Taurina: o que é, para que serve e alimentos ricos

A taurina é um aminoácido produzido naturalmente pelo fígado, sendo importante para o desenvolvimento e equilíbrio das funções do sistema nervoso central, imunidade, visão e fertilidade.

Além disso, a taurina também possui propriedades antioxidante, hipoglicemiante e anti inflamatória, ajudando a diminuir os níveis de colesterol, controlar a pressão alta, prevenir câncer e desintoxicar o fígado.

A taurina pode ser encontrada em alguns alimentos, como peixe, frango, peru, carne vermelha ou frutos do mar. No entanto, a suplementação pode ser recomendada em casos de deficiência, podendo ser encontrada em lojas de suplementos alimentares ou farmácias, na forma de cápsulas ou em pó para ingestão oral.

O consumo excessivo de taurina pode causar sintomas como dor de cabeça, diarreia ou dor no estômago. Por isso, é recomendado passar por uma consulta com um médico ou nutricionista antes de iniciar o uso do suplemento.

Taurina: o que é, para que serve e alimentos ricos

As principais indicações da taurina para a saúde incluem:

1. Diminuir o colesterol e triglicerídeos

A taurina ajuda na produção dos sais biliares, que são compostos que ajudam na digestão e absorção de gordura da dieta e contribuem para a eliminação do colesterol pelas fezes, diminuindo, assim, os níveis de colesterol no sangue.

Por ter um efeito antioxidante, a taurina também protege as células de gordura contra a ação dos radicais livres, evitando a oxidação e aumento dos níveis de colesterol total e LDL no sangue, prevenindo doenças como aterosclerose, infarto ou derrame.

2. Ajudar no controle da diabetes

A taurina melhora a ação da insulina, um hormônio responsável pelo controle nos níveis de glicose no sangue, ajudando no controle da diabetes.

Além disso, a taurina tem função antioxidante, melhorando a função do pâncreas, órgão responsável pela produção de insulina, promovendo o equilíbrio dos níveis do hormônio no sangue e melhorando a absorção da glicose. Conheça outros alimentos fonte de antioxidantes que ajudam no controle da diabetes.

3. Tratar e prevenir doenças nos olhos

A taurina está presente em boas quantidades nos olhos e a suplementação com o aminoácido tem mostrado efeitos positivos no tratamento de doenças degenerativas dos olhos.

A taurina também possui um efeito antioxidante, ajudando a proteger as células da retina, prevenindo e auxiliando no tratamento de doenças que podem levar à cegueira, como glaucoma e retinopatia diabética.

4. Controlar a pressão alta

A taurina ajuda a controlar a pressão alta, pois inibe a angiotensina II, um peptídeo que promove a retenção de água no organismo, favorecendo o aumento da pressão arterial.

Além disso, a taurina tem propriedades vaso relaxantes, facilitando a circulação de sangue nas artérias e prevenindo a pressão alta. Veja outras formas naturais de controlar a pressão alta.

5. Fortalecer o fígado

Por ter efeito antioxidante, a taurina fortalece o fígado, auxiliando no tratamento de hepatites e facilitando a eliminação de toxinas e metais pesados, como o mercúrio, pelas fezes, suor e urina, desintoxicando o organismo.

A taurina também protege o fígado contra os danos causados pelos radicais livres, pelo uso prolongado de alguns medicamentos.

6. Prevenir contra o câncer

A taurina tem uma ação antioxidante e anti inflamatória, fortalecendo o sistema imunológico e prevenindo alguns tipos de câncer.

Além disso, a taurina também ajuda no combate aos radicais livres, que em excesso são tóxicos e podem causar danos às células saudáveis do corpo, favorecendo o surgimento de câncer.

Lista de alimentos ricos em taurina

Os principais alimentos ricos em taurina são os de origem animal, incluindo:

  • Peixes;
  • Frutos do mar, como mariscos, vieiras, lulas ou ostras;
  • Leite e derivados, como iogurte e queijos;
  • Aves, como  frango e peru;
  • Carne bovina.

O organismo produz a taurina em quantidades adequadas, não sendo necessário consumir alimentos ricos no aminoácido.

No entanto, em casos de deficiência de taurina, que pode ser causada por doenças no fígado, problemas renais, ou por aumento de necessidades nutricionais, como no caso da gestação, a suplementação com taurina pode ser recomendada.

Quantidade recomendada

A quantidade recomendada do suplemento de taurina varia de acordo com a idade, o peso e com o hábito alimentar. Contudo, a recomendação usual do suplemento é entre 500 mg a 3000 mg por dia.

É importante lembrar que antes de iniciar a suplementação com taurina, é aconselhado passar por uma consulta com um médico ou nutricionista para avaliar o estado geral de saúde e indicar a quantidade adequada do suplemento.

Possíveis efeitos colaterais

Apesar de ser considerado um suplemento seguro, o consumo de altas doses de taurina pode causar alguns sintomas, como dor de cabeça, diarreia ou dor no estômago.

Esta informação foi útil?
Atualizado por Karla S. Leal, Nutricionista - em Outubro de 2021. Revisão clínica por Tatiana Zanin, Nutricionista - em Outubro de 2021.

Bibliografia

  • QARADAKHI, Tawar et al. The Anti-Inflammatory Effect of Taurine on Cardiovascular Disease. Nutrients. Vol.12. 9.ed; 1-23, 2020
  • FROGER, Nicolas et al. Taurine Provides Neuroprotection against Retinal Ganglion Cell Degeneration. PLoS One. Vol.7. 10.ed; 1-11, 2012
  • MIYAZAKI, Teruo et al. The protective effect of taurine against hepatic damage in a model of liver disease and hepatic stellate cells. Advances in Experimental Medicine and Biology. Vol.30. 293-303, 2009
  • Y H Hu et al. Dietary amino acid taurine ameliorates liver injury in chronic hepatitis patients. Amino Acids. Vol.35. 2.ed; 469-473, 2008
  • ABEBE, Worku; MOZAFFARI, S, Mahmood. Role of taurine in the vasculature: an overview of experimental and human studies. American Journal of Physiology-Heart and Circulatory Physiology . Vol.1. 3.ed; 293–311, 2011
  • WALDRON, Mark et al. The effects of oral taurine on resting blood pressure in humans: a meta-analysis. Current Hypertension Reports. Vol.20. 9.ed; 1-21, 2018
  • SIRDAH, M, Mahmoud. Protective and therapeutic effectiveness of taurine in diabetes mellitus: a rationale for antioxidant supplementation. Diabetes and Metabolic Syndrome: Clinical Research and Reviews. Vol.9. 1.ed; 55-64, 2015
  • MALEKI, Vahid et al. The effects of taurine supplementation on glycemic control and serum lipid profile in patients with type 2 diabetes: a randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Amino Acids. Vol.52. 7.ed; 905-914, 2020
Mais sobre este assunto: