Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Aterosclerose

A aterosclerose é caracterizada pelo acumulo de placas de gordura no interior das artérias, que vai ocorrendo com o passar do tempo e pode bloquear o fluxo sanguíneo podendo causar um infarto ou acidente vascular cerebral. Entretanto, a aterosclerose pode se formar também nas artérias que irrigam os rins e outros órgãos vitais. Estas placas de gorduras são formadas essencialmente de colesterol mau e, por isso, é tão importante manter os níveis ideais do colesterol durante a vida.

Sintomas da aterosclerose

Os sintomas da aterosclerose não são percebidos até que o vaso sanguíneo encontre-se totalmente bloqueado, provocando isquemia no órgão em questão.

Causas da aterosclerose

As causas da aterosclerose podem estar relacionadas ao:

  • Consumo exagerado de alimentos ricos em gordura;
  • Sedentarismo;
  • Predisposição genética.

Saiba mais em: Causas da aterosclerose.

Diagnóstico da aterosclerose

O diagnóstico da aterosclerose pode ser feito através de exames como cateterismo cardíaco e angiotomografia cardíaca. Alguns outros exames sugerem presença de doença aterosclerótica como teste de esforço, eletrocardiograma, ecocardiograma, cintilografia miocárdica. Estes exames, podem identificar a presença de doença arterial coronariana que têm como uma das causas,  a aterosclerose.

Fatores de risco da aterosclerose

O risco de ocorrer aterosclerose aumenta com a hipertensão arterial, colesterol alto, cigarro, diabetes, obesidade, falta de exercício e envelhecimento. Os homens apresentam maior risco que as mulheres, embora, após a menopausa, o risco aumente para as mulheres, chegando a ser igual ao dos homens.

Tratamento para aterosclerose

A prevenção para aterosclerose pode ser feita através da prática regular de exercícios e dieta com baixo teor de gordura. Quando a doença já está instalada, deve- se avaliar o grau de comprometimento dos vasos e a necessidade de tratamento com a colocação de stents ou cirurgias de ponte safena e/ou mamária ou cirurgia de carótidas, a depender do local das placas. Dependendo do caso, o médico poderá tratar apenas com medicações orais que podem incluir antiplaquetários  (AAS, Clopidogrel, ticagrelor, prasugrel), estatinas ( sinvastatina, atorvastatina, rosuvastatina), betabloqueadores, anti-hipertensivos, entre outros. 

Como se forma a aterosclerose

Mais sobre este assunto:
Carregando
...