Somos REDE D'OR
icon de informação icon de telefone 3003-3230
Número disponível apenas em território brasileiro, com custo de chamada local.

Histidina: o que é, para que serve e alimentos ricos

janeiro 2023

A histidina é um aminoácido fundamental para o crescimento e desenvolvimento, para a produção de células sanguíneas e para a manutenção das células do sistema nervoso.

Além disso, a histidina também possui ação anti-inflamatória, antioxidante e anti-secretora, ajudando a manter a saúde gástrica, evitar doenças cardíacas e prevenir o envelhecimento precoce.

Por ser um aminoácido essencial, a histidina deve ser obtida através da ingestão de alimentos ricos em proteínas, como carne bovina, frango, soja e nozes. Além disso, a histidina também pode ser encontrada, na forma de L-histidina, em suplementos alimentares.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve

As principais funções no organismo da histidina são:

1. Manter a saúde gástrica

A histidina ajuda a manter a saúde gástrica, pois o metabolismo desse aminoácido gera a histamina, que é um composto químico que desempenha um papel fundamental na secreção e regulação do ácido gástrico do estômago.

2. Evitar a anemia

Por ser importante para a produção da hemoglobina, que é um componente dos glóbulos vermelhos do sangue que tem a função transportar oxigênio para os tecidos, a histidina evita a anemia.

3. Prevenir o envelhecimento precoce

O metabolismo da histidina produz o ácido urocânico, que é um componente que impede a entrada dos raios ultravioletas na pele, evitando manchas, rugas, flacidez e o envelhecimento precoce.

4. Manter a saúde do cérebro

A histidina mantém a saúde do cérebro, porque é fundamental para a manutenção da bainha de mielina, que é a estrutura responsável pela proteção e comunicação dos neurônios.

5. Evitar as doenças cardíacas

Por ser um potente antioxidante que protege as células de gordura contra a oxidação, a histidina ajuda a regular os níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue, evitando doenças cardíacas, como infarto, derrame e aterosclerose.

Além disso, a histamina, que é um componente produzido a partir da histidina, tem ação vasodilatadora, melhorando a circulação de sangue e ajudando a prevenir a pressão alta.

6. Combater infecções

A histidina dá origem à histamina, uma substância que aumenta a dilatação dos vasos sanguíneos, favorecendo a chegada das células do sistema imunológico no local onde existem lesões, combatendo as infecções.

Alimentos ricos em histidina

A tabela a seguir indica a quantidade de histidina em 100g de cada alimento:

Alimento

Quantidade de histidina em 100g do alimento

Queijo muçarela

0,8g

Queijo prato

0,8g

Ovo cozido

0,3g

Iogurte integral natural

0,1g

Leite integral

0,1g

Frango assado

0,8g

Carne bovina cozida

0,3g

Fígado bovino grelhado

0,9g

Amêndoas

0,5g

Castanha-de-caju

0,4g

Castanha-do-pará

0,4g

Aveia

0,4g

Feijão preto cozido

0,2g

A histidina também pode ser encontrada em menores quantidades em vegetais, como cenoura, beterraba, berinjela, nabo, mandioca, batata.

Quantidade diária recomendada

A quantidade diária recomendada de histidina varia conforme a idade:

  • Crianças até 6 meses: 22 mg/kg de peso corporal;
  • Crianças de 1 a 2 anos: 12 mg/kg de peso corporal;
  • Crianças de 3 a 14 anos: 12 mg/kg de peso corporal;
  • Crianças de 15 a 18 anos: 11 mg/kg de peso corporal

Já a recomendação de histidina para adultos é de 10 mg/kg de peso corporal por dia. Uma pessoa com 70 Kg precisa consumir 700 mg de histidina por dia, por exemplo.

Quando tomar suplemento de histidina

O uso do suplemento de histidina, na forma de L-histidina, pode ser indicado pelo médico, ou nutricionista, para ajudar no tratamento do dermatite atópica, acidez gástrica ou artrite reumatoide, por exemplo.

A dosagem geralmente recomendada de L-histidina é entre 0,8 mg e 4,5 g por dia, por até 7 meses. No entanto, a dose do suplemento varia conforme a idade e o objetivo a ser tratado e, por isso, só deve ser usado sob a orientação de um médico ou nutricionista.

Possíveis efeitos colaterais

A ingestão de até 4,5g do suplemento de L-histidina por dia parece não causar efeitos colaterais. Já doses acima de 4,5 g por dia desse suplemento podem causar redução no paladar e olfato, dor de cabeça, sono, náusea, dor nos olhos, fraqueza, alteração na visão e memória, e depressão.

Quem não pode usar

O suplemento de L-histidina não é indicado para pessoas com histidinemia, uma alteração metabólica na qual a falta da enzima histidase no organismo causa níveis elevados de histidina no sangue e na urina, podendo causar alterações neurológicas e atrasos na fala.

Além disso, o suplemento de L-histidina também não é recomendado para crianças, mulheres grávidas ou que estejam amamentando, pois ainda não existem estudos que comprovem a segurança do uso desse suplemento nessas fases.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Karla S. Leal - Nutricionista, em janeiro de 2023.

Bibliografia

  • EUROPEAN FOOD SAFETY AUTHORITY. Scientific Opinion on Dietary Reference Values for protein. 2012. Disponível em: <https://efsa.onlinelibrary.wiley.com/doi/epdf/10.2903/j.efsa.2012.2557>. Acesso em 18 jan 2023
  • UNIVERSITY ROCHESTER MEDICAL CENTER. Health Encyclopedia: histidine. Disponível em: <https://www.urmc.rochester.edu/encyclopedia/content.aspx?contenttypeid=19&contentid=Histidine>. Acesso em 18 jan 2023
Mostrar bibliografia completa
  • THALACKER-MERCER, E, Anna; GHELLER, E, Mary. Benefits and Adverse Effects of Histidine Supplementation. The Journal od Nutrition. Vol.150. 1.ed; 2588S–2592S, 2020
  • UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS. Tabela Brasileira de Composição de Alimentos - TACO. 2011. Disponível em: <http://www.nepa.unicamp.br/taco/contar/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf?arquivo=taco_4_versao_ampliada_e_revisada.pdf>. Acesso em 18 jan 2023
  • UNITED STATES DEPARTMENT OF AGRICULTURE. Food Data Central. Disponível em: <https://fdc.nal.usda.gov/ndb/search/list>. Acesso em 18 jan 2023
  • WORLD HEALTH ORGANIZATION. Protein and amino acid requirements in human nutrition. 2002. Disponível em: <https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/43411/WHO_TRS_935_eng.pdf?sequence=1&isAllowed=y>. Acesso em 18 jan 2023
Equipe editorial constituída por médicos e profissionais de saúde de diversas áreas como enfermagem, nutrição, fisioterapia, análises clínicas e farmácia.

Tuasaude no Youtube

  • 3 dicas simples para curar a ANEMIA rápido

    05:57 | 536679 visualizações