas com sistema imune comprometido, fraco devido ao uso de imunosupressores, durante o tratamento da AIDS, câncer e também em quem já recebeu um transplante. Saiba reconhecer os sintomas desta doença clicando aqui.

Isso raramente acontece em pessoas que estão bem de saúde, mas para se prevenir é aconselhado manter distância de gatos que costumam ser ariscos e que mordem ou arranham as pessoas. Evitar brincadeiras que o gato não gosta também é fundamental para evitar ser mordido ou arranhado pelo gato.

7 Doenças que podem ser transmitidas pelos Gatos

5. Esporotricose

Pode ser transmitida através da mordida ou arranhadura do gato contaminado com o fungo causador da doença. Seu tratamento pode ser feito com o uso de antifúngicos como tioconazol, sob orientação médica. Quando o animal tem esta doença é normal sugirem feridas que não cicatrizam na sua pele e quanto mais avançada estiver a doença mais feridas podem surgir.

Este fungo pode ser transmitido entre os gatos durante suas brigas, quando se arranham ou mordem, e a única forma de controlar esta doença é com o uso de medicamentos receitados pelo veterinário. Para que a pessoa se proteja deve manter distância dos animais feridos e se o seu gato estiver assim, deve tratá-lo usando luvas de borracha bem grossas e seguir todo o tratamento indicado pelo veterinário, para salvar a vida do animal.

Se a pessoa for arranhada ou mordida deve ir ao médico para que ele indique o tratamento adequado.

6. Síndrome da Larva Migrans Visceral

É transmitida pela ingestão de ovos da verminose, que podem afetar o intestino, fígado, coração ou pulmões causando uma série de complicações na pessoa.

Para se proteger as fezes do gato devem ser jogadas no lixo, devidamente ensacadas, ou colocadas no vaso sanitário, dando descarga à seguir. Dar remédios de vermes para o gato também é essencial para se proteger.

7. Ancilostomíase

É transmitida através da penetração do parasita através da pele, pode causar hemorragia no fígado, tosse, febre, anemia, perda de apetite e fadiga na pessoa.

Para se proteger a pessoa deve evitar andar descalço em casa e no quintal onde o gato tem acesso e pode fazer suas necessidades. Além disso, o mais seguro é dar remédio de vermes para o animal e que ele tenha um cesto com areia própria para que possa fazer xixi e cocô sempre no mesmo lugar e de forma mais higiênica.

Além destes cuidados, também é preciso que o animal seja vacinado e que vá ao veterinário pelo menos 1 vez por ano para que seja avaliada sua saúde para garantir a vida saudável do gatinho e de toda a família.

Como evitar estas doenças

Algumas dicas para evitar a contaminação com doenças transmitidas pelos gatos são:

  • Levar o gato ao veterinário com regularidade, para que ele possa ser vacinado e receba o tratamento adequado;
  • Lavar as mãos com água e sabão sempre após tocar ou brincar com o gato;
  • Ter cuidado ao manipular as fezes do gato, utilizando luvas ou um saco plástico para pegar nelas e depois levá-las ao lixo devidamente ensacadas ou jogar no vaso sanitário;
  • Trocar a areia do gato regularmente;
  • Lavar muito bem os locais onde o gato tem o hábito de ficar;
  • Não dormir na mesma cama que o gato, nem deixá-lo ficar no sofá ou cadeira.

Apesar de não apreciarem os gatos também precisam de banhos, mas o ideal é levá-lo ao veterinário até que ele se habitue. Uma boa estratégia é cobrir suas orelhas durante o banho porque os gatos tem medo de água porque receiam que esta possa entrar em seus ouvidos, o que pode causar uma infecção.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...