Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Diane 35: como tomar e possíveis efeitos colaterais

Setembro 2020

O Diane 35 é um remédio usado para tratar distúrbios hormonais femininos que contém 2,0 mg de acetato de ciproterona e 0,035 mg de etinilestradiol, que são substâncias que reduzem a produção dos hormônios responsáveis pela ovulação e por alterações da secreção cervical.

Normalmente o Diane 35 está indicado principalmente para o tratamento da acne profunda, excesso de pelos e diminuição do fluxo menstrual. Por isso, apesar de possuir efeito anticoncepcional, o Diane 35 não é indicado apenas como método contraceptivo, sendo indicado pelo médico quando existe algum distúrbio hormonal associado.

Diane 35: como tomar e possíveis efeitos colaterais

Para que serve

O Diane 35 está indicado no tratamento da acne, acne papulopustulosa, acne nodulocística, casos leves de excesso de pelos e síndrome do ovário policístico. Além disso, também pode ser indicado para reduzir as cólicas e fluxo menstrual intenso.

Apesar de possuir efeito anticoncepcional, esse medicamento não deve ser utilizado exclusivamente para este objetivo, sendo indicado apenas para tratar os problemas referidos. 

Como tomar

O Diane 35 deve ser tomado a partir do 1º dia de menstruação, 1 comprimido por dia, todos os dias aproximadamente na mesma hora com água, seguindo a direção das flechas e dos dias da semana, até completar todas as 21 unidades.

Logo após, deve-se fazer uma pausa de 7 dias. Neste período, cerca de 2 a 3 dias após a ingestão da última pílula deve ocorrer sangramento semelhante à menstruação. O início da nova cartela deve ser no 8º dia, mesmo que ainda haja sangramento.

O Diane 35 geralmente é utilizado por curtos períodos, cerca de 4 ou 5 ciclos a depender do problema que está sendo tratado. Dessa forma, seu uso deve ser interrompido após a resolução do que causava o distúrbio hormonal ou de acordo com a indicação do ginecologista.

O que fazer se esquecer de tomar

Se o esquecimento for inferior a 12 horas do horário habitual, recomenda-se tomar o comprimido esquecido assim que lembrar e os restantes no horário habitual, mesmo que seja necessário fazer uso de duas pílulas no mesmo dia, para que o medicamento continue tendo o efeito desejado.

Já se o esquecimento for superior a 12 horas, o efeito do remédio pode esta reduzido, principalmente a proteção contraceptiva. Neste caso, o que se deve fazer é: 

Na primeira semana

Se o esquecimento for durante a primeira semana da cartela, deve-se fazer tomar o comprimido esquecido assim que lembrar e continuar tomando os próximos comprimidos no horário habitual, além disso, fazer uso do preservativo, durante os próximos 7 dias, pois o efeito anticoncepcional não esta mais presente. Ainda pode ser necessário, fazer um teste de gravidez caso tenha existido relações sexuais sem preservativo na semana anterior ao esquecimento.

Na segunda semana

Caso o esquecimento tenha sido durante a segunda semana, é indicado ingerir a pílula assim que lembrar e continuar tomando no horário habitual, no entanto não é necessário fazer uso de outro método, porque a proteção contraceptiva ainda se mantém, além de não existir risco de gravidez.

Na terceira semana em diante

Quando o esquecimento é na terceira semana ou após este período, existem duas opções de como agir:

  1. Tomar o comprimido esquecido assim que lembrar e continuar tomando os próximos comprimidos no horário habitual. Após o término da cartela, iniciar a nova, sem que haja pausa entre uma e outra. E neste caso, a menstruação geralmente só ocorre após o término da segunda cartela.
  2. Deixar de tomar os comprimidos da cartela atual, fazer uma pausa de 7 dias, contando com o dia do esquecimento e iniciar uma nova cartela.

Nestes casos não é necessário recorrer a outro método contraceptivo, além de não existir risco de gravidez. 

Entretanto, caso não ocorra sangramento nos 7 dias da pausa entre uma cartela e outra e houve esquecimento da pílula, a mulher pode estar grávida. Nestes casos, deve-se fazer um teste de gravidez.

Possíveis efeitos colaterais

Os principais efeitos colaterais do Diane 35 incluem náuseas, dor abdominal, aumento de peso corporal, dor de cabeça, depressão, alterações de humor, dor nos seios, vômitos, diarreia, retenção de líquido, enxaqueca, diminuição do desejo sexual ou aumento do tamanho das mamas.

Contraindicações

Este medicamento está contraindicado na gravidez, em caso de suspeita de gravidez, durante a amamentação, em homens e em mulheres com hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula.

Além disso, mulheres que possuem o seguinte histórico pessoal ou familiar, não devem usar o Diane 35:

  • Trombose;
  • Embolia no pulmão ou em outras partes do corpo;
  • Infarto;
  • Derrame cerebral;
  • Enxaqueca acompanhada por sintomas como visão turva, dificuldades para falar, fraqueza ou adormecimento em qualquer parte do corpo;
  • Diabetes com lesão nos vasos sanguíneos;
  • Doença no fígado;
  • Câncer;
  • Sangramento vaginal sem explicação.

O Diane 35 também não deve ser usado caso a mulher esteja utilizando outro contraceptivo hormonal, além de não prevenir de infecções sexualmente transmissíveis (IST’s).

Bibliografia >

  • BAYER. Diane 35. Disponível em: <https://m.pharma.bayer.com.br/html/bulas/publico_geral/Diane.pdf>. Acesso em 25 Set 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem