Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Infarto: causas e consequências

O infarto é corresponde à interrupção do fluxo sanguíneo para o coração que pode ser causada pelo acúmulo de gordura nas artérias, aumento da pressão arterial e obesidade, por exemplo. Saiba tudo sobre o infarto agudo do miocárdio.

O infarto pode acontecer em homens e mulheres, sendo mais comum após os 40 anos de idade. Para diminuir o risco de sofrer um infarto o que se pode fazer é adotar hábitos saudáveis de vida, como uma alimentação balanceada e a prática regular de exercícios. Assim, além de evitar o infarto previne-se outras doenças cardiovasculares, como arritmias e insuficiência mitral, por exemplo.

Infarto: causas e consequências

Principais causas

O infarto pode ser causado pela obstrução da passagem do sangue para o coração devido a alguns fatores, como:

1. Aterosclerose

A aterosclerose é a principal causa de infarto e é causada principalmente pelo consumo excessivo de alimentos ricos em gordura e colesterol, o que favorece a formação de placas de gordura dentro das artérias, impedindo o fluxo sanguíneo normal e causando o infarto. Saiba mais sobre as principais causas de aterosclerose.

2. Pressão alta

A pressão alta, também chamada de hipertensão arterial, pode favorecer o infarto por que devido ao aumento da pressão sanguínea dentro das artérias, o coração passa a trabalhar mais, engrossando a parede das artérias e, assim, dificultando a passagem de sangue.

A hipertensão arterial pode ser causada por diversos fatores, como por exemplo consumo excessivo de sal, obesidade, sedentarismo ou até mesmo ser devido a alguma alteração genética. Veja quais são os sintomas e como tratar a pressão alta.

3. Diabetes

As pessoas com diabetes possuem mais chance de desenvolver doenças cardiovasculares, já que normalmente associada à diabetes há aterosclerose e hábitos de vida não saudáveis, como alimentação não balanceada e e falta de exercícios físicos.

A diabetes é uma doença crônica em que há diminuição da produção de insulina ou resistência a sua atividade no organismo, levando ao acúmulo de glicose no sangue. Entenda o que é a diabetes e como é feito o tratamento.

4. Obesidade

A obesidade aumenta o risco de doenças cardiovasculares, isso porque é uma doença caracterizada pelo sedentarismo e consumo excessivo de alimentos ricos em açúcar e gordura, o que favorece o desenvolvimento de diversas doenças como diabetes, colesterol alto e hipertensão, que favorecem a ocorrência do infarto. Saiba mais sobre as complicações da obesidade e como se proteger.

5. Tabagismo

O uso frequente e constante do cigarro pode levar à inflamação na parede dos vasos sanguíneos e consequente enrijecimento, o que faz com que o coração trabalhe mais, favorecendo o infarto, além de AVC, trombose e aneurisma. Além disso, o cigarro promove uma maior absorção do colesterol e, assim, estimula a produção de novas placas de gordura, ou seja, favorece a aterosclerose. Veja outras doenças causadas pelo cigarro.

Infarto: causas e consequências

6. Uso de drogas e álcool

Tanto o uso de drogas ilícitas como o consumo excessivo de bebidas alcoólicas podem aumentar as chances de se ter um infarto devido ao aumento da pressão arterial. Veja quais são os efeitos do álcool no organismo.

Outras causas

Além das causas já citadas, o infarto também pode ser consequência de transtornos psicológicos, como depressão ou estresse, por exemplo, do uso de alguns medicamentos e, principalmente do sedentarismo, já que normalmente está associado a hábitos alimentares pouco saudáveis. Confira algumas dicas para sair do sedentarismo.

Consequências do infarto

As consequências do infarto dependem da gravidade do quadro. Quando o infarto afeta somente uma pequena área do coração, a possibilidade de não haver nenhuma consequência é maior, contudo, na maior parte dos casos, a principal consequência do infarto é a alteração na contração do músculo cardíaco, que pode ser classificada como:

  • Disfunção sistólica leve;
  • Disfunção sistólica moderada;
  • Disfunção sistólica importante ou grave.

Outras possíveis consequências do infarto são arritmias cardíacas ou distúrbio no funcionamento da valva mitral, provocando insuficiência mitral. Entenda o que é insuficiência mitral.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar