Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tudo sobre transplante capilar

O transplante capilar é um procedimento cirúrgico que tem como objetivo preencher a área sem cabelo com cabelo da própria pessoa, seja da nuca, peito ou costas. Esse procedimento é normalmente indicado em casos de calvície, mas também pode ser feito em casos de perda de cabelo por acidentes ou queimaduras, por exemplo. Saiba o que pode fazer o cabelo cair.

Além de tratar a falta de cabelo no couro cabeludo, o transplante também pode ser feito para corrigir falhas na sobrancelha ou barba.

O transplante é um procedimento simples, realizado sob anestesia local e sedação e que garante resultados duradouros e satisfatórios. Dependendo da área a ser preenchida e da técnica a ser utilizada, o transplante capilar pode custar entre R$ 5000 e R$ 30.000, podendo ser feito em um dia ou em dois dias consecutivos, quando a área é maior.

Tudo sobre transplante capilar

Como é feito

O transplante capilar pode ser feito por meio de duas técnicas, FUE ou FUT:

  • FUE, ou Extração de Unidade Folicular, é uma técnica que consiste na retirada dos folículos um a um, com auxílio de um equipamento cirúrgico, e implante também um a um diretamente no couro cabeludo, por exemplo, sendo ideal para tratar pequenas regiões sem cabelo. Essa técnica também pode ser realizada por um robô operado por um profissional experiente, o que torna o procedimento mais caro. No entanto, a recuperação é mais rápida e as cicatrizes são menos visíveis e o cabelo as cobre facilmente;
  • FUT, ou Transplante de Unidade Folicular, é a técnica mais indicada para tratar áreas maiores e consiste na retirada de uma faixa do couro cabeludo, normalmente da nuca, na qual são selecionadas unidades foliculares que serão colocadas no couro cabeludo em pequenos orifícios que são feitos na área receptora do transplante. Apesar de ser um pouco mais barata e mais rápida, essa técnica deixa uma cicatriz um pouco mais visível e o tempo de repouso é maior, só sendo permitida a volta à prática de atividades físicas só após 10 meses da realização do procedimento.

Ambas as técnicas são muito eficientes e garantem resultados satisfatórios, cabendo ao médico decidir junto ao paciente a melhor técnica para o caso.

Normalmente o transplante capilar é feito por um cirurgião dermatológico, sob anestesia local e sedação leve e pode durar entre 3 e 12 horas, dependendo do tamanho da área que irá receber o transplante, e, no caso de áreas muito grandes, o transplante é realizado em dois dias consecutivos.

Preparação para o transplante

Antes do transplante o médico deverá solicitar uma série de exames para avaliar a saúde geral da pessoa, como raio-X de tórax, hemograma, ecocardiograma e coagulograma, que é feito para verificar a capacidade de coagulação do sangue da pessoa e, assim, verificar os riscos de sangramento.

Além disso, é recomendado evitar fumar, consumir bebida alcoólica e cafeína, cortar o cabelo e utilizar anti-inflamatórios, como Ibuprofeno ou Aspirina, por exemplo. Também é indicado proteger o couro cabeludo para evitar queimaduras e lavar bem a cabeça.

Tudo sobre transplante capilar

Como é o pós operatório

Após o transplante é normal que a pessoa não tenha sensibilidade na área que foram retiradas as unidades foliculares e na área em que houve o transplante. Por isso, pode ser recomendado pelo médico a utilização de medicamentos para aliviar as dores, além de evitar que a área transplantada seja exposta ao sol, para evitar queimaduras, e lavar a cabeça pelo menos 3 vezes ao dia com um shampoo específico ou de acordo com a recomendação médica.

Se o transplante foi feito com a técnica FUE, a pessoa já pode voltar à rotina, incluindo a prática de exercícios, 10 dias após o transplante, desde que não faça atividades que exerçam muita pressão na cabeça. Por outro lado, se a técnica foi a FUT, pode ser necessário que a pessoa fique em repouso, sem realizar atividades desgastantes, por mais ou menos 10 meses.

O risco do transplante capilar é o mesmo de qualquer outro procedimento cirúrgico, podendo haver maior risco de infecções, chance de rejeição ou sangramentos. No entanto, quando realizado por um profissional qualificado e experiente, os riscos são minimizados.

Quando o transplante capilar é indicado

O transplante capilar normalmente é indicado em caso de calvície, no entanto também pode ser indicado em outros casos, como:

A perda de cabelos é causada por um conjunto de fatores, podendo ser devido ao envelhecimento, alterações hormonais ou genética. O transplante só é indicado pelo médico se a pessoa possuir uma boa quantidade de cabelo na área potencialmente doadora e possuir boas condições de saúde.

Diferença entre transplante e implante capilar

O implante capilar normalmente é usado como sinônimo de transplante capilar, no entanto, a palavra implante geralmente se refere à colocação de fios de cabelo artificiais, o que pode causar rejeição e ser necessário realizar novamente o procedimento. Por esse motivo, o implante capilar quase sempre se refere ao mesmo procedimento do transplante capilar: colocação de cabelo proveniente da própria pessoa em uma região em que não há cabelo. Assim como a colocação de fios artificiais, o transplante entre duas pessoas também pode provocar rejeição, não sendo este procedimento indicado. Saiba quando se pode fazer o implante capilar.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem