Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar e tratar a Água no Pulmão

A água no pulmão é um problema de saúde conhecido cientificamente como edema pulmonar, que acontece quando os alvéolos pulmonares ficam cheios de líquido, devido a outras doenças não tratadas adequadamente como insuficiência cardíaca ou infecções respiratórias, por exemplo.

Uma vez que o excesso de líquido nos pulmões dificulta a respiração e diminui a entrada de oxigênio no organismo, a água no pulmão pode colocar a vida em risco sendo, por isso, aconselhado ir rapidamente ao pronto-socorro quando surgirem sintomas como muita dificuldade para respirar, chiado ao respirar ou tosse persistente com sangue.

A água no pulmão tem cura, no entanto, o tratamento deve ser iniciado o mais rapidamente possível para evitar que os níveis de oxigênio no organismo desçam muito e coloquem a vida em risco.  Entenda como é feito o tratamento da água no pulmão.

Como identificar e tratar a Água no Pulmão

Principais sintomas

Dependendo da causa do edema pulmonar, os sintomas podem surgir ao longo do tempo ou aparecer repentinamente. Alguns dos sintomas mais comuns incluem:

  • Dificuldade para respirar, que piora quando se está deitado;
  • Sensação de sufocamento ou afogamento;
  • Chiado intenso ao respirar;
  • Tosse com secreção que pode conter sangue;
  • Dor intensa no peito;
  • Cansaço muito fácil;
  • Inchaço das pernas ou pés.

Quando surgem mais do que um destes sintomas é aconselhado chamar a ajuda médica, ligando para o 192, ou ir imediatamente ao pronto-socorro de um hospital, para fazer um raio X do tórax, confirmar o diagnóstico e iniciar rapidamente o tratamento, de forma a evitar complicações graves que podem provocar a morte.

Como confirmar o diagnóstico

Na maioria dos casos, para confirmar o diagnóstico de edema pulmonar, o médico analisa os sinais e sintomas, assim como o histórico de doenças anteriores, como hipertensão, diabetes ou infarto. O exame físico é extremamente importante para se chegar no diagnóstico, sendo que durante esse exame o médico deve fazer auscultação do tórax, procurar inchaço nas pernas e avaliar a pressão arterial.

Além disso, pode ainda ser necessário fazer um raio X, eletrocardiograma ou uma ecocardiografia, para definir a causa da água no pulmão.

Como identificar e tratar a Água no Pulmão

O que pode causar o edema pulmonar

O edema pulmonar acontece sempre que os pulmões se enchem de líquido, dificultando a entrada de ar. Os casos mais comuns surgem quando existe uma doença cardiovascular, como doença coronária, insuficiência cardíaca ou pressão alta, pois o coração pode deixar de funcionar corretamente, provocando um acúmulo de sangue no pulmão.

No entanto, existem outras situações que podem provocar o acúmulo de líquidos como:

  • Síndrome do desconforto respiratório do adulto;
  • Subir para altitudes acima de 2400 metros, como subir uma montanha;
  • Problemas do sistema nervoso, como trauma na cabeça, hemorragia subaracnoideia ou convulsão;
  • Infecções provocadas por vírus nos pulmões;
  • Inalação de fumaça;
  • Quase afogamento, especialmente quando houve inalação de água.

O problema da água no pulmão é mais frequente em idosos, por apresentarem mais alterações de saúde, mas também pode acontecer em pessoas jovens ou até em crianças com cardiopatias congênitas.

Saiba mais sobre as possíveis causas deste problema.

Como é feito o tratamento

O tratamento para água no pulmão deve ser feito em internamento no hospital e, normalmente, é iniciado com a administração de oxigênio através de uma máscara para aliviar os sintomas como dificuldade para respirar, sensação de afogamento e chiado. Além disso, podem ser usados alguns remédios para eliminar o excesso de líquido como:

  • Remédios diuréticos, como furosemida: ajudam a eliminar o excesso de líquidos do organismo através da urina;
  • Remédios para o coração, como nitroglicerina: alivia a pressão sobre as artérias do coração, melhorando o seu funcionamento e evitando o acúmulo de sangue nos pulmões;
  • Morfina: é usada para aliviar a sensação de falta de ar intensa ou dor no peito forte;
  • Remédios para pressão alta, de resposta rápida, como nitroglicerina: reduzem a pressão arterial, facilitando o trabalho do coração e evitando o acúmulo de líquidos.

Devido ao efeito dos remédios para eliminar o excesso de líquidos, o médico pode recomendar utilizar uma sonda vesical para quantificar a quantidade de urina que está sendo eliminada após o uso do diurético. Veja como cuidar corretamente da sonda vesical para evitar infecções.

Além do tratamento para o edema pulmonar é muito importante descobrir a causa e iniciar o seu tratamento adequado, de forma a evitar que o problema possa voltar a surgir.

Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem