Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

7 causas de coceira no pênis e como tratar

A coceira no pênis é um sintoma que acontece quando surge uma inflamação da cabeça do pênis, cientificamente chamada de balanite.

Essa inflamação, na maioria dos casos, é provocada por uma alergia no pênis, falta de higiene ou por umidade constante na região íntima. No entanto, também pode ser sinal de problemas mais graves como infecções por fungos, problemas de pele ou doenças sexualmente transmissíveis, por exemplo.

Assim, quando a coceira dura mais de 1 semana ou não melhora com a correta higiene da região íntima é importante consultar um urologista para identificar o problema e iniciar o tratamento adequado.

Veja no vídeo o que pode indicar a coceira e outras alterações do pênis:

Algumas das causas de coceira mais comuns da coceira incluem:

1. Alergia

A alergia é uma das causas mais comuns e menos graves de coceira no pênis, que pode surgir pelo contato direto com alguns tipos de sabão, preservativo ou até com alguma peça de roupa, especialmente se for feita de tecido sintético ao invés de algodão, por exemplo.

Como tratar: é importante tentar identificar o que está causando a alergia para evitar o contato com essa substância. Assim, é importante tentar utilizar sempre cueca de algodão e usar sabonetes próprios para a região íntima. Além disso, se existir suspeita de alergia ao látex, deve-se evitar o uso de camisinhas com esse material.

2. Má higiene

A falta de higiene favorece o acúmulo de sujeira por baixo da pele da glande e, por isso, existe um risco aumentado do desenvolvimento exagerado de bactérias, fungos e outros micro-organismo que causam inflamação do pênis, resultando em coceira.

Este tipo de problema é mais comum em homens não circuncidados, mas pode acontecer em qualquer caso.

Como tratar: é importante lavar a região íntima, pelo menos, uma vez por dia pois é uma parte do corpo que transpira bastante durante o dia e acumula muitas células de pele morta. Para lavar a região corretamente, é recomendado retrair o prepúcio para se conseguir remover a sujidade que possa estar acumulada.

Veja no vídeo a seguir como fazer a higienização íntima corretamente para evitar a coceira no pênis:

3. Candidíase

Embora seja mais frequente na mulher, a candidíase também é uma das principais causas de coceira na região íntima do homem e acontece pelo acúmulo excessivo do fungo Candida albicans na glande.

Esse crescimento de fungos é quase sempre causado pela falta de higiene adequada do pênis mas também pode ser um sinal de diabetes ou de doenças autoimunes, como infecção por HIV, por exemplo. Saiba mais sobre as causas de candidíase no homem.

Como tratar: na maioria das vezes o tratamento é feito com a aplicação de uma pomada antifúngica, como Miconazol ou Clotrimazol, por cerca de 7 dias. No entanto, também pode ser recomendado uso de medicação via oral e fazer algumas alterações na dieta, como reduzir a quantidade de açúcar e carboidratos. Saiba mais sobre o tratamento deste problema.

4. Psoríase

Homens que sofrem com psoríase em alguma parte do corpo apresentam um risco elevado de também ter psoríase no pênis. No entanto, esse problema nem sempre se manifesta com uma mancha vermelha no pênis, podendo apenas afetar as glândulas da glande, o que causa uma intensa sensação de coceira e presença de placas de cor vermelha ou cor de rosa brilhantes, que podem desprender com facilidade.

Como tratar: o ideal é manter a região sempre bem lavada para evitar a irritação da pele, dando preferência para a água fria. Além disso, remédios caseiros, como aplicar uma compressa mergulhada em chá de camomila fria, também podem aliviar os sintomas. Veja no vídeo seguinte algumas opções caseiras:

5. Piolhos pubianos

Este tipo de piolho causa uma irritação da pele da região íntima que resulta numa sensação de coceira constante no pênis. Os piolhos pubianos podem ser transmitidos pelo contato íntimo ou através da partilha de toalhas, lençóis, roupa íntima ou outros objetos que entrem em contato direto com a região íntima. Veja outros sintomas e como tratar.

Como tratar: a melhor forma de eliminar os piolhos pubianos consiste em raspar os pelos púbicos, já que o piolho se agarra nos pelos e não na pele. No entanto, também existe a opção de fazer o tratamento com sprays e loções próprias, como o Malathion ou o Permetrina creme, que podem ser receitados pelo dermatologista.

6. HPV

Um dos sintomas mais comuns do HPV é o surgimento de verrugas na região íntima, no entanto, podem aparecer sintomas mais genéricos, como coceira ou vermelhidão no pênis.

O HPV se transmite pelo contato íntimo desprotegido, mas seus sintomas podem não chegar a se manifestar, acabando a infecção por desaparecer sem tratamento. No entanto, em alguns casos podem surgir verrugas genitais entre vários meses até 2 anos após a infecção pelo vírus. Por este motivo, muitos homens que têm o vírus, podem não saber que estão infectados.

Como tratar: não existe um tratamento específico para curar o HPV, pois o corpo precisa eliminar o vírus sozinho, o que pode demorar alguns anos. Porém, para cessar a transmissão e auto-infecção, é importante remover as lesões através da eletrocauterização, crioterapia ou algumas pomadas/gel. Veja tudo sobre a transmissão e tratamento do HPV.

7. Clamídia

Embora quase todas as doenças sexualmente transmissíveis possam causar coceira e sensação de desconforto no pênis, a clamídia é a que mais frequentemente apresenta coceira como um sinal precoce, além de corrimentos uretral.

Dessa forma, homens que praticam relações sexuais desprotegidas, quer sejam vaginais, anais ou orais, devem fazer exames para DST's recorrentemente, de forma a identificar se estão infectados e iniciar o tratamento.

Como tratar: deve-se tomar um antibiótico receitado pelo urologista, geralmente azitromicina ou doxiciclina. Recomenda-se que o parceiro também realize o tratamento. Veja que outros remédios podem ser usados para tratar a clamídia.

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem