Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Cardiopatia congênita

Cardiopatia congênita é o defeito na estrutura e função do coração que pode ser desenvolvido ainda dentro da barriga da mãe até as 8 semanas de gestação. Pode ser causada pelo uso abusivo de drogas, álcool, substâncias químicas, infecção na gravidez ou rubéola. 

As cardiopatias congênitas são mais comum na síndrome de Down, sendo diagnosticadas durante o pré-natal, necessitando de cirurgia logo ao nascer. No entanto, muitas crianças com cardiopatia congênita, não precisam ser operadas e levam uma vida normal.

Cardiopatia congênita cianótica

Na cardiopatia congênita cianótica ocorre um defeito no coração que causa diminuição do fluxo de sangue para os pulmões ou entupimento das válvulas do coração. Seus sintomas incluem pele de cor cinza-violeta, principalmente nos dedos, lábios e orelhas. 

Geralmente, a criança também apresenta sopro no coração e inchaço nas pernas. O tratamento tem como objetivo controlar o mal funcionamento do coração e evitar complicações como a insuficiência cardíaca. Em casos mais graves é necessário fazer cirurgias para tentar corrigir o defeito do coração.

Na cardiopatia congênita acianótica ocorre um defeito no coração, tendo como sintomas dores no peito e dificuldade para respirar aos esforços, desmaios, pulso fraco e sopro no coração. O tratamento geralmente consiste numa cirurgia ao coração. Geralmente, são defeitos mais simples de serem corrigidos do que as do tipo cianogênicas.

Cardiopatia congênita tem cura

A cardiopatia congênita pode ter cura, principalmente se for diagnosticada o mais breve possível, ainda durante a gravidez. Isso também dependerá do tipo e da complexidade da cardiopatia. A cirurgia precoce diminui o risco de morte e as complicações que essas cardiopatias podem causar.

Se os defeitos no coração forem muito graves ou não puderem ser resolvidos através de cirurgias, a cardiopatia congênita pode levar à morte ainda dentro do útero da mãe ou até 1 ano de idade.  

Sinais e sintomas da cardiopatia congênita 

Os sinais e sintomas da cardiopatia congênita dependem da idade da criança e do tipo da cardiopatia. Nos bebês, os sinais e sintomas podem ser:

  • Cor roxa na ponta dos dedos ou nos lábios;
  • Suor excessivo;
  • Cansaço excessivo durante as mamadas;
  • Palidez e apatia;
  • Baixo peso e pouco apetite;
  • Respiração rápida e curta mesmo em repouso;
  • Irritação.

Nas crianças mais velhas, os sintomas podem ser:

  • Coração acelerado e boca roxa após esforços;
  • Infecções respiratórias frequentes;
  • Cansaço fácil em relação as outras crianças da mesma idade;
  • Não desenvolve, nem ganha peso normalmente.

Também podem ser observadas alterações no tamanho do coração da criança, confirmado através de um exame de raio-x e do Ecocardiograma.

Tratamento da cardiopatia congênita

O tratamento da cardiopatia congênita pode ser feito através de uma cirurgia para correção do defeito.

A cardiopatia congênita em recém-nascidos geralmente já foi diagnosticada antes do nascimento através da ultrassonografia e a urgência para a realização da cirurgia vai depender da gravidade do problema.

Muitos casos demoram anos para serem diagnosticados e podem ser resolvidos de forma espontânea ao longo do crescimento da criança, fazendo com que sua vida seja normal. No entanto, casos mais graves necessitam de cirurgia ainda no primeiro ano de vida.

Link útil:

Mais sobre este assunto:


Carregando
...