Balanite: o que é, sintomas, causas e tratamento

Revisão clínica: Rodolfo Favaretto
Urologista
abril 2022
  1. Sintomas
  2. Causas
  3. Tratamento

A balanite é a inflamação da cabeça do pênis que provoca sintomas como vermelhidão, coceira e inchaço da região. Esta inflamação, na maioria dos casos, é causada por uma infecção pelo fungo Candida albicans, mas também pode acontecer por uma infecção bacteriana ou, simplesmente, devido a uma alergia.

Embora possa acontecer em qualquer homem ou criança, a balanite é mais frequente em quem não fez circuncisão, uma vez que existe maior facilidade para acumular secreções, umidade e bactérias debaixo do prepúcio.

Quando surgem os primeiros sintomas de balanite é importante consultar o urologista para iniciar o tratamento adequado e acabar com o desconforto.

Principais sintomas

Além da vermelhidão na cabeça do pênis, a balanite pode provocar sintomas como:

  • Coceira intensa;
  • Mau cheiro;
  • Aumento da sensibilidade;
  • Ligeiro inchaço da cabeça do pênis;
  • Presença secreção esbranquiçada ou transparente;
  • Dor ou queimação ao urinar.

Em alguns casos, pode ainda tornar-se difícil puxar a pele que cobre o pênis, pois esta fica mais inchada e apertada devido à inflamação.

Quando surgem estes sintomas é importante ir ao urologista para identificar a causa correta e iniciar o tratamento adequado.

O que pode causar a balanite

A principal causa de balanite é a candidíase, que acontece quando o fungo Candida albicans consegue se desenvolver em excesso e causar uma infecção nas camadas mais superficiais do pênis. Veja como identificar corretamente a candidíase.

No entanto, existem outras causas que podem causar irritação no pênis. Algumas são mais simples, como má higiene, uso de algum novo medicamento ou alergia a algum produto de higiene ou cueca, enquanto outras podem ser mais graves, incluindo infecções por bactérias, infecções sexualmente transmissíveis, diabetes ou lesões. Além disso, algumas doenças de pele, como eczema ou psoríase, também podem surgir na região íntima, causando balanite.

Como é feito o tratamento

A maior parte das balanites pode ser tratada apenas com a higiene adequada da região e o uso de cuecas de algodão que permitam que a pele respire. No entanto, quando os sintomas não melhoram o médico pode ajudar a identificar a causa e iniciar um tratamento mais específico.

Geralmente, o tratamento médico inclui o uso de:

  • Pomadas corticoides, como Hidrocortisona: podem ser usados em todos os casos para melhorar os sintomas e diminuir a inflamação;
  • Pomadas antifúngicas, como Nistatina, Clotrimazol ou Terbinafina: são usadas para tratar o excesso de fungos;
  • Pomadas antibióticas, como Clindamicina ou Mupirocina: utilizadas nos casos de infecção por bactérias.

Se ainda assim, os sintomas continuarem ou voltarem a surgir é necessário avaliar a presença de algum tipo de alergia, que pode estar sendo causada por um sabão específico ou outro produto de higiene, por exemplo. Nesses casos, deve-se evitar a substância que provoca a alergia, para aliviar de vez os sintomas.

Depois do tratamento, para evitar que a balanite volte a surgir deve-se manter o pênis sempre limpo e seco, evitar o uso de produtos que possam irritar a pele e usar preservativo em todas as relações sexuais, para diminuir o risco de doenças transmissíveis.

Nos casos em que a balanite se torna um problema crônico ou recorrente, é muito importante fazer acompanhamento com um urologista já que podem surgir várias complicações, desde dificuldade para urinar até fimose, por exemplo. Entenda melhor o que é a fimose.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Manuel Reis - Enfermeiro, em abril de 2022. Revisão clínica por Rodolfo Favaretto - Urologista, em janeiro de 2022.
Revisão clínica:
Rodolfo Favaretto
Urologista
Médico formado pela Universidade de Ribeirão Preto com CRM-SP 133358 e especialista em Urologia desde 2016 pela Sociedade Brasileira de Urologia.