Alergia a corante: principais sintomas e o que fazer

A alergia a corante pode acontecer por uma reação exagerada do sistema imunológico contra alguma substância artificial usada para dar cor ao alimento e aparece logo após o consumo de alimentos ou produtos que contenham o corante, como corante amarelo, vermelho, azul ou verde, por exemplo.

Esses corantes geralmente são utilizados para deixar os alimentos mais atrativos como balas, sorvetes, iogurtes e cereais ou usados para dar cor a xaropes, licores ou produtos cosméticos.

A alergia a corante é rara, mas pode causar sintomas de coceira por todo corpo, formação de pequenas bolhinhas na pele e, em casos mais graves, choque anafilático com sintomas de inchaço na boca, língua, garganta ou rosto ou dificuldade para respirar, o que pode colocar a vida em risco. Saiba mais sobre choque anafilático

Alergia a corante: principais sintomas e o que fazer

Principais sintomas

Os sinais e sintomas de alergia ao corante são mais comuns em pessoas que já possuem outras alergias e podem surgir logo na primeira vez que esse alimento é ingerido. Os mais comuns incluem:

  • Lesões de pele, como bolinhas ou placas;
  • Coceira pelo corpo;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Pressão baixa;
  • Formigamento na boca;
  • Coriza;
  • Diarreia ou vômitos;
  • Inchaço na boca, língua ou garganta;
  • Batimentos cardíacos acelerados;
  • Aperto no peito;
  • Dificuldade para respirar ou falar.

Caso se suspeite de alergia a corante, é recomendado suspender o consumo do alimento ou produto e procurar um clínico geral ou um alergologista para que possa ser feito o diagnóstico buscando informações sobre os alimentos consumidos, outros tipos de alergia que a pessoa possa ter e sobre quando os sintomas começaram, além de fazer um exame físico e exames como o teste de Prick ou teste intradérmico, e iniciar o tratamento mais adequado. Veja como é feito o teste de alergia intradérmico.

No caso de reação grave com sintomas de dificuldade de respirar, aperto no peito ou inchaço nos lábios, garganta ou língua, deve-se procurar ajuda médica imediatamente ou o pronto-socorro mais próximo.

Alergia a corante: principais sintomas e o que fazer

O que fazer 

No caso de algum sintoma alérgico grave após ingerir alimentos com corantes ou algum produto industrializado que tem corante na receita, é indicado procurar o pronto socorro imediatamente para evitar complicações à saúde, como choque anafilático, que só pode ser tratado com uso de medicamentos aplicados diretamente na veia, dentro de um hospital.

Para evitar crises de alergia, o médico deve orientar como deve ser a alimentação e quais outros produtos devem ser evitados, pois alguns medicamentos como xaropes ou alguns tipos de comprimidos, produtos cosméticos como maquiagem ou cremes hidratantes ou produtos de higiene como pasta de dente, shampoo, condicionador ou sabonete podem ter corante na sua composição.

O que comer

Para evitar sintomas de reação alérgica a corantes, é importante dar preferência a alimentos frescos, como carne, peixe ou frango frescos, e naturais como frutas, verduras ou legumes, pois esses produtos não contêm corantes.

Além disso, alimentos ou bebidas industrializados ou medicamentos podem ser consumidos somente se não tiverem corante na sua composição e, por isso, é recomendado ler o rótulo ou a bula desses produtos antes de consumir.

O que evitar

Alguns alimentos deve ser evitados por pessoas que têm alergia a corantes, para evitar o aparecimento de reações alérgicas, e incluem:

  • Bala de goma,
  • Bala jujuba;
  • Amendoim confeitado com corante;
  • Bolo com cobertura;
  • Cereais coloridos;
  • Gelatina ou pudim instantâneo;
  • Refrigerante;
  • Sucos industrializados;
  • Alimentos congelados como pizza, carnes ou salgadinhos;
  • Sorvete;
  • Iogurte;
  • Vinho ou licor;
  • Queijo processado;
  • Temperos como açafrão, colorau ou cúrcuma.

Geralmente, ter alergia a um tipo de corante não quer dizer que se tenha alergia a todos eles. A maioria das pessoas é sensível apenas a um tipo. Por isso, é importante consultar um alergologista para determinar a quais corantes se tem alergia e seguir a recomendação médica sobre alimentação permitida ou proibida para cada pessoa.

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • ABAI. Associação Brasileira de Alergia e Imunologia. Disponível em: <http://aaai-asbai.org.br/detalhe_artigo.asp?id=744>. Acesso em 28 Ago 2020
  • NIH. The relationship between red meat allergy and sensitization to gelatin and galactose-alpha-1,3-galactose. 2012. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3340561/>. Acesso em 28 Ago 2020
  • NIH. Bovine and Porcine Gelatin Sensitivity in Milk and Meat-Sensitized Children. 2009. Disponível em: <https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC2784137/>. Acesso em 28 Ago 2020
  • WILSON, Brian G.; BAHNA, Sami L. Adverse reactions to food additives. Ann Allergy Asthma Immunol. 95. 6; 499-507, 2005
  • BAHNA, Sami L.; BURKHARDT, Joshua G. The dilemma of allergy to food additives. Allergy Asthma Proc. 39. 1; 3-8, 2018
  • RANDHAWA, Shahid; BAHNA, Sami L. Hypersensitivity reactions to food additives. Curr Opin Allergy Clin Immunol. 9. 3; 278-83, 2009
  • ANDREOZZI, Laura; et al. Hypersensitivity reactions to food and drug additives: problem or myth?. Acta Biomed. 90. 3; 80–90, 2019
Mais sobre este assunto: