Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser cristal de oxalato de cálcio na urina e como evitar

Os cristais de oxalato de cálcio são estruturas que podem ser encontradas em urina de pH ácido ou neutro, sendo muitas vezes considerado normal quando nenhuma outra alteração é identificada no exame de urina e quando não existem sinais ou sintomas associados, podendo nesse caso estar relacionada à diminuição do consumo de água durante o dia ou dieta rica em cálcio e oxalato.

Esses cristais possuem formato de envelope e são identificados através da análise microscópica da urina durante o exame de urina tipo 1, também chamado de EAS. Além do cristal de oxalato de cálcio, outros cristais podem ser identificados na urina, como cristal de fosfato triplo, leucina ou de ácido úrico, cuja causa deve ser identificada e tratada. Saiba mais sobre os cristais na urina.

O que pode ser cristal de oxalato de cálcio na urina e como evitar

As principais causas do aparecimento de cristais de oxalato de cálcio na urina são:

1. Alterações na alimentação

Alterações na alimentação do dia a dia podem favorecer a formação de cristais de oxalato de cálcio, principalmente quando há alimentação rica em cálcio, oxalato, como ao ingerir tomate, espinafre, ruibarbo, alho, laranja e aspargo, e usar altas doses de vitamina C, em quantidades diárias acima do recomendado, além da baixa ingestão de água durante o dia. Isso faz com que a urina fique mais concentrada e ocorra a precipitação do cálcio em excesso, sendo notados os cristais no exame de urina.

Apesar da presença de cristais de oxalato de cálcio na urina não ser considerado motivo de preocupação, é importante aumentar a ingestão de água e ajustar a dieta com a orientação de um nutricionista, pois assim é possível também diminuir o risco de desenvolver cálculos renais. 

2. Cálculo renal

O cálculo renal, também conhecido como pedra nos rins, é uma sensação bastante desconfortável caracterizada pela presença de massas semelhantes a pedras no trato urinário. Através do exame de urina do tipo 1, é possível identificar o tipo de pedra presente no rim, pois são identificados cristais na urina, podendo haver a presença de cristais de oxalato de cálcio quando a pedra surge como consequência de uma alimentação rica em cálcio, sódio e proteínas.

As pedras normalmente causam bastante dor e desconforto, principalmente no fundo das costas, além de causar dor e sensação de queimação ao urinar. Em alguns casos, a pessoa pode notar também que a urina está rosa ou vermelha, o que é indicativo de que a pedra pode estar presa no canal urinário, causando obstrução e inflamação. Saiba como reconhecer os sintomas de pedra nos rins.

O que pode ser cristal de oxalato de cálcio na urina e como evitar

3. Diabetes

A diabetes pode ser caracterizada por diversas alterações no exame de sangue e de urina, podendo ser notada em alguns casos a presença de cristais de oxalato de cálcio na urina, principalmente quando a diabetes não está controlada e resulta em alterações nos rins, seja por falta de tratamento ou ausência de resposta ao tratamento indicado pelo médico.

Além da presença de cristais de oxalato de cálcio, pode ser notado também em alguns casos a presença de glicose na urina e de bactérias ou leveduras, uma vez que pessoas com diabetes não controlada têm maior probabilidade de desenvolver infecções urinárias devido à elevada concentração de glicose circulante, o que favorece o desenvolvimento de microrganismos. Conheça outras complicações da diabetes.

4. Alterações no fígado

Algumas alterações no fígado podem também favorecer a formação de cristais de oxalato de cálcio, que são identificados através do exame de urina. Além disso, quando há alterações no fígado, o exame de urina também pode indicar a presença de bilirrubina e/ ou de hemoglobina na urina. Veja outros exames que avaliam o fígado.

5. Doenças renais

Alterações nos rins como infecção, inflamação ou insuficiência também podem resultar no aparecimento de cristais de oxalato de cálcio na urina, já que a atividade dos rins pode estar prejudicada de forma de o processo de filtração e reabsorção pode estar prejudicado.

Assim, é importante que o médico avalie o resultado do exame de urina, verificando se há qualquer outra alteração além da presença de cristais para que seja identificada a causa e iniciado o tratamento adequado, evitando danos mais graves aos rins.

Como evitar os cristais de oxalato de cálcio

Apesar de na maioria dos casos os cristais de oxalato de cálcio não estarem associados a alterações graves, para evitar a sua formação é importante consumir bastante água durante o dia e ter uma alimentação adequada, de forma a não consumir quantidades acima do recomendado por dia de cálcio.

Além disso, no caso da pessoa ter sido diagnosticada com diabetes, alterações renais ou hepáticas, é importante que siga o tratamento indicado pelo médico, pois assim além de evitar a formação dos cristais também evita a progressão da doença.

Bibliografia >

  • MUNDT, Lilian A.; SHANAHAN, Kristy. Exame de urina e de fluidos corporais de Graff. 2 ed. Porto Alegre : Artmed, 2012. p. 66-67.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem