Betaína: para que serve e como tomar

Atualizado em fevereiro 2024

Betaína é um aminoácido produzido naturalmente pelo corpo que tem como função metabolizar a homocisteína no corpo, evitando seu acúmulo no organismo que pode danificar os vasos sanguíneos e aumentar o risco de infarto ou AVC.

Esse aminoácido pode ser encontrado em alimentos, como espinafre ou beterraba, por exemplo, ou ainda em suplementos para o tratamento da homocistinúria para reduzir os níveis de homocisteína no corpo ou para prevenir o acúmulo de gordura no fígado.

A betaína na forma de suplementos pode ser encontrada em farmácias de manipulação ou drogarias e deve ser usada com indicação do gastroenterologista, clínico geral, pediatra, nutrólogo ou nutricionista.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

A betaína é indicada para o tratamento de:

  • Homocistinúria, junto com dieta adequada ou uso de outros suplementos, como ácido fólico ou vitaminas B6 ou B12;
  • Hipocloridria, que é a diminuição da produção de ácido clorídrico pelo estômago;
  • Dispepsia funcional, que causa má digestão, azia ou excesso de gases;
  • Distúrbios metabólicos hepáticos.

Além disso, a betaína também pode ser indicada para ajudar a prevenir o acúmulo de gordura no fígado, evitando o fígado gordo. Entenda o que é fígado gordo.

O uso do suplemento de betaína deve ser feito com orientação do gastroenterologista, clínico geral, pediatra, nutrólogo ou nutricionista, nas doses e pelo tempo de tratamento indicado pelo médico.

Receba um tratamento mais completo!

Obtenha orientação especializada sobre o que tomar para se recuperar mais rápido.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Como tomar

A forma de usar a betaína varia de acordo com sua apresentação e substâncias associadas, que inclui:

1. Betaína anidra

A betaína anidra (Cystadane) é encontrada na forma de pó para dissolver em água, leite, suco ou comida, ingerido por via oral imediatamente após o preparo.

A posologia normalmente recomendada para adultos ou crianças com homocistinúria é de 100 mg por kg de peso corporal, por dia, dividida em 2 doses, ou conforme orientação médica.

Durante o tratamento com a betaína anidra é importante fazer consultas médicas regulares e exames para avaliar os níveis de homocisteína e metionina no sangue. Veja como é feito o exame de homocisteína.

Leia também: Metionina: o que é, para que serve e alimentos ricos tuasaude.com/alimentos-ricos-em-metionina

2. Cloridrato de betaína

O suplemento de cloridrato de betaína é indicado para auxiliar no tratamento da hipocloridria em adultos.

As cápsulas de cloridrato de betaína possuem diferentes doses, de 100 mg, 150 mg ou 300 mg, podendo ser manipulada em farmácias de manipulação.

A posologia do cloridrato de betaína varia de acordo com a dose das cápsulas, podendo ser recomendado tomar 1 cápsula até 3 vezes por dia, junto com uma refeição, de acordo com a indicação do gastroenterologista ou nutricionista.

Leia também: Hipocloridria: o que é, sintomas, causas e tratamento tuasaude.com/hipocloridria

2. Betaína + Pepsina 

O suplemento de cloridrato de betaína + pepsina é encontrado na forma de cápsulas, em farmácias de manipulação ou drogarias, sendo geralmente indicada para auxiliar no tratamento da dispepsia funcional, que causa má digestão, azia ou gases.

Existem diferentes doses nas cápsulas, como pepsina 40, 60 ou 100 mg + cloridrato de betaína 150, 300 ou 600 mg, por exemplo, e por isso, só deve ser usado com indicação do gastroenterologista

A dose normalmente recomendada para adultos é de 1 cápsula antes, durante ou imediatamente após o almoço ou jantar.

Leia também: Pepsina: o que é, para que serve, função e como usar tuasaude.com/pepsina

3. Betaína + colina + racemetionina

O suplemento de betaína monoidratada + citrato de colina + racemetionina (Epocler) pode ser usado por adultos ou crianças com mais de 12 anos, para distúrbios metabólicos hepáticos ou prevenir o acúmulo de gordura no fígado.

A dose normalmente recomendada para adultos é de 1 flaconete de Epocler, até 3 vezes por dia, antes das principais refeições, ou conforme orientação do gastroenterologista.

Possíveis efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns da betaína são náuseas, dor no estômago, azia, diarreia, vômitos ou dor de cabeça.

Além disso, no caso da betaína anidra (Cystadane) deve-se comunicar imediatamente ao médico se surgirem sintomas como r fraqueza muscular, dificuldade de equilíbrio ou fala, problemas de memória ou mau cheiro corporal. 

A betaína pode causar reações alérgicas graves com sintomas como dificuldade para respirar, sensação de garganta fechada, inchaço na boca, língua ou rosto, ou urticária. Nesses casos, deve-se ir imediatamente ao pronto-socorro. Saiba identificar os sintomas de reação alérgica grave.

Quem não deve usar

A betaína não deve ser usada por mulheres grávidas ou em amamentação ou por pessoas que tenham úlceras no estômago ou intestino, gastrite ou doenças graves no fígado.

Além disso, a betaína não deve ser usada por pessoas que usam remédios anti-inflamatórios não esteroides, pois pode aumentar o risco de úlceras no estômago.

A betaína também não deve ser usada por pessoas que tenham alergia a essa substância ou qualquer outro componente dos suplementos.