Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.

Blenorragia: o que é, sintomas e tratamento

A blenorragia, também conhecida como gonorreia, é uma infecção sexualmente transmissível (IST) causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae, que provoca inflamação das mucosas genitais de homens e mulheres, podendo ser observado corrimento e dor e ardor ao urinar, no entanto, quando a doença não é identificada e tratada, a bactéria pode chegar à corrente sanguínea e atingir outros órgãos, causando complicações e dificultando o tratamento.

Na presença de sinais e sintomas de blenorragia, é importante que o urologista ou ginecologista seja consultado para que possa ser feito o diagnóstico e iniciado o tratamento mais adequado, que normalmente é feito com antibióticos em forma de injeção ou comprimido, de acordo com a gravidade da infecção.

Blenorragia: o que é, sintomas e tratamento

Sintomas de blenorragia

A blenorragia é uma infecção sexualmente transmissível, assim a principal forma de infecção é por meio da relação sexual sem camisinha, que pode ser vaginal, oral ou anal. Assim, de acordo com a forma do contágio, a bactéria pode instalar-se no local e provocar inflamação, levando ao desenvolvimento de alguns sintomas, sendo os principais:

  • Dor e ardor ao urinar;
  • Corrimento branco-amarelado;
  • Vontade frequente para urinar;
  • Inflamação das glândulas de Bartholin, no caso das mulheres, que são glândulas responsáveis pela lubrificação;
  • Inflamação da uretra, no caso dos homens;
  • Inflamação do ânus, quando houve relação sexual anal desprotegida;
  • Dor de garganta e comprometimento da voz, quando houve relação sexual oral.

Além disso, quando a bactéria espalha-se pela corrente sanguínea, é comum que surjam sintomas mais gerais de blenorragia, como febre, aparecimento de lesões no corpo e dor nas articulações, por exemplo. Veja mais sobre os sintomas da blenorragia.

Nos homens, os sintomas costuma aparecer entre 3 e 30 dias após a relação sexual desprotegida. Já nas mulheres, a maioria dos casos de na mulher é assintomática, sendo descoberta apenas durante exames de rotina, favorecendo o espalhamento da bactéria e aumentando o risco de complicações, como a Doença Inflamatória Pélvica (DIP), esterilidade e gravidez ectópica.

Como é feito o diagnóstico

O diagnóstico da blenorragia deve ser feito pelo urologista ou ginecologista por meio da avaliação dos sinais e sintomas apresentados pela pessoa, além de ser recomendada a realização de exames microbiológicos e de sangue para confirmar a infecção. 

Assim, pode ser indicada a realização de hemograma e dosagem da proteína C reativa (PCR) para confirmar a infecção, e análise microbiológica da urina e da secreção da vagina ou do pênis para identificar o agente infeccioso.

Tratamento para blenorragia

O tratamento para blenorragia deve ser feito de acordo com a orientação do médico, sendo normalmente indicado o uso de antibióticos, como o Ceftriaxona, Ciprofloxacino ou Azitromicina em dose única ou durante 10 dias. É importante que o tratamento seja feito pelo casal e continuado mesmo que não existam mais sinais e sintomas aparentes, pois assim é possível garantir a eliminação da bactéria do organismo, evitando reinfecção. Confira mais detalhes do tratamento da blenorragia.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • SOCIEDADE BRASILEIRA DE INFECTOLOGIA. Gonorreia. Disponível em: <https://www.infectologia.org.br/pg/986/gonorreia>. Acesso em 28 Ago 2019
  • BARER, Michael R et al. Medical Microbiology: A guide to microbial infections - pathogenesis, immunity, laboratory investigation and control. 19 ed. Elsevier, 2018. 264-266.
  • PAPADAKIS, Maxine A.; MCPHEE, Stephen J.; RABOW, Michael W. Current Medical Diagnosis & Treatment 2019. 58th. NEW YORK: McGraw-Hill Education, 2019.
  • BOSTON PUBLIC HEALTH COMMISSION. Gonorreia. 2018. Disponível em: <https://bphc.org/whatwedo/infectious-diseases/Infectious-Diseases-A-to-Z/Documents/Fact%20Sheet%20Languages/Gonorrhea/Portuguese.pdf>. Acesso em 14 Nov 2019
  • MORGAN, Mackenzie K.; DECKER, Catherine F. Gonorrhea. Disease-a-Month. Vol.62(8). 260-268, 2016
Mais sobre este assunto:

Ajuda
Carregando
...