Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Chá de boldo: para que serve, como fazer e efeitos colaterais

Revisão clínica: Manuel Reis
Enfermeiro

O chá de boldo é muito utilizado como remédio caseiro para problemas do fígado e alterações digestivas, incluindo má digestão, gastrite e gases intestinais. Isso acontece porque o boldo é rico em boldina, ácido rosmarínico e forscolina, substâncias com propriedades medicinais digestivas, antiespasmódicas, estimulantes do fígado e calmantes.

Esse chá pode ser preparado utilizando as folhas frescas do boldo brasileiro, também conhecido como falso boldo ou boldo da terra, e cujo nome científico é Plectranthus barbatus, mas também pode ser feito com as folhas secas do boldo do Chile ou boldo verdadeiro, da espécie Peumus boldus Molina. Saiba mais sobre as propriedades medicinais dos diferentes tipos de boldo.

O chá de boldo deve ser usado com orientação de um médico ou fitoterapeuta, pois embora tenha vários benefícios, também possui alguns efeitos colaterais, incluindo intoxicação do fígado, náuseas, vômitos e diarreia, além de ser contraindicado para grávidas e pessoas com hepatite, pedra na vesícula ou pancreatite.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

O chá de boldo possui muitos benefícios para a saúde, sendo indicado para:

  • Má digestão;
  • Gastrite;
  • Azia ou sensação de queimação no estômago;
  • Prisão de ventre;
  • Excesso de gases intestinais;
  • Cólicas intestinais;
  • Intolerância alimentar;
  • Ressaca;
  • Vermes e infecções intestinais;
  • Problemas do fígado, pois estimula a produção de bile pela vesícula biliar;
  • Ansiedade;
  • Dificuldade para dormir ou insônia;
  • Cistite;
  • Dor nas articulações;
  • Reumatismo.

Além disso, o chá de boldo pode ser usado para auxiliar no tratamento de infecções pulmonares, na garganta ou na pele, devido às suas propriedades antibacterianas. Confira outras propriedades do boldo.  

Veja este vídeo da nutricionista Tatiana Zanin sobre os benefícios do chá de boldo: 

O chá de boldo emagrece?

O chá de boldo não é indicado para o emagrecimento, pois não existem comprovações científicas de que o chá possa levar à perda de peso.

No entanto, o chá possui propriedades estimulantes do fígado, laxativas e diuréticas que facilitam a digestão de gorduras e sua eliminação, além de reduzir o inchaço, eliminar gases intestinais e aliviar a prisão de ventre, o que pode deixar a barriga menos inchada.

A melhor maneira de emagrecer de forma saudável é através de uma uma dieta balanceada, orientada pelo nutricionista, que inclua alimentos ricos em fibras, pobres em gorduras e com poucas calorias. Confira uma lista completa dos alimentos que ajudam a emagrecer.

Como fazer o chá de boldo

Para fazer o chá de boldo deve-se prepará-lo imediatamente antes de tomar, sendo que as folhas não devem ser fervidas junto com a água para evitar o sabor amargo dessa planta.

Ingredientes

  • 1 colher (de chá) de folhas frescas picadas do boldo brasileiro ou as folhas secas picadas do boldo do Chile;
  • 150 mL de água.

Modo de preparo

Ferver a água, desligar o fogo e adicioná-la em uma xícara contendo as folhas picadas do boldo. Deixar descansar por 5 a 10 minutos, coar, esperar amornar e tomar logo em seguida. 

Esse chá pode ser tomado de 2 a 3 vezes ao dia antes ou após as refeições, por no máximo 20 dias.

Outra opção é tomar uma xícara do chá de boldo antes de dormir, para ter uma noite de sono tranquila. Veja outras formas de usar o boldo

Possíveis efeitos colaterais

O chá de boldo é considerado seguro para a maioria dos adultos quando consumido nas quantidades recomendadas e por curto período de tempo, por no máximo 20 dias. 

Quando esse chá é consumido em quantidade excessiva ou por mais de 20 dias pode causar efeitos colaterais como intoxicação no fígado, devido a presença de ascaridol na sua composição, além de náuseas, vômitos, irritação no estômago ou diarreia. 

Além disso, o chá de boldo pode causar contrações uterinas e aborto, ou causar má formação no bebê, se consumido durante a gravidez.

Quem não deve usar

O chá de boldo não deve ser usado por bebês, crianças, mulheres em amamentação ou por pessoas com hepatite aguda, pedra na vesícula, inflamação das vias biliares, pancreatite, câncer de fígado ou da vesícula biliar, ou que tomam remédios como lítio, paracetamol, ibuprofeno, carbamazepina, fenitoína, sinvastatina, ou antifúngicos, como fluconazol ou itraconazol, por exemplo. 

O chá de boldo também não deve ser usado por pessoas que tomam anticoagulantes, como clopidogrel, ácido acetilsalicílico, varfarina ou heparina, por exemplo, pois pode aumentar o risco de sangramentos. Além disso, é recomendado interromper o consumo do chá por pelo menos 2 semanas antes de qualquer cirurgia ou procedimentos médicos.

Além disso, o chá de boldo não deve ser usado no caso de gravidez suspeita ou confirmada, pois pode causar malformações no bebê, ou aborto devido ao aumento das contrações uterinas. Por isso, caso suspeitar de gravidez, recomenda-se que seja feito um teste de gravidez, antes de tomar o chá de boldo.

O chá de boldo também não deve ser usado para tratar a COVID-19, pois não existem estudos que comprovem a ação antiviral desse chá contra o coronavírus. 

Esta informação foi útil?

Atualizado e revisto clinicamente por Manuel Reis - Enfermeiro, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • DE SOUZA, W. F. M.; et al. Evaluation of the volatile composition, toxicological and antioxidant potentials of the essential oils and teas of commercial Chilean boldo samples. Food Res Int. 124. 27-33, 2019
  • FUENTES-BARROS, G.; et al. Variation of the alkaloid content of Peumus boldus (boldo). Fitoterapia. 127. 179-185, 2018
Mostrar bibliografia completa
  • M, F, Cordeiro et al. Phytochemical characterization and biological activities of Plectranthus barbatus Andrews. Brazilian Journal of Biology. Vol. 82. 1-12, 2020
  • COSTA, H, M, Fernando. Caracterização da composição química de extratos de boldos in natura e produtos comerciais derivados do boldo . tese de conclusão de curso, 2017. Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri.
  • AGÊNCIA NACIONAL DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA - ANVISA. Formulário de fitoterápicos: farmacopéia brasileira. 2021. Disponível em: <https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/farmacopeia/formulario-fitoterapico/arquivos/2021-fffb2-final-c-capa2.pdf>. Acesso em 05 ago 2021
  • Lopes, A. S. N.; et al. Composição Química e Atividades Biológicas do Óleo Essencial de Peumus boldus Molina (Monimiaceae). Rev. Virtual Quim. 12. 2; 1-14, 2020
  • AMARAL, Francesca Guzzetti . Efeito de extractos aquosos de Plectranthus barbatus e de Peumus boldus na acção do etanol e na absorção conjunta de colesterol em linhas celulares. Dissertação de mestrado em bioquímica, 2011. Universidade de Lisboa.
  • RUIZ, Ana Lúcia T. G.; et al. Farmacologia e Toxicologia de Peumus boldus e Baccharis genistelloides. Revista Brasileira de Farmacognosia. vol.18 no.2 João Pessoa Apr./June 2008. 18. 2; 295-300, 2008
  • EUROPEAN MEDICINES AGENCY. Assessment report on Peumus boldus Molina, folium. 2016. Disponível em: <https://www.ema.europa.eu/en/documents/herbal-report/final-assessment-report-peumus-boldus-molina-folium_en.pdf>. Acesso em 19 jun 2020
  • FINTELMANN Volker; FRITZ Rudolf . Manual de Fitoterapia. 11º. Brasil: Guanabara Koogan, 2010. 126.
  • COSTA Eronita. Nutrição & Fitoterapia. 2º. Brasil: Vozes Ltda, 2011. 82-83.
  • LEAL Antonio. Viva Melhor com as plantas medicinais. 7º. Lisboa Portugal: Edições Une, 2008. 100-101.
Revisão clínica:
Manuel Reis
Enfermeiro
Pós-graduado em fitoterapia clínica e formado pela Escola Superior de Enfermagem do Porto, em 2013. Membro nº 79026 da Ordem dos Enfermeiros.

Tuasaude no Youtube

  • CHÁ DE BOLDO: como fazer e para que serve

    12:08 | 692123 visualizações