Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Pediculose pubiana: sintomas, contágio e tratamento

A pediculose pubiana, também conhecida como Chato, é a infestação da região do púbis por piolhos da espécie Pthirus pubis, também conhecida como piolho-da-púbis. Estes piolhos são capazes de colocar ovos nos pêlos da região e se alimentar do sangue da pessoa afetada, através de picadas, por isso provoca sintomas como coceira, urticária e irritação da região íntima.

Esta infecção é considerada uma DST, pois a sua principal forma de transmissão é através do contato íntimo, apesar de também poder ser transmitido através de roupas, toalhas ou roupas de cama contaminadas. Apesar de ser muito semelhante à infecção por piolhos no couro cabeludo, a pediculose pubiana é causada por uma espécie diferente de parasita. Para saber mais sobre os piolhos do couro cabeludo, confira como identificar e tratar os piolhos e lêndeas.

O tratamento da pediculose pubiana pode ser feito com a remoção dos piolhos ou com o uso de medicamentos como sprays, loções ou cremes inseticidas, como o Malationa ou o Permetrina. Em casos de infecção mais grave, pode ser usado antiparasitários orais, como a Ivermectina, além de se poder associar um antibiótico caso também haja infecção por bactérias. 

Pediculose pubiana: sintomas, contágio e tratamento

Principais sintomas

Os sintomas mais comuns do chato incluem:

  • Coceira intensa na região íntima;
  • Irritação e inflamação da região afetada;
  • Gotas de sangue ou pontos azulados na pele da região púbica.

Em alguns casos, podem haver reações mais intensas na pele, principalmente nos casos de infecções graves, urticária, dermatite ou infecção por bactérias com formação de pus. Além disto, de acordo com o grau de infecção, os piolhos podem infestar a raiz dos pelos de outros locais, como axilas, sobrancelhas ou outros pêlos do corpo tronco.

Como os piolhos-da-púbis têm uma coloração translúcida, pode ser difícil identificar a infecção, por isso, a coceira pode ser confundida com outras causas de coceira na virilha. Saiba quais são as principais causas da coceira na virilha e como acabar com elas.

Como se pega

Os piolhos pubianos são transmitidos ao passar de um pêlo para o outro, o que costuma acontecer durante o contato íntimo, por isso, o chato é considerado uma DST. Entretanto, em alguns casos, é possível acontecer o contágio pelo chato através de roupas, toalhas ou roupas de cama contaminadas, entre pessoas que compartilham. 

Ao contrário do que se possa pensar, os piolhos não saltam ou voam e, além disso, não costumam infectar cães e gatos, por isso, a transmissão costuma acontecer somente entre pessoas.

Pediculose pubiana: sintomas, contágio e tratamento

Como é feito o tratamento 

As formas de tratamento para o chato incluem:

  • Remoção das lêndeas e piolhos com uma pinça ou pente fino;
  • Uso de medicamentos inseticidas adequados para uso na pele, na forma de sprays, loções ou cremes, com solução de Lindano, Permetrina creme ou Malationa;
  • Uso de antiparasitário em comprimido, como a Ivermectina, o que é mais indicado em casos de infecções extensas ou graves. 

Um bom tratamento natural para a pediculose pubiana é aplicar vaselina ou dimeticona na região afetada, porque eles têm propriedades asfixiantes que ajudam a eliminar os piolhos. Confira mais opções de tratamento caseiro para piolhos

Como prevenir

Para evitar se contaminar pelo chato, é importante manter boa higiene da região púbica, manter os pêlos aparados e evitar compartilhar roupas íntimas.

Além disso, para evitar a transmissão para outras pessoas do mesmo convívio, é recomendado que seja feita a lavagem de toda a roupa de cama e toalhas em água com temperatura acima de 60ºC, se sempre tratar o parceiro ou parceira da pessoa infectada.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...