Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

5 Doenças que podem ser transmitidas pelos Cachorros

Os cachorros podem transmitir algumas doenças ao seres humanos quando eles não são devidamente tratados. As principais doenças transmitidas por cachorros incluem:

  1. Micose: É transmitida pelo contato direto da pele com o animal contaminado. Ela provoca uma mancha avermelhada na pele e intensa coceira e deve ser tratada com o uso de antimicóticos ou antifúngicos;
  2. Leptospirose: É transmitida pelo contato com a urina do animal contaminado ou pelas enchentes. Esta doença é grave e provoca dor de cabeça, dor nas pernas e compromete o fígado, devendo ser tratada com o uso de antibióticos;
  3. Doença de Lyme: É transmitida pela mordida do carrapato, presente em animais domésticos e pode provocar intensa coceira e mancha avermelhada ou esbranquiçada na pele, seu tratamento pode ser feito com o uso de antibióticos;
  4. Ancilostomose: É um tipo de verminose presente nas fezes de cães e gatos, que pode afetar o ser humano quando este anda descalço. O verme penetra na pele geralmente na zona dos  pés, nádegas e costas, e provoca anemia;
  5. Raiva: É transmitida pela mordida de um cão contaminado com a raiva e é caracterizada por uma inflamação no sistema nervoso que pode causar paralisia dos membros. Embora os cães sejam frequentemente, ela também pode ser transmitida por gatos, morcegos e guaxinins.

Por vezes os cachorros podem ficar se lambendo ou se mordendo por vários minutos seguidos, e isto pode ser sinal de parasita na pele, alergia, desequilíbrios hormonais ou até mesmo necessidade de carinho. Mas é sempre bom investigar, neste caso, leve-o ao veterinário para certificar-se de que não se trata de alguma doença que possa contaminar também os humanos.

5 Doenças que podem ser transmitidas pelos Cachorros

Dicas para evitar as doenças transmitidas por cachorros

Algumas dicas úteis para evitar as doenças transmitidas por cachorro são:

  • Cuidar bem do cachorro, vacinando-o e levando-o ao veterinário sempre que apresentar qualquer alteração no pêlo, pele ou comportamento;
  • Dar banho no cachorro todas as semanas;
  • Ter boas práticas de higiene como lavar as mãos com água e sabão depois de tocar e brincar com o cachorro;
  • Não deixar o cachorro lamber suas feridas ou sua boca;
  • Limpar adequadamente o local onde o cachorro vive.
  • Ter cuidado ao manipular as fezes do animal, utilizando luvas ou um saco plástico quando for pegar nelas, jogar as fezes no lixo ou no vaso sanitário, e depois lavar as mãos a seguir.

O veterinário deve ser consultado regularmente, pois algumas doenças podem não provocar nenhuma alteração imediata nos animais, mas podem ser transmitidas para o ser humano. As crianças e os indivíduos com o sistema imune comprometidos são geralmente os mais afetados, por isso fique atento.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...