Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar a psoríase genital

A psoríase genital, também chamada de psoríase invertida, é uma doença autoimune que afeta a pele da região genital, causando o surgimento de manchas avermelhadas lisas e com aspeto ressecado.

Esta alteração da pele pode afetar tanto homens como mulheres e pode se desenvolver em qualquer parte dos genitais, incluindo a púbis, coxas, nádegas, pênis ou vulva, por exemplo.

Embora não tenha cura, a psoríase genital pode ser atenuada com o tratamento adequado, indicado por um dermatologista ou imunologista, e cuidados diários.

Como identificar e tratar a psoríase genital

Sintomas mais comuns

Os sinais mais frequentes de psoríase incluem:

  • Pequenas manchas vermelhas lisas e brilhantes na região genital;
  • Coceira intensa no local das lesões;
  • Pele ressecada e irritada. 

Estes sintomas aparecem principalmente em pessoas com excesso de peso, e pioram com o suor e o uso frequente de roupas quentes e apertadas.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da psoríase invertida geralmente é fácil de fazer, podendo ser feito por um dermatologista apenas através da observação das alterações da pele, assim como avaliação dos sintomas referidos.

No entanto, o médico também pode aconselhar a realização de outros exames e testes para despistar outros possíveis problemas que podem estar causando as alterações na pele, como infecções fúngicas ou bacterianas, por exemplo.

Quais os locais mais afetados

Os principais locais afetados pela psoríase genital, ou invertida, são:

  • Púbis: região logo acima dos órgãos genitais, onde ficam os pelos, apresenta sintomas parecidos com a psoríase capilar;
  • Coxas: as feridas surgem normalmente nas dobras das coxas, próximas aos órgãos genitais;
  • Vulva: as manchas costumam ser vermelhas e lisas e atingem apenas a parte externa da vagina;
  • Pênis: normalmente surge na glande, mas também pode afetar o corpo do pênis. É caracterizada por várias pequenas manchas vermelhas, com pele escamosa ou lisa e brilhante;
  • Nádegas e ânus: as feridas aparecem nas dobras das nádegas ou próximas ao ânus, causando coceira intensa e podendo ser confundida com hemorroidas;
  • Axilas: os sintomas pioram com o uso de roupas apertadas e com a presença de suor;
  • Seios: normalmente surgem na parte inferior dos seios, região onde a pele fica dobrada.

No homem, a psoríase genital normalmente não causa disfunção sexual, no entanto o parceiro pode ficar preocupado o que pode acabar dificultando a relação. Além disso, alguns dos medicamentos utilizados no tratamento podem ter alguns efeitos colaterais que dificultam a ereção.

Como identificar e tratar a psoríase genital

Como é feito o tratamento

O tratamento da psoríase genital geralmente é iniciado com o uso de pomadas à base de corticoides, como a Psorex, que devem ser utilizadas apenas na região afetada, de acordo com orientação do médico para diminuir a inflamação da pele e aliviar o desconforto.

Em casos mais graves, em que as feridas não melhoram com o uso de pomadas ou quando outras regiões do corpo também estão afeadas, o dermatologista pode ainda prescrever o uso de medicamentos em cápsulas.

Outra alternativa é a terapia com luz ultravioleta, que são os raios UVA e UVB. Esse tratamento é feito em clínicas especializadas de dermatologia e a duração e o número de sessões depende do tipo de pele do paciente e da gravidade das lesões. 

Entenda melhor quais os remédios e outras opções de tratamento disponíveis para psoríase.

Cuidados para se recuperar mais rápido

Veja o vídeo para dicas que podem fazer toda a diferença no tratamento:

PSORÍASE | Tratamentos Caseiros

234 mil visualizações

Algumas outras dicas para diminuir a irritação da pele e se recuperar mais rápido são:

  • Usar roupas leves de algodão e que não apertem;
  • Evitar suar ou aplicar os medicamentos para psoríase logo após a prática da atividade física;
  • Manter a região afetada sempre limpa;
  • Evitar o uso de perfumes, sabonetes e cremes que não forem indicados pelo médico;
  • Evitar o uso de absorventes com cheiro, pois podem irritar a pele;
  • Lavar a região genital para retirar todos os medicamentos antes do contato íntimo;
  • Usar preservativo e lubrificar bem a região durante o contato íntimo;
  • Lavar bem a região após o contato íntimo e reaplicar a medicação.

Também é importante lembrar que pomadas à base de alcatrão para psoríase só devem ser aplicadas na região genital segundo orientação médica, pois seu uso em excesso pode causar irritação e piora das lesões.

Para ajudar no tratamento, veja os melhores remédios caseiros para psoríase.


Bibliografia

Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem