Esmegma: o que é, sintomas, causas e tratamento

Atualizado em fevereiro 2024

Esmegma é uma combinação de óleo, células mortas e fluidos na região genital, que pode se acumular e causar sintomas como secreção grossa, branca e pegajosa, e mau cheiro.

Essa secreção pode ser causada por má higiene íntima e surgir no prepúcio em homens e vulva nas mulheres e afetar também bebês, principalmente com fimose, devido a dificuldade de retrair o prepúcio, facilitando o acúmulo de esmegma.

O esmegma não é uma infecção sexualmente transmissível, podendo ser tratado e prevenido com a higiene íntima adequada. No entanto, se causar dor ou vermelhidão na região genital, deve-se consultar pediatra, ginecologista ou urologista para ter orientação adequada.

Imagem ilustrativa número 1

Sintomas de esmegma

Os principais sintomas de esmegma são:

  • Secreção grossa, branca e pegajosa;
  • Mau cheiro;
  • Secreção semelhante a queijo;
  • Irritação ou vermelhidão, em alguns casos.

Os sintomas do esmegma geralmente surgem no prepúcio em homens ou na vulva ou ao redor do clitóris em mulheres.

Nos casos em que o esmegma se acumula em excesso, pode endurecer e fazer com que o prepúcio grude no pênis ou o capuz do clitóris grude na sua haste, causando dor ou desconforto.

Além disso, em homens, o esmegma também pode favorecer o surgimento de infecções no prepúcio, e resultar em balanite, com sintomas como dor, vermelhidão ou inchaço no pênis. Saiba identificar os sintomas de balanite.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico do esmegma é clínico, sendo feito pelo pediatra, urologista ou ginecologista através da avaliação dos sintomas, hábitos de higiene e exame físico.

Marque uma consulta com o urologista na região mais próxima:

Cuidar da sua saúde nunca foi tão fácil!

Marque uma consulta com nossos Urologistas e receba o cuidado personalizado que você merece.

Marcar consulta

Disponível em: São Paulo, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco, Bahia, Maranhão, Pará, Paraná, Sergipe e Ceará.

Foto de uma doutora e um doutor de braços cruzados esperando você para atender

Geralmente, não é necessário nenhum exame para confirmar o diagnóstico, no entanto, no caso de adultos, caso o médico suspeite de infecções sexualmente transmissíveis (IST's), pode colher uma amostra da secreção genital para ser analisada em laboratório. Confira as principais IST's.

Possíveis causas

O esmegma é causado pela má higiene na região íntima, que favorece o acúmulo de fluidos, sebo e células mortas da pele no prepúcio masculina ou na vulva ou clitóris feminino. 

Essa secreção é natural do organismo, mas pode se acumular quando não ocorre a higiene de forma adequada.

Tipos de esmegma

O esmegma pode ser classificado em três tipos, como:

1. Esmegma infantil

O esmegma infantil afeta bebês ou crianças, principalmente do gênero masculino, pois pode ser mais difícil de limpar o prepúcio do pênis por estar mais fechado ou devido a fimose.

A fimose pode ser percebida através de sintomas, como dificuldade de retrair manualmente a pele que recobre a glande do pênis ou até dificuldade para urinar dependendo do grau de fimose. Veja como identificar a fimose.

2. Esmegma masculino

O esmegma masculino acontece em homens, geralmente não circuncidados, o que favorece o acúmulo de secreções sobre o prepúcio, que é a pele que cobre a cabeça do pênis.

3. Esmegma feminino

O esmegma feminino pode surgir nas dobras da vulva ou ao redor do clitóris, que são regiões que produzem mais sebo, podendo se acumular.

Quando o esmegma se acumula no clitóris, pode causar adesão do capuz do clitóris na sua haste, e resultar em adesão do clitóris, que pode ser total ou parcial, e ser bastante doloroso.

Leia também: Como limpar menina tuasaude.com/como-limpar-menina

Como é feito o tratamento

O tratamento do esmegma envolve a higiene íntima adequada de forma a evitar o acúmulo de sebo, células mortas e fluidos.

Desta forma, para realizar a higiene íntima adequada, é recomendado:

1. Higiene masculina

Para realizar a higiene masculina de forma correta, em homens, crianças ou bebês do gênero masculino, não circuncidados deve-se lavar bem a região por baixo do prepúcio na cabeça do pênis, com água morna e sabonete neutro, pelo menos 2 vezes por dia, e secar bem em seguida. 

Leia também: Como fazer a higiene dos genitais nos meninos tuasaude.com/higiene-dos-genitais-nos-meninos

Já para pessoas circuncidadas, lavar com água e sabonete neutro em volta da cabeça do pênis, principalmente na região da crista, que é a região que separa a cabeça da haste do pênis.

É importante ter cuidado para não esfregar demais a cabeça do pênis e nem tentar puxar demais o prepúcio em caso de não circuncidados, para evitar machucar, o que pode aumentar o risco de infecções.

Assista o vídeo a seguir com o enfermeiro Manuel Reis sobre como lavar o pênis corretamente:

youtube image - Como LAVAR O PINTO do jeito certo

2. Higiene feminina

A higiene feminina deve ser feita com água e o uso de sabonete líquido íntimo, de preferência indicado pelo ginecologista, no máximo 2 vezes por dia.

Para isso, deve-se abrir suavemente os lábios vaginais, lavar com água morna e aplicar uma pequena quantidade do sabonete íntimo, espalhando suavemente na vulva e região do clitóris. Em seguida enxaguar bem e secar.

É importante não esfregar com força para não causar irritação, além de não aplicar o sabonete no canal vaginal e retirar completamente o sabonete com água morna.

Leia também: Higiene íntima correta na gravidez diminui risco de candidíase tuasaude.com/higiene-intima-na-gravidez

Como prevenir

A melhor forma de prevenir o esmegma é fazendo a higiene íntima adequada.

Para meninos ou homens, o pediatra ou urologista pode recomendar a cirurgia para fimose, de forma a facilitar a higienização e evitar a formação de esmegma. Saiba como é feita a circuncisão.

Além disso, tanto para homens como mulheres, é recomendado usar roupas íntimas de algodão e não usar calças apertadas, de forma a evitar o excesso de produção de sebo e fluidos, e prevenir o surgimento do esmegma.

Leia também: Como cuidar da saúde do pênis tuasaude.com/saude-intima-do-homem

Quando ir ao médico

É importante consultar o pediatra, urologista ou ginecologista nas seguintes situações:

  • Piora do esmegma, mesmo com a higienização íntima adequada;
  • Esmegma endurecido;
  • Vermelhidão ou inchaço na cabeça do pênis, vulva ou clitóris;
  • Coceira ou sensação de ardor na região íntima;
  • Dificuldade para urinar;
  • Corrimento vaginal ou peniano.

Assim, o médico deve avaliar os sintomas, identificar a sua causa e indicar o tratamento mais adequado.