Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é apendicite aguda e principais sintomas

A apendicite aguda corresponde à inflamação do apêndice cecal, que é uma pequena estrutura localizada no lado direito do abdômen e está ligada ao intestino grosso. Essa condição normalmente acontece devido à obstrução do órgão principalmente por fezes, resultando em sintomas como dor abdominal, febre baixa e náuseas, por exemplo.

Devido à obstrução, pode ainda haver a proliferação de bactérias, caracterizando também um quadro infeccioso que caso não seja tratado corretamente pode evoluir para uma sepse. Entenda o que é a sepse.

No caso de suspeita de apendicite, é importante ir ao hospital o mais rápido possível, pois pode haver a perfuração do apêndice, caracterizando a apendicite supurativa, que pode colocar o paciente em risco. Saiba mais sobre a apendicite.

O que é apendicite aguda e principais sintomas

Principais sintomas

Os principais sintomas que indicam a apendicite aguda são:

  • Dor abdominal do lado direito e ao redor no umbido;
  • Distensão abdominal;
  • Náuseas e vômitos;
  • Febre baixa, até 38ºC, a não ser que haja perfuração do apêndice, havendo febre alta;
  • Perda do apetite.

O diagnóstico é feito por meio de exames físico, laboratoriais e de imagem. Por meio do hemograma pode-se ser percebido o aumento no número de leucócitos, que também podem ser vistos no exame de urina. Através da tomografia computadorizada e do ultrassom de abdômen também é possível realizar o diagnóstico de apendicite aguda, pois através desses exames é possível verificar a estrutura do apêndice e identificar qualquer sinal inflamatório.

Possíveis causas

A apendicite aguda é causada principalmente pela obstrução do apêndice por fezes muito secas. Mas também pode acontecer devido à presença de parasitas intestinais, cálculos biliares, aumento dos gânglios linfáticos da região e lesões traumáticas no abdômen, por exemplo.

Além disso, a apendicite aguda pode acontecer devido ao fatores genéticos relacionados à posição do apêndice.

Como é feito o tratamento

O tratamento para a apendicite aguda normalmente é feito por meio da remoção cirúrgia do apêncide com o objetivo de evitar complicações e possíveis infecções. O tempo de internamento é de 1 a 2 dias, sendo o paciente liberado para a práticas de exercícios físicos e outras atividades do dia-a-dia após 3 meses da realização da cirurgia. Saiba como é feita a cirurgia para apendicite.

Muitas vezes também é indicado pelo médico o uso de anti-inflamatórios e de antibióticos antes e após a cirurgia.

Complicações da apendicite aguda

Caso a apendicite aguda não seja identificada rapidamente ou o tratamento não for feito da maneira correta, podem haver algumas complicações, como por exemplo:

  • Abcesso, que é o excesso de pus acumulado em torno do apêndice;​
  • Peritonite, que é a inflamação da cavidade do abdômen;
  • Hemorragia;
  • Obstrução intestinal;
  • Fístula em que ocorre uma ligação anormal entre um órgão abdominal e a superfície da pele;
  • Sepse, que é uma infecção grave de todo o organismo.

Estas complicações normalmente ocorrem quando o apêndice não é retirado a tempo e se rompe.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:
Carregando
...