Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que pode ser a gordura na urina e o que fazer

A presença de gordura na urina não é considerada normal, devendo ser investigada através de outros exames para avaliar a função dos rins, principalmente, e, em seguida, ser inciado o tratamento caso haja necessidade.

A gordura na urina pode ser percebida por meio do aspecto turvo ou meio oleoso da urina, além de poderem ser observadas características mais específicas no microscópio, sendo indicado no laudo do exame de urina.

O que pode ser a gordura na urina e o que fazer

Como saber se é gordura na urina

Pode-se desconfiar de gordura na urina quando ao urinar observa-se a urina mais turva, com aspecto oleoso. No exame de urina, é feita a confirmação, podendo ser observado no microscópio a presença de gotículas de gordura, presença de estruturas ovais de gordura, cilindros formados por células de gordura e cristais de colesterol.

A partir da identificação de estruturas de confirmação de gordura na urina, o médico pode solicitar a realização de outros exames para que seja identificada a causa e seja iniciado o tratamento. Veja como entender o resultado do exame de urina.

O que pode ser gordura na urina

Algumas das situações em que pode ser identificada a presença de gordura na urina são:

1. Síndrome nefrótica

A síndrome nefrótica é uma das principais situações em que se observa gordura na urina e é caracterizada pela excreção excessiva de proteínas devido à lesão constante nos vasos sanguíneos dos rins, podendo acontecer como consequência da diabetes, lúpus ou doenças cardíacas, por exemplo.

Além de poder ser verificado aspecto oleoso à urina e de serem verificadas microscopicamente características relacionadas à presença de gordura na urina, é possível perceber a urina um pouco espumosa e inchaço de tornozelos ou pés. Saiba reconhecer os sintomas de síndrome nefrótica.

O que fazer: Quando a presença de gordura na urina é devido à síndrome nefrótica, é recomendado que o tratamento continue a ser feito conforme a orientação do nefrologista, com o uso de remédios para diminuir a pressão, diuréticos ou medicamentos que diminuam a atividade do sistema imunológico para diminuir a inflamação, e com mudança na dieta. Dessa forma, é possível aliviar os sintomas da doença e melhorar a qualidade de vida da pessoa.

2. Desidratação

No caso da desidratação, a urina torna-se mais concentrada, o que faz com que tenha cheiro mais forte, seja mais escura e possa ser notada outras substâncias, como a gordura, por exemplo.

A desidratação pode acontecer como consequência de doenças ou devido ao hábito de não se tomar quantidades suficientes de água durante o dia, o que pode levar ao aparecimento de sinais e sintomas característicos, como boca seca, dor de cabeça, tontura, cãibra, alteração dos batimentos cardíacos e febre baixa.

O que fazer: É importante beber pelo menos 2 litros de água ou líquidos por dia para evitar a desidratação, além de beber água durante e após a atividade física. No entanto, nos casos de desidratação severa, é importante que a pessoa seja levada rapidamente para o hospital ou pronto socorro mais próximo para que receba soro diretamente na veia para a hidratação ser restabelecida. Veja o que fazer em caso de desidratação.

3. Cetose

A cetose é uma situação caracterizada pela produção de energia a partir da gordura quando não há glicose suficiente no organismo, sendo considerado um processo natural do organismo. Dessa forma, como resposta a períodos de jejum ou dieta restrita, as células de gordura são destruídas e há a formação de corpos cetônicos que podem ser identificados na urina.

No entanto, quanto maior a produção de corpos cetônicos e maior quantidade na urina, maior é o aspecto gorduroso. Além disso, é possível saber que a pessoa encontra-se em cetose devido ao hálito forte e característico dessa situação, aumento da sede, diminuição da fome e dor de cabeça, por exemplo.

O que fazer: A cetose é um processo natural do organismo, no entanto é importante ter atenção à quantidade de corpos cetônicos no sangue e na urina, pois o aumento da quantidade de corpos cetônicos no sangue pode diminuir o pH sanguíneo e resultar no sangue. Por isso, é recomendado evitar ficar longos períodos em jejum sem que seja recomendado pelo médico ou nutricionista, além de não ser recomendada a realização de dietas restritas, como a cetogênica, sem acompanhamento.

4. Quilúria

A quilúria é uma situação caracterizada pela pela passagem dos fluidos linfáticos do intestino para os rins, resultando no aspecto meio leitoso da urina, além de aspecto gorduroso, isso porque boa parte da gordura da dieta é absorvida pelos vasos linfáticos no intestino. Além da cor mais esbranquiçada e da presença de gordura na urina, é possível também que haja dor ao urinar ou aumento da vontade de urinar.

O que fazer: O tratamento para quilúria deve ser feito de acordo com a causa, podendo ser devido a infecções, tumores, problema nos rins ou ser congênito, no entanto em todas as situações é recomendado que a pessoa faça uma dieta pobre em lipídeos e rica em proteínas e líquidos.

Bibliografia >

  • HEALTHLINE. Why Is My Urine Oily?. Disponível em: <https://www.healthline.com/health/oily-urine>. Acesso em 25 Set 2019
  • CAVANAUGH, Corey; PERAZELLA, Mark A. Urine Sediment Examination in the Diagnosis and Management of Kidney Disease: Core Curriculum 2019. AJKD. Vol 73. 2 ed; 2019
  • DREYER, Gerusa; MATTOS, Denise; NORÕES, Joaquim. Quilúria. Rev Assoc Med Bras 2007; 53(5): 460-4. Vol 53. 5 ed; 460-464, 2007
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem