Adderall: o que é, para que serve e efeitos colaterais

O Adderall é um remédio estimulante do sistema nervoso central que tem na sua composição dextroanfetamina e anfetamina. Este medicamento é muito usado em outros países para o tratamento do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e da narcolepsia, mas seu uso não é aprovado pela Anvisa, e por isso não pode ser comercializado no Brasil.

O uso desta substância é altamente controlado, pois tem um alto potencial de abuso e vício, só devendo ser usado por indicação médica e não exclui a necessidade de outras terapias.

Este remédio atua diretamente no sistema nervoso central, aumentando os níveis de atividade cerebral e, por esse motivo, vem sendo utilizado de forma ilegal por estudantes a fim de melhorar seu desempenho nas provas.

Adderall: o que é, para que serve e efeitos colaterais

Para que serve

O Adderall é um estimulante do sistema nervoso central, indicado para o tratamento da narcolepsia e do Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade.

Como tomar

A forma de uso do Adderall varia de acordo com sua apresentação, que pode ser de liberação imediata ou prolongada, e de sua dose, que variam de acordo com a gravidade dos sintomas de TDAH ou de narcolepsia, e da idade da pessoa.

No caso do Adderall de liberação imediata, pode ser prescrito 2 a 3 vezes ao dia. Já no caso dos comprimidos de liberação prolongada, o médico pode indicar seu uso apenas 1 vez ao dia, geralmente de manhã.

É importante evitar consumir Adderall à noite porque pode dificultar o sono, manter a pessoa acordada e causar outros sintomas.

Possíveis efeitos colaterais

Uma vez que o Adderall pertence ao grupo das anfetaminas, é normal a pessoa ficar acordada e concentrada por mais tempo.

Alguns dos efeitos colaterais mais comuns incluem dor de cabeça, nervosismo, náuseas, diarreia, alterações na líbido, diminuição do apetite, perda de peso, dificuldade para dormir, insônia, dor abdominal, vômitos, febre, boca seca, ansiedade, tonturas, aumento dos batimentos cardíacos, cansaço e infecções do trato urinário.

Quem não deve usar

O Adderall é contraindicado em pessoas com hipersensibilidade aos componentes da fórmula, com arteriosclerose avançada, doenças cardiovasculares, hipertensão moderada a severa, hipertireoidismo, glaucoma, estados de agitação e história de abuso de drogas.

Também não é recomendado em grávidas, lactantes e crianças com menos de 6 anos de idade.

Além disso, o médico deve ser informado acerca de qualquer medicamento que a pessoa esteja a tomar.

Esta informação foi útil?
Mais sobre este assunto: