Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Tratamento para Gonorreia

O tratamento da gonorreia geralmente envolve o uso de antibióticos como a Azitromicina em comprimidos e Ceftriaxona em injeção para eliminar a bactéria que causa a doença do organismo.

Geralmente, com o início do tratamento, os sintomas da gonorreia como dor ou ardor ao urinar e corrimento branco-amarelado, semelhante ao pus diminuem, no entanto, é importante o indivíduo tomar os antibióticos até ao final do tratamento para conseguir a cura da doença. Saiba reconhecer os sintomas de gonorreia.

Tratamento para Gonorreia

Remédio para Gonorreia

O tratamento para a gonorreia é feito com antibióticos, como Azitromicina, Ceftriaxona ou Ciprofloxacina, por exemplo, que devem ser recomendados e usados conforme a orientação médica. Nos casos mais graves, a bactéria pode atingir a corrente sanguínea, gerando a sepse, sendo necessário, nesses casos, que a pessoa fique internada no hospital para receber antibióticos diretamente na veia.

Durante o tratamento para gonorreia, é importante que a pessoa evite ter relações sexuais até estar completamente curado. Para ter a certeza da cura definitiva da gonorreia, a pessoa deve voltar a fazer exames ginecológicos, urológicos ou de sangue no final do tratamento para confirmar que já não há infecção.

Além disso, é também fundamental que o ou os parceiros sexuais sejam tratados com antibióticos, mesmo que não haja sintomas, pois há risco de transmitir a bactéria responsável pela doença para outras pessoas, além de haver o risco de contaminar novamente a pessoa que já foi tratada.

Em algumas regiões no Brasil o uso de alguns antibióticos, principalmente Ciprofloxacina, não é mais recomendado devido ao aumento da prevalência da bactéria responsável pela doença resistente a esse antibiótico. Além disso, o uso de Ciprofloxacina não é recomendado para pessoas com menos de 18 anos, devendo o médico indicar o uso de algum outros antibiótico.

Como tratar a gonorreia resistente aos antibióticos

Algumas pessoas são contaminadas com uma versão mais forte e de difícil controle da gonorreia. Esta é uma evolução da bactéria Neisseria gonorrhoeae que normalmente não é eliminada com o tratamento básico, sendo necessária a combinação de antibióticos ou aumento do tempo do uso destes. Entenda porque as bactérias podem se transformar em superbactérias.

Sinais de melhora e piora da gonorreia

Os sinais de melhora da gonorreia incluem a diminuição da dor ou ardor ao urinar, o desaparecimento do corrimento branco-amarelado, semelhante ao pus e redução da dor de garganta, em caso de relação íntima oral. No entanto, mesmo que os sintomas comecem a diminuir e desaparecer, é importante que o tratamento continue conforme a orientação médica.

Os sinais de piora da gonorreia surgem quando o tratamento não é iniciado logo após o aparecimento dos sintomas ou quando o tratamento não é feito conforme a orientação do médico e incluem o aumento da dor ou ardor ao urinar, assim como aumento do corrimento branco-amarelado, semelhante ao pus, sangramento vaginal na mulher, aparecimento de febre, dor e inchaço dos testículos no homem e dor nas articulações.

Tratamento para Gonorreia

Possíveis complicações

As complicações da gonorreia ocorrem quando o tratamento não é feito corretamente e incluem a infecção do útero, tubas uterinas e cavidade abdominal, assim como, inflamação do epidídimo no homem, o que pode resultar em infertilidade.

Além disso, a bactéria que causa a gonorreia pode-se espalhar através da corrente sanguínea e infectar outras partes do corpo, incluindo as articulações.

Tratamento caseiro

O tratamento caseiro para gonorreia deve apenas complementar o tratamento com os antibióticos e pode ser feito com o chá de Equinácea, por exemplo, pois esta planta medicinal tem propriedades antibióticas e imunoestimulantes, ajudando a eliminar a bactéria e a fortalecer o sistema imune.

Para fazer este chá, basta adicionar 2 colheres de chá da raiz ou das folhas da equinácea em 500 ml de água fervente, deixar repousar por 15 minutos, coar e beber o chá cerca de 2 vezes por dia. Conheça outros remédios caseiros para gonorreia.

Bibliografia >

  • BENZAKEN, Adele S. Panorama e desafios do tratamento da gonorreia. Disponível em: <http://www.aids.gov.br/system/tdf/noticia/2016/59478/apresentacaofloripa_sengono_pdf_66958.pdf?file=1&type=node&id=59478&force=>.
  • MINISTÉRIO DA SAÚDE - SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE/ PROGRAMA NACIONAL DE DST E AIDS. Manual de Bolso das Doenças Sexualmente Transmissíveis. 2005. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/controle_doencas_sexualmente_transmissiveis.pdf>. Acesso em 22 Abr 2019
  • MORGAN, Mackenzie K.; DECKER, Catherine F. Gonorrhea. Disease-a-Month. Vol.62(8). 260-268, 2016
  • COMISSÃO NACIONAL DE INCORPORAÇÃO DE TECNOLOGIAS NO SUS – CONITEC. Protocolo Clínico e Diretrizes Terapêuticas Infecções Sexualmente Transmissíveis. 2015. Disponível em: <http://conitec.gov.br/images/Consultas/Relatorios/2015/Relatorio_PCDT_IST_CP.pdf>. Acesso em 14 Nov 2019
  • SOUTH-PAUL, Jeannette E.; MATHENY, Samuel C.; LEWIS, Evelyn L. CURRENT: Medicina de Família e Comunidade. 3.ed. Porto Alegre: Artmed, 2014. 147-160.
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem