Câncer de mama masculino: sintomas, tipos, cura e tratamento

setembro 2022

O câncer de mama também pode se desenvolver no homem, já que ele possui glândula mamária e hormônios femininos, apesar de ser em menor quantidade. O câncer de mama masculino é raro, mas quando surge, é mais comum entre 50 e 65 anos, principalmente quando existem casos de câncer de mama ou de ovário na família.

O diagnóstico do câncer de mama masculino é tardio, pois os homens não costumam fazer mamografia preventiva, nem ir ao médico quando os sintomas são pouco intensos. Dessa forma as células tumorais têm mais tempo para se desenvolver, sendo o diagnóstico realizado em fases avançadas da doença. Por isso, o câncer de mama tem pior prognóstico nos homens em comparação às mulheres.

O tratamento do câncer de mama masculino é semelhante ao tratamento do câncer de mama na mulher, sendo indicada a realização de cirurgia e quimioterapia. No entanto, como o diagnóstico é, na maioria das vezes tardio, a taxa de cura tende a ser mais reduzida.

Principais sintomas

Os sintomas do câncer da mama no homem incluem:

  • Nódulo ou caroço no peito, atrás do mamilo ou logo abaixo da aréola, que não causa dor;
  • Mamilo virado para dentro;
  • Dor numa determinada área do peito que surge tempos depois do surgimento do nódulo;
  • Pele enrugada ou ondulada;
  • Saída de sangue ou líquido pelo mamilo;
  • Vermelhidão ou descamação da pele da mama ou mamilo;
  • Alterações do volume da mama;
  • Inchaço das ínguas na axila.

A maior parte dos casos de câncer de mama não apresentam sintomas fáceis de identificar e, por isso, homens com casos de câncer de mama na família devem alertar o mastologista para fazer exames regulares após os 50 anos para diagnosticar alterações que possam indicar câncer.

Apesar de raro, o câncer de mama nos homens pode ser favorecido por alguns fatores além do histórico familiar, como uso de estrogêneos, problemas hepáticos graves, alterações nos testículos, aumento do tecido mamário devido ao uso de medicamentos e exposição prolongada à radiação. Conheça outras causas de dor na mama no homem.

Câncer de mama masculino tem cura? 

Existem maiores chances de cura quando o câncer é descoberto no início, no entanto, é frequente que o câncer seja descoberto numa fase mais avançada, diminuindo as chances de cura.

O tamanho do nódulo e os gânglios afetados devem ser levados em consideração, normalmente há menores chances de cura quando o nódulo tem mais de 2,5 cm e afeta vários gânglios. Assim como nas mulheres, os homens de raça negra e os que possuem mutações no gene BRCA2, também têm menores chances de cura.

Como aumentar as chances de cura

A melhor forma de aumentar as chances de cura do câncer de mama masculino é através da sua identificação numa fase inicial.

Dessa forma, é recomendado fazer o autoexame da mama regularmente, da mesma forma em que é feito pelas mulheres, com o objetivo de identificar nódulos ou alterações na mama que possam ser um primeiro sinal de câncer. Saiba como é feito o autoexame da mama.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do câncer de mama masculino deve ser feito por um mastologista, através de exames como mamografia, ultrassom da mama e biópsia. Além disso, o médico também pode recomendar a realização de exames de sangue, principalmente genéticos, raio-X do tórax, cintilografia óssea e tomografia, para verificar a extensão da doença. Veja os principais exames usados para identificar o câncer de mama.

Esses exames são importantes para verificar se as alterações identificadas são, de fato, câncer de mama, pois podem ser alterações benignas, como é o caso da ginecomastia, em que há maior desenvolvimento do tecido mamário masculino. Além disso, as alterações também podem indicar a presença de tumores benignos, como o fibroadenoma, que normalmente fica confinado ao tecido mamário, não representando risco

Tipos de câncer de mama no homem

Os tipos de câncer de mama masculino podem ser:

  • Carcinoma Ductal In Situ: células cancerígenas se formam nos ductos da mama, mas não os invadem ou espalham para fora da mama e é quase sempre curável com cirurgia;
  • Carcinoma Ductal Invasivo: atinge a parede do ducto e desenvolve-se pelo tecido glandular da mama. Pode-se espalhar para outros órgãos e representam 80% dos tumores;
  • Carcinoma Lobular Invasivo: cresce no lóbulo da mama e corresponde ao tipo mais raro nos homens;
  • Doença de Paget: começa nos ductos mamários e provoca crostas no mamilo, escamas, coceira, inchaço, vermelhidão e sangramento. A doença de Paget pode estar associada ao carcinoma ductal in situ ou com o carcinoma ductal invasivo;
  • Câncer de Mama Inflamatório: é muito raro nos homens e consiste na inflamação da mama que provoca o seu inchaço, vermelhidão e queimação, ao contrário de formar um nódulo;

Não se sabe exatamente o que pode causar câncer de mama em homens, mas alguns fatores que parecem colaborar são idade avançada, doença benigna da mama anteriormente, doença testicular e mutações cromossômicas, como o Síndrome de Klinefelter, além do uso de anabolizantes ou estrogênios, radiação, alcoolismo e obesidade. 

Como é feito o tratamento

O tratamento para o câncer da mama no homem varia de acordo com grau de desenvolvimento da doença, mas geralmente é iniciado com uma cirurgia para retirar todo o tecido afetado, incluindo o mamilo e aréola, procedimento chamado de mastectomia, assim como as ínguas inflamadas.

Quando o câncer está muito desenvolvido, pode não ser possível remover todas as células cancerígenas e, por isso, pode ser ainda necessário fazer outros tratamentos como quimioterapia, radioterapia ou terapia hormonal, com tamoxifeno, por exemplo.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em setembro de 2022. Revisão médica por Drª. Sheila Sedicias - Ginecologista, em janeiro de 2020.

Bibliografia

  • AMERICAN CANCER SOCIETY. What Is Breast Cancer in Men?. Disponível em: <https://www.cancer.org/cancer/breast-cancer-in-men/about/what-is-breast-cancer-in-men.html>. Acesso em 23 out 2019
  • GOLDMAN, Lee; SCHAFER, Andrew I.. Goldman-Cecil Medicina. 25 ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2018. 1378-1386.
Mostrar bibliografia completa
  • WEBMD. Breast Cancer in Men. Disponível em: <https://www.webmd.com/breast-cancer/breast-cancer-men>. Acesso em 23 out 2019
  • NATIONAL BREAST CANCER FOUNDATION. Male Breast Cancer. Disponível em: <https://www.nationalbreastcancer.org/male-breast-cancer>. Acesso em 23 out 2019
Revisão médica:
Drª. Sheila Sedicias
Ginecologista
Médica mastologista e ginecologista formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional no CRM PE 17459.