Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Leptina: o que é, funções e porque pode estar alta

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
outubro 2022

​A leptina é um hormônio que participa da regulação da fome e do metabolismo, e que estimula o gasto energético, promovendo a diminuição da ingestão de alimentos e favorecendo, assim, a manutenção do peso adequado.

Quando o corpo possui muitas células de gordura, como no caso do excesso de peso, os níveis de leptina no organismo podem ficar altos, o que diminui, temporariamente, a fome e a ingestão de alimentos.

No entanto, com o passar do tempo, os níveis altos e constantes de leptina causam uma resistência no organismo e o cérebro deixa de responder à ação desse hormônio,  estimulando a fome constante, diminuindo o gasto de energia e promovendo, assim, o ganho de peso.

Imagem ilustrativa número 1

Principais funções da leptina

A leptina é um hormônio liberado pelas células de gordura e que tem as seguintes funções:

  • Controlar o apetite, diminuindo a ingestão de alimentos;
  • Regular o metabolismo, promovendo a manutenção do peso corporal;
  • Estimular o gasto energético, favorecendo a perda de peso;
  • Regular os níveis de glicose no sangue, porque diminui a produção de glicose no  fígado.

Além disso, acredita-se que a leptina também esteja envolvida na modulação do sistema imunológico, já que esse hormônio ativa as células de defesa que atuam no combate às inflamações.

Relação entre a leptina e emagrecimento

A leptina tem sido referida como o hormônio do emagrecimento, porque, quando está em níveis adequados no organismo, atua no cérebro diminuindo a fome, regulando o metabolismo e estimulando a queima de gordura corporal.

No entanto, na produção exagerada desse hormônio, como acontece na resistência à leptina, o cérebro não age mais ao estímulo da leptina para regular a saciedade, aumentando a fome e dificultando o emagrecimento ou favorecendo o ganho de peso.

Diferença entre leptina e grelina

A grelina é um hormônio produzido pelo estômago e intestino, sendo responsável por estimular no cérebro a sensação de fome. A grelina se encontra aumentada principalmente durante o jejum. Além disso, a grelina também tem os níveis mais altos em casos de desnutrição como anorexia nervosa e caquexia, por exemplo. Saiba mais sobre a grelina.

Já a leptina é um hormônio produzido pelas células de gordura e que atua no cérebro controlando o apetite e o metabolismo, e estimulando o gasto energético. A leptina pode ficar alta principalmente em pessoas com excesso de células de gordura, como acontece na obesidade.

Valores normais de leptina

Os valores normais de leptina variam conforme o sexo, o índice de massa corporal e a idade da pessoa:

  • Crianças e jovens de 5 a 9 anos: 0,6 a 16,8 ng/mL;
  • Crianças e jovens de 10 a 13 anos: 1,4 a 16,5 ng/mL;
  • Crianças e jovens de 14 a 17 anos: 0,6 a 24,9 ng/mL;
  • Mulheres com IMC de 18 a 25: 4,7 a 23,7 ng/mL;
  • Mulheres com IMC maior que 30: 8,0 a 38,9 ng/mL;
  • Homens com IMC de 18 a 25: 0,3 a 13,4 ng/mL;
  • Homens com IMC maior que 30: 1,8 a 19,9 ng/mL.

Os valores de leptina também podem variar de acordo com o estado de saúde e podem estar aumentados por influência de substâncias inflamatórias ou de hormônios como insulina ou cortisol, por exemplo.

Já outros fatores podem diminuir os níveis de leptina no organismo, como perda de peso, jejum prolongado ou fumo, por exemplo.

Como avaliar os níveis de leptina

Os níveis de leptina são avaliados através do exame de sangue, que deve ser solicitado por um médico.

Para fazer o exame de leptina, deve-se fazer um jejum de 12 horas, no entanto, alguns laboratórios solicitam apenas 4 horas de jejum. Por isso, deve-se sempre verificar com o médico e o laboratório as recomendações de preparo antes de fazer esse exame.

O que significa ter leptina alta

A leptina alta, conhecida também como hiperleptinemia, geralmente acontece nos casos de excesso de peso, pois o excesso de células de gordura estimula a produção elevada desse hormônio.

Assim, o cérebro deixa de agir ao estímulo da leptina para regular a saciedade. Esta situação é conhecida como resistência à leptina, que causa o aumento da fome e a redução da queima de gordura corporal, dificultando o emagrecimento ou favorecendo o ganho de peso.

O que fazer quando a leptina está alta

Algumas formas de regular os níveis de leptina alta e evitar a resistência a esse hormônio, contribuindo para a perda de peso são:

1. Emagrecer de forma lenta

Na perda de peso repentina, os níveis de leptina também diminuem rapidamente e o cérebro entende que o corpo está passando por uma fase de restrição de alimentos, estimulando, assim, o apetite e dificultando a manutenção do peso.

Assim, ao emagrecer de forma lenta, os níveis de leptina também diminuem gradativamente, ajudando no controle da fome e na manutenção do peso alcançado.

2. Evitar alimentos inflamatórios

Alguns alimentos inflamatórios, como os ricos em açúcar, como doces, refrigerantes, bolos e sorvetes; e ricos em gordura, como batata frita, refeições do tipo fast-food, linguiça e salsicha, provocam uma inflamação nas células, podendo favorecer a resistência à leptina.

3. Manter uma dieta saudável e variada

Manter uma dieta saudável e variada e consumir a quantidade adequada de calorias, ajuda na perda de peso ou no emagrecimento saudável, evitando o excesso de gordura corporal e a resistência à leptina. Veja como fazer uma dieta saudável.

Para saber quantas calorias você deve consumir por dia, insira seus dados na calculadora a seguir:

kg
Erro
Erro
kg
Erro
Erro
anos
Erro
cm
Erro
Erro
Erro
Erro

4. Fazer atividade física

Fazer atividade física regularmente ajuda na manutenção ou perda de peso, equilibrando, assim, os níveis de leptina e regulando a fome e o metabolismo. Algumas atividades que podem ajudar a equilibrar os níveis de leptina são corrida, caminhada, musculação e HIIT.

Antes de iniciar a atividade física, é importante passar por uma consulta com um médico, assim como é recomendado receber o acompanhamento de um educador físico, para evitar o risco de lesões.

5. Ter boas noites de sono

Dormir pouco pode diminuir os níveis de leptina no organismo, causando o aumento do apetite. Além disso, dormir menos de 7 horas por noite também pode aumentar os níveis do hormônio cortisol no sangue, diminuindo o metabolismo e dificultando a perda de peso.

Veja no vídeo a seguir como a leptina pode ser regulada durante o sono para emagrecer:

6. Medicamentos

Alguns medicamentos estão sendo estudados para o tratamento da resistência à insulina. No entanto, ainda não existem estudos que comprovem a eficácia dos remédios atuais para tratar essa condição.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em outubro de 2022. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em outubro de 2022.

Bibliografia

  • TREASURE ISLAND (FL): STATPEARLS PUBLISHING. Physiology, Leptin. 2022. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK537038/>. Acesso em 20 out 2022
  • OBRADOVIC, Milan et al. Leptin and Obesity: Role and Clinical Implication. Fontiers in Endocrinology. Vol.12. 2021
Mostrar bibliografia completa
  • CLEVELAND CLINIC. Leptin and Leptin Resistance. Disponível em: <https://my.clevelandclinic.org/health/articles/22446-leptin>. Acesso em 20 out 2022
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • COMO EMAGRECER DORMINDO

    05:03 | 48228 visualizações
  • Frutas que Emagrecem

    03:31 | 1332285 visualizações
  • Emagrecer com Saúde

    03:12 | 443439 visualizações