Arginina: o que é, para que serve e onde encontrar

Setembro 2021

A arginina é um aminoácido importante para várias funções do organismo, como melhora da cicatrização, aumento da atividade do sistema imune e eliminação de toxinas do corpo, além de também ajudar a melhorar o desempenho muscular ao aumentar o ganho de massa magra e diminuir a fadiga.

Esse aminoácido pode ser facilmente obtido através da alimentação, uma vez que pode ser encontrado nos queijos, nozes, castanhas, feijão e cacau, por exemplo.

Além disso, pode ser consumido em forma de suplemento indicado pelo nutricionista, que é normalmente recomendado para atletas, uma vez que esse aminoácido ajuda a diminuir a fadiga muscular e a promover o ganho de massa muscular.

Arginina: o que é, para que serve e onde encontrar

Para que serve

O consumo de alimentos ricos em arginina deve fazer parte de uma alimentação saudável e equilibrada, pois tem atividade em vários processos no organismo, servindo para:

1. Ajudar no ganho de massa muscular

A arginina é muito útil no processo de ganho de massa muscular, sendo normalmente indicada em forma de suplemento para atletas de fisiculturismo ou pessoas praticam atividade física de alta intensidade. A arginina favorece o aumento do fluxo de sangue para os músculos, ajuda a melhorar a força e a resistência muscular, uma vez que compõe as fibras musculares. A arginina também atua no combate os radicais livres, que podem interferir no processo de ganho de massa muscular.

Além disso, a arginina também estimula a secreção do hormônio GH, que também desempenha papel essencial no ganho de massa muscular. Conheça mais sobre o GH.

2. Prevenir a fadiga muscular

A arginina favorece a produção de óxido nítrico, que atua promovendo a dilatação dos vasos sanguíneos e melhorando a capacidade contrátil do músculo, o que ajuda a diminuir e prevenir a fadiga. Além disso, a arginina diminui a concentração de lactato no músculo, que também está associado à fadiga.

3. Melhorar a imunidade

A arginina também ajuda a melhorar o funcionamento das células sanguíneas responsáveis pelo bom funcionamento do sistema imune.

4. Ajudar na cicatrização

A arginina também possui ação anti-inflamatória e atua diretamente no metabolismo celular, ajudando no processo de regeneração dos tecidos e favorecendo a cicatrização.

5. Desintoxicar o organismo

Esse aminoácido também atua diretamente no fígado, promovendo a eliminação de substâncias que estão em excesso no organismo. Além disso, promovem a eliminação dos radicais livres, que também podem trazer consequências para o bom funcionamento do corpo.

6. Fortalecer e hidratar os cabelos

A arginina é um dos aminoácidos que compõem a proteína queratina, que é a responsável por manter os fios mais resistentes, além de ser essencial para garantir que os fios fiquem bem hidratados. Assim, o consumo de alimentos ricos em arginina ajuda a deixar os cabelos mais fortes e mais hidratados.

7. Auxiliar no tratamento da impotência

Esse aminoácido aumenta a produção de óxido nítrico, que devido ao seu efeito vasodilatador pode favorecer a ereção e a sua manutenção devido ao aumento da quantidade de sangue que chega ao local, podendo ser recomendado pelo médico o uso de suplemento de arginina, em alguns casos, para complementar o tratamento médico.

8. Prevenir o câncer

De acordo com alguns estudos, a ação da arginina no metabolismo das células poderia diminuir a probabilidade de alterações tumorais, assim como promover a eliminação de radicais livres que favorecem o desenvolvimento de tumores, no entanto são ainda necessários mais estudos que comprovem esse efeito.

Quando o suplemento é indicado

O suplemento de arginina pode ser indicado quando não é possível obter as quantidades ideais desse aminoácido através da alimentação, o que dificulta o processo de ganho de massa. Assim, é principalmente recomendado para atletas de fisiculturismo e para pessoas que possuem uma rotina de treino intensa e desejam potencializar o ganho de massa muscular.

Antes de iniciar o uso do suplemento, é importante que o nutricionista ou nutrólogo seja consultado para que seja verificada a necessidade diária desse aminoácido e possa ser recomendada a quantidade e modo de uso mais adequados. 

O suplemento de arginina pode ser encontrado em forma de pó ou em cápsula e, de forma geral, a recomendação diária é de até 3 gramas do suplemento em pó, que deve ser diluído em água, ou 1 a 2 cápsulas de 500 mg até 3 vezes ao dia ou de acordo com a orientação do nutricionista ou nutrólogo.

Onde encontrar a arginina

A arginina pode ser encontrada facilmente em alguns alimentos como como queijo, iogurte, nozes, cacau e castanhas, por exemplo, sendo importante que façam parte de uma alimentação saudável e equilibrada indicada pelo nutricionista. Veja a lista completa dos alimentos ricos em arginina.

Além disso, a arginina pode ser encontrada em forma de pó ou em cápsulas em lojas de produtos naturais ou farmácias de manipulação. O suplemento de arginina é indicado principalmente para atletas, para a melhora do desempenho e recuperação dos músculos, e também por pessoas com má nutrição ou que têm uma dieta pobre em proteínas, para suprir a falta delas no organismo.

A arginina, seja através dos alimentos ou suplemento, deve fazer parte de uma alimentação saudável, podendo ser consumida sozinha ou combinada com outros nutrientes como selênio, vitamina A ou ômega 3, por exemplo.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • INFINITY PHARMA. L-arginina aminoácido. 2012. Disponível em: <https://dermomanipulacoes.vteximg.com.br/arquivos/L-Arginina.pdf>. Acesso em 24 Fev 2021
  • ANGELI, Gerseli; BARROS, Turibio L; BARROS, Daniel F. L.; LIMA, Marcelo. Investigação dos efeitos da suplementação oral de arginina no aumento de força e massa muscular. Rev Bras Med Esporte. Vol 13. 2 ed;
  • JUNIOR, Sidney M. M. Arginine Metabolism Revisited. Arginine metabolism updated. 2016
  • ALBAUGH, Vence L.; PINZON-GUZMAN, Carolina; BARBUL, Adrian. Arginine Metabolism and Cancer. J Surg Oncol. Vol 115. 3 ed; 273-280, 2017
Mais sobre este assunto: