Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é balanopostite, causas, sintomas e como tratar

A balanopostite é a inflamação da glande, popularmente chamada de cabeça do pênis, e do prepúcio, que é o tecido retrátil que cobre a glande, levando ao surgimento de sintomas que podem ser bastante desconfortáveis, como inchaço da região, vermelhidão, ardor e coceira.

A balanopostite pode ter diversas causas, no entanto acontece mais frequentemente devido à infecção pelo fungo Candida albicans e pode acontecer em homens de qualquer idade. É importante que a causa da balanopostite seja identificada para que o tratamento mais adequado seja indicado e, assim, seja possível aliviar os sintomas.

O que é balanopostite, causas, sintomas e como tratar

Principais causas

A balanopostite pode ter diversas causas e por causa disso pode ser classificada em:

  • Balanopostite infecciosa, que acontece devido à infecção por fungos, bactérias, parasitas ou vírus, sendo os mais frequentemente relacionados Candida albicans, Staphylococcus sp.; Streptococcus sp.; HPV, Treponema pallidum, Mycoplasma hominis, Mycoplasma genitalium, Trichomonas sp.;
  • Balanopostite inflamatória, que acontece devido a doenças inflamatórias e autoimunes, como líquen plano, líquen escleroatrófico, dermatite atópica, eczema e psoríase;
  • Balanopostite pré-neoplásica, em que os sintomas da inflamação estão relacionados com a proliferação de células cancerosas, podendo estar relacionado com a doença de Bowen e a eritroplasia de Queyrat, por exemplo.

Além disso, a balanopostite pode acontecer devido ao contato com alguma substância que cause irritação local ou alergia, como o látex do preservativo ou cloro presente nas piscinas, por exemplo, ou ser devido à falta de higienização correta da região íntima.

A balanopostite é mais comum de acontecer em homens que fazem uso de medicamentos que diminuem a atividade dos sistema imunológico, possuem mais de 40 anos, que não foram circuncidados, possuem múltiplas (os) parceiras (os) sexuais ou possuem diabetes descompensada, já que nesse caso há grande perda de glicose na urina, favorecendo o desenvolvimento de microrganismos no local.

Sintomas de balanopostite

A balanopostite é caracterizada principalmente pela coceira, vermelhidão e ardor na glande e no prepúcio. Outros sintomas que podem também estar presentes são:

  • Dor ou desconforto ao urinar;
  • Mal estar;
  • Dificuldade para expor a glande;
  • Inchaço local;
  • Ressecamento da pele;
  • Surgimento de secreção peniana;
  • Aparecimento de feridas no pênis.

O diagnóstico da balanopostite deve ser feito pelo urologista por meio da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pelo homem, bem como pela avaliação da sua história clínica e hábitos de vida. Além disso, para confirmar o diagnóstico de balanopostite pode ser recomendado pelo médico a realização de exames de sangue e de urina, além de exame microbiológico a partir da secreção peniana ou da urina.

No caso de se tratar de balanopostite de repetição, pode ser indicada a realização de uma biópsia para verificar se existem sinais e proliferação de células malignas, além da cirurgia da retirada do excesso de pele do prepúcio, com intuito de facilitar a higienização e diminuir a umidade local.

Como é o tratamento

O tratamento da balanopostite é indicado pelo urologista de acordo com a causa, sendo na maioria das vezes indicado o uso de antifúngicos tópicos ou orais ou de antibióticos de acordo com o microrganismo relacionado com a inflamação. O tratamento da balanopostite é muitas vezes igual ao da balanite, que é a inflamação apenas da cabeça do pênis, em que é indicado o uso de pomadas corticoides, como Hidrocortisona, antifúngicas, como Cetoconazol, Itraconazol ou Clotrimazol, ou pomadas antibióticas, como Clindamicina. Entenda mais sobre o tratamento para a balanite.

Nos casos mais graves, em que a balanopostite é recorrente, há fatores de risco associados, existe risco de complicações e os sintomas são muito desconfortáveis e interferem na qualidade de vida do homem, pode ser recomendada a realização de cirurgia para fimose, em que é removido o excesso de pele do pênis. Veja como é feita a cirurgia para fimose.

É importante também que homem mantenha a região genital sempre limpa e seca, evite traumas mecânicos e evite usar sabonetes anti-sépticos, pois pode remover os microrganismos benéficos para a saúde masculina.

Bibliografia >

  • COHEN, DAVID JACQUES. Balanopostites. 2016. Disponível em: <http://www.urologiaessencial.org.br/pdf/ed_1_2016/4_uro_consultorio.pdf>. Acesso em 06 Fev 2020
  • PORTAL DA UROLOGIA. Fimose, parafimose e balanopostite: quais as diferenças?. Disponível em: <https://portaldaurologia.org.br/faq/fimose-parafimose-e-balanopostite-quais-as-diferencas/>. Acesso em 06 Fev 2020
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem