Ácido úrico alto: o que é, exame, sintomas e causas

agosto 2022

O ácido úrico é uma substância formada pelo organismo depois da digestão das proteínas, que formam uma substância chamada purina, que depois dão origem aos cristais de ácido úrico, que se acumulam nas articulações causando intensa dor.

Normalmente o ácido úrico não causa nenhum problema de saúde sendo eliminado pelos rins, porém, quando existe algum problema renal, quando a pessoa ingere muitas proteínas ou quando seu corpo produz ácido úrico em excesso, este se acumula nas articulações, tendões e rins, dando origem a artrite gotosa, também conhecida popularmente como gota, que é o tipo de artrite muito dolorida.

O ​excesso de ácido úrico tem cura, pois os seus desequilíbrios podem ser controlados através de uma alimentação equilibrada, aumentando a ingestão de água e fazendo uma alimentação com poucas calorias e com pouca proteína. Além disso, o sedentarismo também deve ser combatido, com a prática regular de exercício físico moderado. Em alguns casos, quando existem sintomas muito intensos, o médico pode orientar o uso de remédios específicos.

Como entender o exame de ácido úrico

A análise do ácido úrico pode ser feita através do exame do sangue ou de urina, sendo que os valores de referência são:

SangueUrina
Homem3,4 - 7,0 mg/dL0,75 g/dia
Mulher2,4 - 6,0 mg/dL0,24 g/dia

O exame de ácido úrico, normalmente, é pedido pelo médico para ajudar no diagnóstico, especialmente quando o paciente apresenta dor nas articulações ou quando existem suspeitas de doenças mais graves, como lesão renal ou leucemia.

O mais comum é que os valores do paciente estejam acima dos valores de referência mas também existe o ácido úrico baixo que está relacionado com doenças congênitas, como a Doença de Wilson, por exemplo.

Sintomas de ácido úrico alto

Os principais sintomas de ácido úrico alto, que afeta principalmente os homens, são:

  • Dor e inchaço em uma articulação, especialmente o dedão do pé, tornozelo, joelho ou dedos;
  • Dificuldade em movimentar a articulação afetada;
  • Vermelhidão no local da articulação, que pode até ficar mais quente que o habitual;
  • Deformação da articulação, devido ao acúmulo excessivo de cristais.

Também é comum o aparecimento constante de pedras nos rins, que causam dor intensa no fundo das costas e dificuldade para urinar, por exemplo. Confira mais detalhes dos sintomas do ácido úrico elevado.

O que causa ácido úrico elevado

As principais causas de ácido úrico alto são:

  • Consumo excessivo de alimentos ricos em purinas, como carnes vermelhas, frutos do mar e peixes aumenta as chances do ácido úrico elevado;
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • Dieta rica em gordura saturada;
  • Obesidade;
  • Insuficiência renal;
  • Diabetes;
  • Fatores genéticos.

Além disso, o uso de remédios diuréticos, betabloqueadores ou imunossupressores, como ciclosporina ou tacrolimo, por exemplo, também aumentam o risco de ácido úrico alto.

Como tratar o ácido úrico alto

O tratamento para ácido úrico alto deve ser orientado pelo clinico geral ou reumatologista, mas, geralmente, inclui o uso de remédios para baixar o ácido úrico como alopurinol, probenecida ou sulfinpirazona, e o uso de anti-inflamatórios, como indometacina ou Ibuprofeno, para aliviar as dores nas articulações. Mudanças no estilo de vida, especialmente na alimentação, prática de exercício e ingestão de água, também são de extrema importância.

Durante o tratamento, também é muito importante fazer uma dieta para ácido úrico, evitando o consumo de alimentos ricos em purina, como as carnes vermelhas, peixes e frutos do mar, assim como dar preferência a alimentos naturais ao invés dos industrializados. Assista o vídeo e saiba o que pode comer para controlar o ácido úrico no sangue:

Como deve ser a dieta

Durante a dieta para ácido úrico, é importante priorizar a ingestão de alimentos naturais e saudáveis, como frutas, vegetais, castanhas e cereais integrais.

Por outro lado, é importante evitar o consumo de alimentos ricos em purinas, farinhas refinadas e açúcar, como:

  • Carne vermelha em excesso, como carne de boi, porco ou cordeiro;
  • Peixes e frutos do mar, como marisco, mexilhão, cavala, sardinha, arenque e outros peixes;
  • Aves em excesso, como carne de pato, ganso ou frango;
  • Bebidas alcoólicas, como cerveja, licor e vinho;
  • Alimentos ricos em açúcar, como refrigerantes, sucos industrializados, ketchup e molho barbecue.

Além disso, carboidratos refinados como pão branco, arroz branco ou biscoitos também devem ser evitados. Veja como fazer uma dieta para ácido úrico alto.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em agosto de 2022.

Bibliografia

  • JAKSE, Bostjan et al. Uric Acid and Plant-Based Nutrition. Nutrients. vol.11. 8.ed; 1-15, 2019
  • VALSARAJ, Rahul et al. Management of asymptomatic hyperuricemia: Integrated Diabetes & Endocrine Academy (IDEA) consensus statement. Diabetes & Metabolic Syndrome: Clinical Research & Reviews. Vol.14. 2.ed; 93-100, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • SOCIEDAD ESPAÑOLA DE REUMATOLOGÍA. GUÍA DE PRÁCTICA CLÍNICA PARA EL MANEJO DE LA GOTA. 2015. Disponível em: <https://www.ser.es/wp-content/uploads/2015/09/GPCGota13.pdf>. Acesso em 11 fev 2022
  • PAPADAKIS, Maxine A.; MCPHEE, Stephen J.; RABOW, Michael W. Current Medical Diagnosis & Treatment 2019. 58th. NEW YORK: McGraw-Hill Education, 2019.
  • ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA DE NUTRIÇÃO. Gota: O papel, da alimentação no tratamento da pessoa com gota. 2021. Disponível em: <https://www.apn.org.pt/documentos/ebooks/EBOOK_O_Papel_daAlimentacao_noTratamento_daPessoa_comGota.pdf>. Acesso em 11 fev 2022
  • RUIZ, Gabriel et al. Ácido úrico: antioxidante o factor de riesgo cardiovascular. 3. 1; 1-5, 2013
  • CARVAJAL, Carlos. El ÁCIDO ÚRICO: DE LA GOTA Y OTROS MA. Medicina Legal de Costa Rica. 33. 1; 1-8, 2016
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • Alimentação para ÁCIDO ÚRICO alto

    02:33 | 1108340 visualizações
  • Gota: 4 dicas para evitar as crises

    00:53 | 54247 visualizações