Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é e como funciona a bioimpedância

A bioimpedância é um exame que analisa a composição corporal, indicando a quantidade aproximada de músculo, osso e gordura. Esse exame é muito utilizado em academias e complemento em consultas de nutrição para avaliar os resultados do plano de treino ou da dieta, por exemplo, e pode ser realizado a cada 3 ou 6 meses para se comparar resultados e verificar alguma evolução da composição corporal.

Este tipo de exame se faz em balanças especiais, como Tanita ou Omron, que têm placas de metal que conduzem um tipo fraco de corrente elétrica que atravessa todo o corpo.

Por isso, além do peso atual, estas balanças também mostram a quantidade de músculo, gordura, água e até as calorias que o corpo queima ao longo do dia, de acordo com sexo, idade, altura e intensidade da atividade da física, que são dados introduzidos na balança. 

O que é e como funciona a bioimpedância

Como funciona

Os aparelhos de bioimpedância conseguem avaliar a  porcentagem de gordura, músculo, ossos e água do corpo porque uma corrente elétrica passa pelo corpo através de placas de metal. Essa corrente viaja facilmente pela água e, por isso, tecidos muito hidratados, como os músculos, deixam a corrente passar rapidamente. Já a gordura e os ossos possuem pouca água e, dessa forma, a corrente tem maior dificuldade para passar.

E e assim a diferença entre a resistência da gordura, em deixar a corrente passar, e a velocidade com que ela passa em tecidos como os músculos, por exemplo, permite que o aparelho calcule o valor que indica a quantidade de massa magra, gordura e água.

Assim, para saber a composição do corpo, basta subir descalço, e sem meias, numa Tanita, por exemplo, ou segurar, nas mãos, as placas de metal de um outro tipo de aparelho menor. A diferença maior entre esses dois métodos de bioimpedância é que, na balança os resultados são mais precisos para a composição da metade inferior do corpo, enquanto no aparelho, que se segura nas mãos, o resultado refere-se à composição do tronco, braços e cabeça. Desta forma, a maneira mais rigorosa de saber a composição corporal é utilizar uma balança que combine os dois métodos. 

Como garantir resultados exatos

Para que o exame indique os valores corretos de massa gorda e magra é preciso garantir algumas condições, como:

  • Evitar comer, beber café ou fazer exercício físico nas 4 horas anteriores;
  • Beber 2 a 4 copos de água 2 horas antes do exame.
  • Não ingerir bebidas alcoólicas nas 24 horas anteriores;
  • Não passar creme nos pés ou nas mãos.

Além disso, usar peças leves e pequenas, ajudam a certificar que os resultados são os mais exatos possíveis.

Toda a preparação é muito importante porque, por exemplo, no que diz respeito à água, se não houver hidratação adequada, o corpo tem menos água para a corrente elétrica precorrer e, por isso, o valor de massa gorda poderá ser maior do que o real.

Já quando existe retenção de líquidos, também é importante fazer exame o mais cedo possível, e informar o técnico, pois o excesso de água no corpo poderá levar a um aumento da quantidade de massa magra, que também não reflete a realidade.

O que significa o resultado

Além do peso e do Índice de Massa Corporal (IMC), os diferentes valores oferecidos pelos aparelhos, ou balanças, de bioimpedância são:

1. Massa gorda

A quantidade de massa gorda pode ser dada em % ou em Kg, dependendo do tipo de aparelho. Os valores recomendados de massa gorda variam de acordo com o sexo e a idade em porcentagem, sendo:

IdadeHomensMulheres
BaixoNormalAltoBaixoNormalAlto
15 a 24< 13,113,2 a 18,6> 18,7< 22,923 a 29,6> 29,7
25 a 34< 15,215,3 a 21,8> 21,9< 22,822,9 a 29,7> 29,8
35 a 44< 16,116,2 a 23,1> 23,2< 22,722,8 a 29,8> 29,9
45 a 54< 16,516,6 a 23,7> 23,8< 23,323,4 a 31,9> 32,0
55 a 64< 17,717,8 a 26,3> 26,4< 28,328,4 a 35,9> 36,0
65 a 74< 19,819,9 a 27,5> 27,6< 31,431,5 a 39,8> 39,9
75 a 84< 21,121,2 a 27,9> 28,0< 32,832,9 a 40,3> 40,4
> 85< 25,925,6 a 31,3> 31,4< 31,231,3 a 42,4> 42,5

Idealmente, o valor de massa gorda deve estar no intervalo referido como normal, pois quando está acima desse valor significa que se tem muita gordura acumulado, o que aumenta o risco de várias doenças, como obesidade ou diabetes.

Já os atletas, normalmente possuem um valor de massa gorda inferior ao normal, veja nesta tabela qual é a massa gorda ideal para a sua altura e peso .

2. Massa magra

O valor de massa magra, normalmente é mostrado em Kg e indica a quantidade de músculo e água no organismo, sendo que algumas balanças e aparelhos mais modernos já fazem a diferença entre os dois valores. Para a massa magra, os valores recomendados são:

IdadeHomensMulheres
BaixoNormalAltoBaixoNormalAlto
15 a 24< 54,754,8 a 62,3> 62,4< 39,940,0 a 44,9> 45,0
24 a 34< 56,556,6 a 63,5> 63,6< 39,940,0 a 45,4> 45,5
35 a 44< 56,358,4 a 63,6> 63,7< 40,040,1 a 45,3> 45,4
45 a 54< 55,355,2 a 61,5> 61,6< 40,240,3 a 45,6> 45,7
55 a 64< 54,054,1 a 61,5> 61,6< 38,738,8 a 44,7> 44,8
65 a 74< 53,253,3 a 61,2> 61,1< 38,438,5 a 45,4> 45,5
75 a 84< 50,550,6 a 58,1> 58,2< 36,236,3 a 42,1> 42,2
> 85< 48,548,6 a 53,2> 53,3< 33,633,7 a 39,9> 40,0

Semelhante à massa gorda, a massa magra também deve estar no intervalo de valores definidos como normais, no entanto, atletas geralmente apresentam valores superiores devido aos treinos frequentes que facilitam a construção de músculo. Já pessoas sedentárias ou que não fazem musculação na academia, normalmente apresentam um valor inferior.

A massa magra normalmente é utilizada, para avaliar os resultados de um plano de treino, por exemplo, pois permite avaliar se está ganhando músculo com o tipo de exercício que se está fazendo.

3. Massa muscular

Normalmente, a massa muscular deve aumentar ao longo das avaliações de bioimpedância, pois quanto maior for a quantidade de músculo, maior será a quantidade de calorias gastas por dia, o que permite eliminar mais facilmente o excesso de gordura do corpo e prevenir o surgimento de várias doenças cardiovasculares. Essa informação pode ser dada em quilos de músculo ou porcentagem.

A quantidade de massa muscular mostra apenas o peso dos músculos dentro da massa magra, sem contar com a água e outros tecidos corporais, por exemplo. Neste tipo de massa, também estão incluídos os músculos lisos de alguns órgãos, como o estômago ou o intestino, assim como o músculo cardíaco.

4. Hidratação

Os valores de referência para a quantidade de água em homens e mulheres são diferente e estão descritos abaixo:

  • Mulher: 45% a 60%;
  • Homem: 50% a 65%.

Este valor é muito importante para saber se o organismo está bem hidratado, o que garante a saúde dos músculos, evita câimbras, rupturas e lesões, garantindo uma melhora progressiva na performance e nos resultados do treino.

Assim, quando o valor é inferior ao intervalo de referência é aconselhado aumentar a ingestão de água por dia, para cerca de 2 litros, de forma a evitar ficar desidratado.

5. Densidade óssea

O valor de densidade óssea, ou peso ósseo, deve ser constante ao longo do tempo para garantir que os ossos estão saudáveis e acompanhar a evolução da densidade óssea, sendo por isso muito importante para avaliar os benefícios da atividade física em idosos ou pessoas com osteopenia ou osteoporose, por exemplo, uma vez que a prática regular de exercício físico permite fortalecer os ossos e, muitas vezes, tratar a perda de densidade óssea.

Saiba também quais os melhores exercícios para fortalecer os ossos e melhorar a densidade óssea no próximo exame de bioimpedância.

6. Gordura Visceral

A gordura visceral é a quantidade de gordura que está armazenada na região abdominal, em redor dos órgãos vitais, como coração. O valor pode variar entre 1 e 59, sendo dividido em dois grupos:

  • Saudável: 1 a 12;
  • Prejudicial:  13 a 59.

Embora a presença de gordura visceral ajude a proteger os órgãos, o excesso de gordura é prejudicial e pode provocar várias doenças, como pressão alta, diabetes e, até, insuficiência cardíaca.

7 . Taxa de metabolismo basal 

O metabolismo basal é a quantidade de calorias que o corpo gasta para funcionar, e esse número é calculado com partir da idade, sexo e atividade física que se introduz na balança.

Conhecer este valor é muito útil para pessoas que estão fazendo dieta saberem quanto tem que comer a menos para emagrecer  ou quantas calorias a mais devem ser ingeridas para engordar.

Além disso tudo, os aparelhos também podem apresentar a idade metabólica que representa a idade para a qual a taxa de metabolismo atual é recomendada. Dessa forma, a idade metabólica deve ser sempre igual ou inferior à idade atual para que seja um resultado positivo de uma pessoa saudável.

Para se aumentar a taxa de metabolismo deve-se aumentar a quantidade de massa magra e isso reduz consequentemente a massa gorda, pois o músculo é um tecido ativo e gasta mais calorias que a gordura, contribuindo para o aumento da queima de calorias provenientes da dieta ou da gordura corporal armazenada. 

Essas balanças com o passar do tempo ficam cada vez mais baratas embora o preço de uma balança de bioimpedância ainda seja mais alto do que uma balança convencional, é uma forma muito interessante de manter a forma sob vigilância, e os benefícios podem compensar o dinheiro gasto.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...