Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como deve ser a dieta para Fenilcetonúria

Na dieta para pessoas com fenilcetonúria é muito importante controlar a ingestão de fenilalanina, que é um aminoácido que está presente principalmente em alimentos ricos em proteína, como carnes, peixes, ovos, leite e derivados. Dessa forma, quem tem fenilcetonúria deve fazer exames de sangue regulares para avaliar a quantidade de fenilalanina no sangue e, junto com o médico, calcular a quantidade de fenilalanina que pode ingerir durante o dia.

Uma vez que é preciso evitar a maior parte dos alimentos ricos em proteína, os fenilcetonúricos devem também fazer uso de suplementos de proteína sem fenilalanina, já que as proteínas são nutrientes de extrema importância no corpo, que não podem ser eliminados por completo.

Além disso, na falta de ingestão de fenilalanina, o corpo precisa de doses maiores de tirosina, que é outro aminoácido que se torna essencial para o desenvolvimento na falta da fenilalanina. Por esse motivo, geralmente é necessário fazer suplementação com tirosina, além da dieta. Confira que outros cuidados são importantes no tratamento da fenilcetonúria.

Como deve ser a dieta para Fenilcetonúria

Alimentos permitidos na fenilcetonúria

Os alimentos que são permitidos para pessoas com fenilcetonúria são:

  • Frutas: maçã, pera, melão, uva, acerola, limão, jabuticaba, groselha;
  • Algumas farinhas: polvilho, mandioca;
  • Doces: açúcar, geleias de frutas, mel, sagu, cremogema;
  • Gorduras: óleos vegetais, cremes vegetais sem leite e derivados;
  • Outros: balas, pirulitos, refrigerantes, picolés de fruta sem leite, café, chás, gelatina vegetal feita com algas marinhas, mostarda, pimenta.

Também há outros alimentos que são permitidos para os fenilcetonúricos, mas que devem ter a ingestão controlada. Esses alimentos são:

  • Vegetais em geral, como espinafre, acelga, tomate, abóbora, inhame, batata, batata doce, quiabo, beterraba, couve-flor, cenoura, chuchu.
  • Outros: macarrão de arroz sem ovos, arroz, água de côco.

Além disso, existem versões especiais dos ingredientes com menos quantidade de fenilalanina, como é o caso do arroz, farinhas de trigo ou macarrão, por exemplo.

Apesar de as restrições alimentares serem grandes para os fenilcetonúricos, existem muitos produtos industrializados que não têm fenilalanina na sua composição ou que são pobres nesse aminoácido. No entanto, em todos os casos é muito importante ler na embalagem do produto se contém fenilalanina.

Veja uma lista mais completos dos alimentos permitidos e das quantidades de fenilalanina.

Alimentos proibidos na fenilcetonúria

Os alimentos proibidos na fenilcetonúria são aqueles ricos em fenilalanina, que são principalmente os alimentos ricos em proteínas, como:

  • Alimentos de origem animal: carnes, peixes, frutos do mar, leites e derivados, ovos, e derivados de carnes, como salsicha, linguiça, bacon, presunto.
  • Alimentos de origem vegetal: trigo, grão de bico, feijão, ervilha, lentilha, soja e produtos com soja, castanhas, nozes, amendoins, avelã, amêndoas, pistache, pinhão;
  • Adoçantes com aspartame ou alimentos que contenham esse adoçante;
  • Produtos que tenham como ingrediente os alimentos proibidos, como bolos, bolachas e pão.

Como a dieta dos fenilcetonúricos é pobre em proteínas, essas pessoas devem tomar suplementos especiais de aminoácidos que não contenham a fenilalanina para garantirem um adequado crescimento e funcionamento do organismo.

Quantidade de fenilalanina permitida por idade

As quantidades de fenilalanina que se pode comer todos os dias varia de acordo com a idade e o peso, e a alimentação dos fenilcetonúricos deve ser feita de maneira a não ultrapassar os valores de fenilalanina permitidos. A lista abaixo traz os valores permitidos desse aminoácido de acordo com a faixa etária:

  • Entre 0 e 6 meses: 20 a 70 mg/Kg por dia;
  • Entre 7 meses e 1 ano: 15 a 50 mg/Kg por dia;
  • De 1 a 4 anos de idade: 15 a 40 mg/Kg por dia;
  • De 4 a 7 anos de idade: 15 a 35 mg/Kg por dia;
  • De 7 em diante: 15 a 30 mg/Kg por dia.

Se a pessoa com fenilcetonúria ingerir fenilalanina apenas nas quantidades permitidas, o seu desenvolvimento motor e cognitivo não será comprometido. Para saber mais veja: Entenda melhor o que é e como se trata a Fenilcetonúria.

Exemplo de cardápio

O cardápio da dieta para fenilcetonúria deve ser personalizado e elaborado por um nutricionista, pois deve levar em consideração a idade da pessoa, a quantidade de fenilalanina permitida e os resultados dos exames de sangue.

Exemplo de cardápio para uma criança com 3 anos de idade com fenilcetonúria:

Tolerância: 300 mg de fenilalanina por dia

CardápioQuantidade de fenilalanina
Café da manhã
300 ml de fórmula específica60 mg
3 colheres de sopa de cereais15 mg
60 g de pêssego em lata9 mg
Almoço
230 ml de fórmula específica46 mg
Meia fatia de pão com baixo teor de proteína7 mg
Uma colher de chá de geleia0
40 g de cenoura cozida13 mg
25 g de damascos em conserva6 mg
Lanche
4 fatias de maça descascada4 mg
10 bolachas18 mg
Fórmula específica46 mg
Jantar
Fórmula específica46 mg
Meia xícara de massa com baixo teor de proteína5 mg
2 colheres de sopa de molho de tomate16 mg
2 colheres de sopa de feijões verdes cozidos9 mg

TOTAL

300 mg

Também é importante que a pessoa e seus familiares confiram nos rótulos dos produtos se o alimento tem ou não fenilalanina e qual o seu teor, ajustando, assim, a quantidade do alimento que pode ser consumida.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem