Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que podem ser os cristais na urina e possíveis sintomas

A presença de cristais na urina normalmente é uma situação normal e que pode acontecer devido aos hábitos alimentares, pouca ingestão de água e mudança na temperatura corporal, por exemplo. No entanto, quando os cristais estão presentes em concentrações mais elevadas na urina, pode ser indicativo de alguma doença, como por exemplo cálculo renal, gota e infecções urinárias, por exemplo.

Os cristais correspondem à precipitação de substâncias que podem estar presentes no organismo, como medicamentos e compostos orgânicos, como fosfato, cálcio e magnésio, por exemplo. Essa precipitação pode ocorrer devido à diversas situações, sendo principalmente devido à mudança na temperatura corporal, infecções urinárias, alteração do pH da urina e grande concentração das substâncias.

Os cristais podem ser identificados por meio do exame de urina, denominado EAS, em que a amostra de urina coletada e enviada ao laboratório é analisada através do microscópico, sendo possível identificar a presença cristais e outros elementos anormais na urina. Além disso, o exame EAS indica o pH da urina, bem como a presença de bactérias, por exemplo. Saiba mais sobre o exame de urina e como fazer.

Cristais de fosfato triplo
Cristais de fosfato triplo

Sintomas de cristais na urina

A presença de cristais normalmente não causam sintomas, já que pode representar algo normal. No entanto, quando encontradas em elevadas concentrações, a pessoa pode apresentar alguns sintomas, como alteração na cor da urina, dificuldade para urinar ou dor abdominal, por exemplo, podendo indicar problemas nos rins, por exemplo. Por isso, faça o teste a seguir para verificar a ocorrência de cristais na urina:

  1. 1. Vontade frequente para urinar
    Sim
    Não
  2. 2. Urinar em pouca quantidade de cada vez
    Sim
    Não
  3. 3. Dor constante no fundo das costas ou flancos
    Sim
    Não
  4. 4. Inchaço das pernas, pés, braços ou rosto
    Sim
    Não
  5. 5. Coceira em todo o corpo
    Sim
    Não
  6. 6. Cansaço excessivo sem razão aparente
    Sim
    Não
  7. 7. Alterações da cor e cheiro da urina
    Sim
    Não
  8. 8. Presença de espuma na urina
    Sim
    Não
  9. 9. Dificuldade para dormir ou menor qualidade de sono
    Sim
    Não
  10. 10. Perda de apetite e sabor metálico na boca
    Sim
    Não
  11. 11. Sensação de pressão na barriga ao urinar
    Sim
    Não
Imagem que indica que o site está carregando

Na presença desses sintomas, o mais recomendado é ir ao clínico geral ou nefrologista para que sejam solicitados exames e, assim, pode ser feito o diagnóstico e o tratamento iniciado.

O que pode ser

O resultado do exame de urina pode indicar a presença de cristais, sendo indicado qual o tipo observado. Normalmente no laudo é indicado que há raros, poucos, vários ou numerosos cristais, o que auxilia o médico no processo de diagnóstico. As principais causas que levam à formação de cristais são:

  1. Desidratação: A pouca ingestão de água faz com que haja o aumento na concentração das substâncias formadoras dos cristais devido à baixa concentração de água. Isso estimula a precipitação de sais, resultando na formação dos cristais;
  2. Uso de medicamentos: O uso de alguns medicamentos podem precipitar e levar a formação de alguns cristais, como é o caso do cristal de sulfonamida e do cristal de ampicilina, por exemplo;
  3. Infecções urinárias: A presença de microrganismos no sistema urinário pode levar à formação de cristais devido à alteração no pH, o que pode favorecer a precipitação de alguns compostos, como o cristal de fosfato triplo, por exemplo, que pode ser encontrado em infecções geniturinárias;
  4. Dieta hiperproteica: O consumo em excesso de proteínas pode sobrecarregar os rins e resultar na formação de cristais devido ao aumento da concentração do subproduto da digestão de proteínas, o ácido úrico, podendo ser observado ao microscópio cristais de ácido úrico;
  5. Gota: A gota é uma doença inflamatória e dolorosa causada pelo aumento da concentração de ácido úrico no sangue, mas que também pode ser identificado na urina, sendo percebidos cristais de ácido úrico;
  6. Pedra nos rins: As pedras nos rins, também chamado de cálculo renal ou urolitíase, pode acontecer devido a diversos fatores, sendo percebida por meio de sintomas característicos, mas também por meio do exame de urina, em que são identificados numerosos cristais de oxalato e cálcio, por exemplo.

A presença de cristais na urina podem ser também resultado de erros inatos do metabolismo ou indicativo de doenças no fígado, por exemplo. Por isso, é importante que caso seja identificada qualquer alteração no exame de urina, o médico solicite exames bioquímicos ou de imagem para auxiliar o diagnóstico e, assim, iniciar o melhor tratamento.

Tipos de cristais

O tipo de cristal é determinado pela causa e pH da urina, sendo os principais cristais:

  • Cristal de oxalato de cálcio, que tem formato de envelope e normalmente está presente em urinas de pH ácido ou neutro. Além de ser considerado um achado normal, quando em baixas concentrações, pode ser indicativo de cálculo renal e normalmente está relacionado à dieta rica em cálcio e ingestão de pouca água, por exemplo. Esse tipo de cristal também pode ser identificado em grandes quantidades na diabetes mellitus, doenças hepáticas, doenças renais graves e como consequência de uma dieta rica em vitamina C, por exemplo;
  • Cristal de ácido úrico, que normalmente é encontrado em urinas de pH ácido e é normalmente relacionada à dieta hiperproteica, já que o ácido úrico é um subproduto da degradação das proteínas. Assim, dietas ricas em proteínas levam ao acúmulo e precipitação de ácido úrico. Além disso, a presença de cristais de ácido úrico na urina pode ser indicativo de gota e nefrites crônicas, por exemplo. Saiba tudo sobre o ácido úrico.
  • Cristal de fosfato triplo, que é encontrado em urinas de pH alcalino e é constituído por fosfato, magnésio e amônia. Esse tipo de cristal em elevadas concentrações pode ser indicativo de cistite e hipertrofia da próstata, no caso dos homens.

Algumas doenças do fígado podem ser indicadas por meio da presença de alguns tipos de cristais na urina, como o cristal de tirosina, leucina, bilirrubina, cistina e biurato de amônio, por exemplo. A presença de cristais de leucina na urina, por exemplo, pode inciar cirrose ou hepatite viral, sendo necessários outros exames para confirmação do diagnóstico.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem