Celulite: o que é, como identificar, graus, causas e tratamento

Atualizado em novembro 2023

Celulite é o acúmulo de gordura debaixo da pele, podendo ser identificada pelo aspecto de “casca de laranja” em que a pele apresenta ondulações, principalmente em regiões como nádegas, quadris, coxas ou abdômen.

A celulite, também conhecida como lipodistrofia ginóide ou lipoesclerose nodular, pode ocorrer devido a fatores genéticos, alterações hormonais, alimentação desequilibrada, sedentarismo ou excesso de peso, por exemplo.

A celulite não é uma doença, mas pode provocar desconforto estético e psicológico. Nesses casos, pode-se fazer o tratamento indicado pelo dermatologista que normalmente envolve alterações na dieta, drenagem linfática, radiofrequência ou carboxiterapia, por exemplo.

Imagem ilustrativa número 1

Como identificar

A celulite pode ser identificada pelas seguintes características:

  • Pele flácida e com aspecto irregular;
  • Pele com textura de casca de laranja ou casca de nozes;
  • Furinhos ou pequenas ondulações na pele;
  • Covinhas ou depressões mais visíveis na pele;
  • Inchaços na pele com áreas de picos ou vales profundos.

Nos graus mais avançados, a celulite também pode apresentar nódulos na pele e causar dor ao ser tocada.

A celulite é mais comum em mulheres surgindo com mais frequência nas nádegas, quadris, pernas, coxas ou barriga, mas também pode ocorrer na nuca ou nos braços, por exemplo.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico da celulite é feito pelo dermatologista através do exame físico, observando o aspecto da pele.

Marque uma consulta com um dermatologista na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Dermatologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Através desse exame físico, o médico pode identificar o grau da celulite e, assim, indicar o tratamento mais adequado.

Graus de celulite

O tipo de celulite é classificado de acordo com suas características em diferentes graus, que são:

  • Celulite grau 1: os sintomas são leves e não são visíveis, tendo a pele com aspecto de casca de laranja, apenas quando se aperta, comprime ou belisca a região afetada, podendo-se nesses casos ver os furinhos na pele;
  • Celulite grau 2: os sintomas ondulações ou furinhos na pele podem ser observados sem necessidade de comprimir a pele;
  • Celulite grau 3: pode-se observar claramente os nódulos na pele, que tem um aspecto de casca de nozes;
  • Celulite grau 4: pode-se observar a presença de vários nódulos e inchaço na pele, que apresenta aspecto de colchão.

A celulite também pode ser classificada como leve, moderada ou grave, o que varia de acordo com o número e profundidade dos furinhos na pele, alterações na forma da pele e grau de flacidez, por exemplo.

É normal ter celulite?

A celulite é uma condição dermatológica muito comum que afeta cerca de 95% das mulheres, sendo causada por diversos fatores, genéticos, ambientais e hormonais, mas não é considerada uma doença.

No entanto, a celulite pode causar desconforto estético e até psicológico, sendo importante nestes casos consultar o dermatologista para uma avaliação e indicação do tratamento mais adequado de acordo com o grau da celulite.

Possíveis causas

A causa exata da celulite ainda não é totalmente conhecida, mas sabe-se que é formada por um acúmulo de gordura sob a pele, o que faz com que os cordões de tecido fibroso sejam puxados para baixo, formando os furinhos na pele.

Alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da celulite, como:

  • Predisposição genética;
  • Gênero, sendo mais comum em mulheres;
  • Envelhecimento natural do corpo que causa perda de elasticidade da pele;
  • Sedentarismo ou permanecer frequentemente muito tempo sentado ou em pé;
  • Hábito de fumar;
  • Problemas circulatórios;
  • Dieta rica em gorduras, carboidratos e/ou sal;
  • Obesidade ou sobrepeso;
  • Uso de roupas muito apertadas.

Além disso, alterações hormonais, principalmente de estrogênio, durante a adolescência ou gravidez, ou uso de anticoncepcionais também podem favorecer o surgimento de celulite.

Outros hormônios que também podem aumentar o risco de celulite são insulina, hormônios da tireoide, noradrenalina ou prolactina, por exemplo.

Alimentos que causam celulite

A dieta pode influenciar diretamente no desenvolvimento da celulite, sendo que os principais alimentos que causam celulite são frituras, fast food, embutidos, alimentos ultraprocessados ou uso excessivo de sal. Confira a lista completa de alimentos ultraprocessados.  

Além disso, bebidas alcoólicas, café, refrigerantes, carnes vermelhas, alimentos ricos em açúcar e carboidratos refinados, como açúcar branco, farinha branca, doces, biscoitos e bolachas, também aumentam o risco de celulite.

Como é feito o tratamento

O tratamento da celulite nem sempre é necessário, no entanto, quando causa desconforto estético ou psicológico, o dermatologista pode indicar alguns tratamentos para melhorar a aparência da pele.

Os principais tratamentos para celulite são:

1. Mudanças no estilo de vida

As mudanças no estilo de vida, como ter uma alimentação balanceada, saudável e variada, com baixo teor de sódio, gorduras e açúcares, podem ajudar a prevenir a celulite ou evitar a sua piora principalmente em pessoas que têm predisposição genética. Veja como acabar com a celulite mais rápido.

Além disso, é recomendado tomar pelo menos 2 a 3 litros de água por dia, evitar fumar e consumir bebidas alcoólicas e praticar exercícios físicos regularmente. Confira os principais exercícios para acabar com a celulite.

No caso de pessoas que sofrem de sobrepeso ou obesidade, deve-se fazer uma dieta orientada pelo nutricionista e acompanhamento com um endocrinologista, que pode indicar o melhor tratamento para perda de peso. 

2. Tratamentos estéticos

Os tratamentos estéticos podem ser indicados pelo dermatologista para ajudar a melhorar a aparência da pele, e geralmente envolve usar cremes anticelulite, fazer drenagem linfática, lipocavitação ou radiofrequência, por exemplo, o que varia de acordo com o grau de celulite.

Geralmente, o tratamento estético indicado pelo médico deve ser feito em associação com as mudanças no estilo de vida para que se tenha melhores resultados. Veja todas as opções de tratamento para acabar com a celulite.

Opções de tratamento caseiro

Algumas opções de tratamento caseiro para celulite são beber alguns chás, como o chá verde ou o chá de castanha-da-índia, pois ajudam a melhorar a circulação sanguínea ou acelerar o metabolismo e a quebra de gorduras, ajudando a combater a celulite. Saiba como preparar os remédios caseiros para celulite.

No entanto, esses chás devem fazer parte das mudanças no estilo de vida, e devem ser usado com orientação médica, pois são contraindicado para crianças, mulheres grávidas ou em amamentação, ou pessoas que tenham problemas hormonais, digestivos ou cardíacos.