Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Antioxidantes: o que são, para que servem e alimentos ricos

Revisão clínica: Tatiana Zanin
Nutricionista
janeiro 2023

Os antioxidantes são substâncias que protegem as células saudáveis contra os danos causados pelo excesso de radicais livres, prevenindo o estresse oxidativo e o surgimento de situações como câncer, Alzheimer e derrame.

Os antioxidantes podem ser naturalmente produzidos pelo corpo, através de algumas enzimas. Além disso, existem diversos tipos de antioxidantes presentes nos alimentos, como vitamina C, Vitamina E, betacaroteno, flavonoides, selênio e isoflavonas.

Existem também alguns suplementos antioxidantes que podem ser encontrados em farmácias e lojas de produtos naturais. No entanto, como a ingestão excessiva de suplementos antioxidantes pode aumentar o risco de problemas de saúde, é recomendado usar esses produtos somente com a orientação de um médico ou nutricionista.

Imagem ilustrativa número 1

Para que servem

Os antioxidantes são indicados para:

  1. Retardar o envelhecimento precoce, já que protegem as células da pele contra os danos causados pelos radicais livres, evitando as rugas e a flacidez;
  2. Prevenir doenças cardiovasculares, pois evitam a oxidação das células de gordura, equilibrando os níveis de colesterol “ruim”, o LDL, e triglicerídeos no sangue;
  3. Ajudar a prevenir o câncer, porque melhoram a reparação e impedem os danos no DNA das células, evitando a formação e a multiplicação de células cancerígenas;
  4. Evitar a doença de Alzheimer, pois protegem as células no sistema nervoso contra os radicais livres e melhoram o fluxo de sangue para o cérebro;
  5. Ajudar no tratamento do reumatismo, porque também possuem ação anti-inflamatória, diminuindo o inchaço e aliviando as dores;
  6. Prevenir a catarata e a degeneração macular, já que alguns antioxidantes, como luteína e zeaxantina, protegem os olhos contra os raios ultravioletas do sol.

Os antioxidantes atuam doando o elétron que falta para os radicais livres, que são moléculas instáveis. Assim, os radicais livres ficam estáveis e não atingem as células saudáveis ou outras moléculas importantes para o corpo.

Os radicais livres são moléculas que surgem como resultado da queima de oxigênio pelas células, podendo ser causado pela poluição do ar, fumo, e estresse, por exemplo. Conheça mais sobre os radicais livres.

Alimentos ricos em antioxidantes

A tabela a seguir contém alguns alimentos ricos em antioxidantes:

Antioxidante

Alimento

Vitamina C

Caju, goiaba, abacaxi, acerola, pimentão amarelo, kiwi, limão e morango.

Vitamina E

Sementes de girassol, avelã, azeite e amendoim

Flavonoides

Salsa, rabanete, cebola roxa, aspargos, grão-de-bico, amora, chá verde, cacau e morango.

Selênio

Castanha-do-pará, fígado bovino, arroz integral e sementes de girassol.

Betacaroteno

Cenoura, abóbora, melancia, brócolis, acerola, mamão e manga.

Luteína e zeaxantina

Milho, tangerina, couve, alface, espinafre e ervilha.

Resveratrol

Uvas roxas, cacau, mirtilo, amendoim e pistache.

Isoflavonas

Soja e derivados, como tofu, leite de soja, missô e proteína texturizada de soja.

Outros tipos de alimentos antioxidantes são sementes de chia e de linhaça, castanha-de-caju, laranja, maracujá, pêssego, espinafre e ovos.

Tipos de antioxidantes

Os dois tipos de antioxidantes são:

  • Antioxidantes endógenos: são enzimas, como a catalase, a glutationa peroxidase e a superóxido dismutase, que são produzidas naturalmente pelo organismo e que são influenciadas por fatores como alimentação, estresse e sono. Com o avançar da idade, essa produção endógena tende a diminuir;
  • Antioxidante exógenos: são vitaminas, compostos bioativos e minerais, como vitamina C, flavonoides, licopeno, zinco e selênio, que estão presentes nos alimentos e que atuam como antioxidantes no organismo.

Manter uma alimentação variada e rica em frutas, vegetais, leguminosas e cereais integrais, fornece boas quantidades de antioxidantes exógenos para o corpo.

Suplementos antioxidantes

Os suplementos antioxidantes, como vitamina C, vitamina E, selênio e betacaroteno, podem ajudar na prevenção e tratamento de situações como colesterol e/ou triglicerídeos altos, doenças cardiovasculares e câncer.

No entanto, ainda não existem evidências científicas que comprovem os benefícios dos suplementos antioxidantes para a prevenção e tratamento de doenças. Isso porque acredita-se que os antioxidantes isolados nos suplementos não funcionam tão bem no organismo, como os antioxidantes que atuam junto com outros nutrientes dos alimentos.

Além disso, o consumo excessivo de suplementos podem aumentar o risco de doenças como câncer de pulmão ou de próstata e AVC. Por isso, o uso desses suplementos só deve ser feito com orientação de um médico ou nutricionista.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em janeiro de 2023. Revisão clínica por Tatiana Zanin - Nutricionista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • HARVARD SCHOOL OF PUBLIC HEALTH. The Nutrition Source: antioxdants. Disponível em: <https://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource/antioxidants/#antioxidants%20and%20disease%20prevention%20studies>. Acesso em 13 jan 2023
  • CHIB, Ankita et al. Role of antioxidants in food. International Journal os Chemical Studies. Vol.8. 1.ed; 2354-2361, 2020
Mostrar bibliografia completa
  • LOSADA-BARREIRO, Sonia et al. Biochemistry of Antioxidants: Mechanisms and Pharmaceutical Applications. Biomedicines. Vol.10. 1-47, 2022
Revisão clínica:
Tatiana Zanin
Nutricionista
Formada pela Universidade Católica de Santos em 2001, com registro profissional no CRN-3 nº 15097.

Tuasaude no Youtube

  • 3 BENEFÍCIOS DA VITAMINA C PARA A PELE

    05:00 | 28849 visualizações