Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como cuidar da pessoa com sonda vesical

Para se cuidar de alguém que está usando uma sonda vesical em casa é importante trocar a sonda de acordo com a indicação do fabricante, esvaziar o saco coletor e verificar sempre se a sonda não está entupida. Tomar esses cuidados com a sonda vesical ajuda a evitar infecções do trato urinário e a aumentar o conforto do paciente.

Normalmente, a sonda vesical é inserida na uretra para tratar retenção urinária, em casos de hipertrofia benigna da próstata, ou em pós-operatório de cirurgias urológicas e ginecológicas, para impedir o enchimento da bexiga e acelerar a recuperação.

Todos estes cuidados necessários para manter a sonda limpa podem ser feitos pelo cuidador ou pelo próprio paciente, caso se sinta capaz.

Como cuidar da pessoa com sonda vesical

O que fazer para acelerar a recuperação

Para acelerar a recuperação e diminuir o tempo que se está com a sonda vesical é importante manter sempre a sonda e o saco coletor bem limpos, assim como os órgão genitais lavados e secos, para evitar uma infecção urinária, por exemplo.

Além disso, é fundamental observar se a urina se mantém amarelada e sem coágulos de urina, porque caso esteja alterada (rosada, marrom ou verde) pode ser sinal de complicações que devem ser imediatamente informadas ao médico para evitar prolongar o uso de sonda urinária.

Como manter a sonda e o saco coletor limpos

Para manter a sonda vesical limpa e sem cristais de urina, que podem obstruir a sonda ou provocar infecção, deve-se:

  • Evitar puxar ou empurrar a sonda vesical, pois pode provocar feridas na bexiga e na uretra;
  • Lavar com a água e sabão o tubo da sonda vesical 3 vezes por dia, para evitar que as bactérias contaminem a sonda;
  • Ir no hospital ou unidade de saúde para trocar a sonda vesical de 3 em 3 meses, no caso de ser de silicone, ou de 10 em 10 dias se for de látex;
  • Não levantar o saco coletor acima do nível da bexiga, mantendo-o pendurado na beira da cama ao dormir, por exemplo, para a urina não entrar na bexiga novamente;
  • Nunca colocar o saco coletor no chão, transportando-o sempre que for preciso dentro de uma sacola de plástico ou amarrado na perna, para evitar que as bactérias do chão contaminem a sonda;
  • Esvaziar o saco coletor da sonda sempre que estiver com metade da sua capacidade preenchida de urina.

Além destes cuidados com a sonda vesical de demora é importante secar bem o saco coletor e a sonda depois do banho. Porém, caso o saco coletor se separe da sonda no banho ou em outro momento, é importante jogá-lo no lixo e substituí-lo por um saco coletor novo e esterilizado.

Sinais de alerta para ir no médico

Alguns sinais que indicam que se deve ir imediatamente no hospital ou pronto socorro, para trocar a sonda e fazer exames, são:

  • Sangue dentro do saco coletor da sonda vesical;
  • Urina vazando fora da sonda;
  • Febre acima de 38º C e calafrios.
  • Dor na bexiga.

Em alguns casos é normal que o paciente tenha vontade de fazer xixi e esse desconforto pode ser percebido como dor forte na bexiga, que deve ser referida para o médico para prescrever medicação adequada, aumentando o conforto do paciente.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...