Distensão abdominal: 7 principais causas (e o que fazer)

Atualizado em agosto 2023

A distensão abdominal na maioria das vezes é causada por excesso de gases, má digestão, prisão de ventre ou intolerância à lactose, mas também pode indicar problemas como obstrução intestinal ou acúmulo de líquidos na região abdominal devido à cirrose ou ao câncer, nos casos mais graves.

Dependendo da sua causa, além de distensão abdominal podem surgir sintomas, como dor ou desconforto no abdome, náusea, vômitos, diarreia, arrotos frequentes e parada da eliminação de gases.

Em caso de distensão do abdome, especialmente se for frequente, persistente ou acompanhada por outros sintomas, é indicado consultar um gastroenterologista. No entanto, caso a distensão seja intensa e surjam vômitos e/ou parada na eliminação de gases, é recomendado procurar uma emergência.

Imagem ilustrativa número 1

Principais causas

As principais causas de distensão abdominal são:

1. Excesso de gases

O excesso de gases no trato digestivo, também chamado de meteorismo intestinal, pode causar sintomas, como distensão abdominal, desconforto na barriga, arrotos frequentes e flatulência, e na maioria das vezes não tem uma causa específica.

O que fazer: a distensão abdominal tende a melhorar na medida em que o excesso de gases é eliminado. No entanto, caso os sintomas sejam frequentes ou persistentes, é recomendado consultar um gastroenterologista, podendo ser indicados medicamentos, como simeticona ou laxantes, para aliviar os sintomas. 

Além disso, é indicado não comer excessivamente, evitar tomar líquidos nas refeições e diminuir o consumo de alimentos ricos em gordura ou açúcares de difícil digestão, como feijão ou ervilha, para evitar o excesso de gases. Veja como deve ser a dieta para gases.

Não ignore os sinais que seu corpo está dando!

Conte com os nossos especialistas para entender a causa dos seus sintomas. Marque sua consulta já!

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

2. Má digestão

A distensão abdominal é comum em caso de má digestão, podendo também surgir outros sintomas como perda do apetite, náusea, desconforto no abdome e sensação de que a barriga está cheia mesmo após comer pouco. 

O que fazer: em caso de suspeita de má digestão, especialmente se os sintomas forem frequentes, é recomendado consultar um gastroenterologista. O tratamento pode envolver o uso de antibióticos, antiácidos ou medicamentos para ajudar no esvaziamento do estômago. Conheça outros remédios para má digestão.

Além disso, é recomendado a pessoa tentar identificar os alimentos que pioram os sintomas e evitá-los na sua alimentação.

3. Prisão de ventre

A prisão de ventre pode causar distensão abdominal leve em algumas pessoas, principalmente quando se está muito tempo sem evacuar. Normalmente, também causa outros sintomas como fezes endurecidas e desconforto na barriga.

O que fazer: a distensão abdominal normalmente melhora quando a pessoa consegue evacuar. No entanto, caso os sintomas sejam frequentes, é recomendado consultar um gastroenterologista, podendo ser indicado o uso de medicamentos laxantes para facilitar a evacuação.

Além disso, é recomendado aumentar a ingestão de água e fibras para regularizar o funcionamento do intestino e evitar os sintomas. Saiba como deve ser a dieta para prisão de ventre.

4. Intolerância à lactose

A intolerância à lactose pode causar sintomas como distensão abdominal leve, dor de barriga e diarreia devido à dificuldade de digerir a lactose. Os sintomas tendem a surgir em até 2 horas após ingerir alimentos como leite ou queijo.

O que fazer: a distensão abdominal tende a melhorar na medida em que a lactose é eliminada do intestino, sendo recomendado evitar a ingestão de alimentos que contém lactose para que os sintomas não retornem. Confira como deve ser a dieta para intolerância à lactose.

Caso os sintomas sejam persistentes ou intensos, é importante consultar um gastroenterologista para confirmar o diagnóstico, podendo ser indicado também o uso de medicamentos que contém enzimas que ajudam na digestão da lactose.

5. Síndrome do intestino irritável

Pessoas com síndrome do intestino irritável podem apresentar distensão abdominal e outros sintomas como diarreia, prisão de ventre e desconforto ou dor na barriga que, algumas vezes, podem surgir após a ingestão de alimentos específicos.

O que fazer: em caso de suspeita de síndrome do intestino irritável, é recomendado consultar um gastroenterologista. O tratamento depende dos sintomas presentes e pode envolver o uso de antidepressivos, laxantes ou probióticos e/ou alterações específicas na alimentação. Veja o que comer em caso de síndrome do intestino irritável.

6. Acúmulo de líquido no abdome

A distensão abdominal pode indicar o acúmulo de líquido no abdome, que é conhecido como ascite, e surgir devido ao consumo excessivo de álcool ou obesidade em algumas pessoas e, nos casos mais graves, doenças como cirrose e câncer, por exemplo. Conheça mais sintomas de ascite.

O que fazer: é recomendado consultar um clínico geral para confirmar o diagnóstico do acúmulo de líquido e, assim, iniciar o tratamento específico para a sua causa para aliviar os sintomas.

Além disso, a drenagem do líquido no abdome pode ser indicada para aliviar a distensão abdominal nos casos mais graves.

7. Obstrução intestinal

A obstrução intestinal é uma situação mais grave e que normalmente causa distensão abdominal. Quando acontece, é comum surgir também outros sintomas como dor no abdome, náusea, vômitos e diminuição ou parada da eliminação de gases e fezes. Entenda melhor o que é obstrução intestinal e os sintomas.

O que fazer: em caso de suspeita de obstrução intestinal, é recomendado procurar uma emergência para que a causa seja identificada e seja iniciado o tratamento mais adequado. 

Normalmente, a internação é necessária para monitorar a pessoa, controlar os sintomas e verificar se a obstrução pode melhorar sem necessidade de cirurgia, que normalmente é indicada nos casos mais graves.

Vídeos relacionados