Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Causas comuns de Corrimento Amarelado

A presença de corrimento amarelo não é indicativo imediato de um problema, principalmente se tiver uma coloração de amarelo claro. Esse tipo de corrimento é normal em algumas mulheres que apresentam corrimento mais espesso, especialmente durante a ovulação.

No entanto, se o corrimento amarelado for acompanhado por um cheiro fétido ou outros sintomas como coceira na região genital ou dor ao urinar pode também ser indicativo de uma infecção.

Dessa forma, sempre que existir alguma dúvida sobre o corrimento é muito importante consultar um ginecologista para identificar o problema e iniciar o tratamento mais adequado, que pode ser bastante diferente de acordo com a causa do corrimento.

Causas comuns de Corrimento Amarelado

1. Candidíase

A candidíase é outra infecção muito frequente que surge pelo crescimento excessivo do fungo Candida albicans no interior da vagina e que leva ao surgimento de um corrimento amarelado. Normalmente a candidíase é mais comum em mulheres que têm o sistema imune enfraquecido ou que estiveram fazendo tratamento com antibióticos.

Outros sintomas que também podem indicar uma candidíase incluem corrimento amarelo muito claro, mas com pequenos coágulos, lembrando queijo coalhado, coceira intensa e queimação durante a relação sexual.

O que fazer: uma boa forma de eliminar o excesso de fungos e combater a candidíase é manter a região vaginal bem limpa e usar calcinhas de algodão para permitir que a pele respire. Além disso, também é aconselhável consultar o ginecologista para iniciar o uso de uma pomada antifúngica vaginal, como Fluconazol ou Clotrimazol, que ajuda a aliviar os sintomas mais rapidamente. Veja quais as pomadas mais usadas e outras dicas para combater a candidíase.

2. Doenças sexualmente transmissíveis

A DST's são infecções relativamente comuns que podem surgir em mulheres que têm contato sexual desprotegido, especialmente quando se tem mais de um parceiro. Algumas DST's como a tricomoníase ou a clamídia podem causar o surgimento de corrimento que variam de coloração entre o amarelo, o cinza e o esverdeado.

Além do corrimento, podem ainda haver outros sintomas como coceira na região genital, dor ao urinar e vermelhidão intensa, por exemplo.

O que fazer: quando existe suspeita de uma doença sexualmente transmissível deve-se consultar o ginecologista para confirmar a infecção e iniciar o tratamento mais adequado, que muitas vezes incluo o uso de antibióticos. Confira uma lista das principais DST's e como são tratadas.

3. Uretrite

A inflamação da uretra, conhecida cientificamente como uretrite, pode acontecer por traumatismo da uretra ou devido a uma infecção, sendo, por isso, mais frequente em mulheres que têm infecções urinárias recorrentes ou que não têm uma higiene adequada.

Nestes casos o corrimento pode apresentar uma coloração amarelo-esverdeado e pode ser acompanhado de outros sintomas como ardor ao urinar, dificuldade para iniciar o jato de urina e coceira na região, por exemplo.

O que fazer: deve-se consultar o ginecologista para confirmar o diagnóstico e iniciar o tratamento com um antibiótico, como Azitromicina ou Ceftriaxona. Confira que outros remédios podem ser usados no tratamento.

4. Doença inflamatória pélvica

A doença inflamatória pélvica, ou DIP, é uma infecção dos órgãos reprodutores femininos que geralmente se inicia na vagina e progride até ao útero, causando o surgimento de um corrimento amarelado e outros sintomas como febre acima de 38ºC, dor no pé da barriga e até sangramento vaginal.

O que fazer: é muito importante consultar o ginecologista se existir suspeita de DIP, pois geralmente é necessário iniciar o tratamento com antibióticos por cerca de 2 semanas. Durante o tratamento também se deve evitar ter relações sexuais, para facilitar a recuperação. Entenda mais sobre como é feito o tratamento desta infecção.

Causas comuns de Corrimento Amarelado

Corrimento amarelado na gravidez

Durante a gravidez, o corrimento amarelado pode ser causado também pela tricomoníase, o que pode resultar em parto prematuro ou recém-nascido com baixo peso. Veja quais são as possíveis causas de corrimento na gravidez e quando pode ser grave.

Assim, é importante que a mulher consulte o ginecologista ou obstetra para que possa ser feito o melhor tratamento, que pode ser feito com o uso de Metronidazol ou Tinidazol, por exemplo.

Dicas importantes durante o tratamento

Embora o tratamento possa variar de acordo com a causa do corrimento, existem algumas dicas que podem ser importantes em qualquer caso. Uma dessas dicas é que o parceiro também deve fazer o tratamento, mesmo que não apresente sintomas, para evitar que a pessoa seja contaminada novamente.

Além disso, é ainda recomendado:

  • Utilizar camisinha para não contaminar o parceiro;
  • Evitar fazer duchas vaginais porque as duchas removem a camada bacteriana da região íntima responsável por proteger essa região de infecções;
  • Evitar usar perfumes ou sprays de higiene íntima, pois alteram o pH vaginal;
  • Usar roupa íntima de algodão, porque o algodão não causa irritação;
  • Evitar usar calças ou shorts apertados, preferindo usar saias ou vestidos para permitir arejar a região.

Outra dica para o tratamento do corrimento amarelo é evitar absorventes internos, preferindo os externos.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem