Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Remédios para tratar a afta e opções caseiras

Os remédios indicados para o tratamento das aftas têm como objetivo ajudar a diminuir a dor, facilitar o processo de cicatrização e eliminar as bactérias que se desenvolvem na ferida, que podem surgir em diversos locais da mucosa oral, como lábios, língua e garganta. 

Geralmente não é necessário realizar tratamento, porque normalmente a afta desaparece sozinha em poucos dias, no entanto, se a afta não desaparecer em uma ou duas semanas ou se for muito grande ou muito dolorosa, pode ser necessário recorrer ao uso de medicamentos.

Remédios para tratar a afta e opções caseiras

Como a causa das aftas é desconhecida, geralmente o tratamento é realizado apenas para alivio da dor, acelerar a cura das aftas, diminuir a frequência e severidade do seu aparecimento e prevenir o desenvolvimento de infecções.

1. Protetores tópicos

Estes são remédios em forma de gel ou spray, que quando aplicados, formam uma película protetora, ou adesivos, que agem protegendo a região afetada, diminuindo a fricção e possibilitando o alívio temporário da dor. O exemplo de um remédio protetor é o Omcilon A Orobase.

2. Anestésicos locais

Os anestésicos locais tópicos, como a procaína ou a benzocaína, por exemplo, agem reduzindo a dor temporariamente. Exemplos de remédios para aftas com anestésicos locais na composição são o Aftliv, Hexomedine, Bismu Jet e Amidalin, por exemplo.

3. Policresuleno

O policresuleno também é usado para o tratamento das aftas, devido às suas propriedades cicatrizantes. Um exemplo de um remédio com policresuleno na composição é o Albocresil em gel ou solução. Veja como usar e quais as contra-indicações deste medicamento.

4. Antissépticos

Bochechar com enxugantes orais ou aplicar localmente um gel antisséptico, como clorexidina ou triclosan, por exemplo, ajuda a prevenir o desenvolvimento de infecções na região. Exemplos de produtos com antissépticos na composição são o Perioxidin, Antisséptico Bucal da Oral-B ou o enxaguante bucal da Colgate, por exemplo.

5. Corticóides tópicos

Em casos mais graves, em que a afta seja muito grande e permaneça durante muito tempo, pode ser necessário recorrer ao uso de corticoides tópicos, como triancinolona, clobetasol ou fluocinolona, por exemplo, mas só se recomendado pelo médico. Exemplos de remédios com corticoides na composição são o Omcilon ou o Mud oral.

6. Sucralfato

A solução de sucralfato também pode ser usada para o tratamento da estomatite aftosa, já que tem um efeito protetor, ajuda a reduzir a dor e acelera a cicatrização das feridas e úlceras da boca. O sucralfato é comercializado com o nome Sucrafilm.

7. Amlexanox

O amlexanox é um anti-inflamatório, que ajuda a aliviar a dor e a diminuir o tamanho da lesão.

Geralmente, os produtos utilizados no tratamento são acompanhados de agentes facilitadores da aderência, que fixam melhor na mucosa, já que os medicamentos comuns são facilmente removidos pela saliva, tornando difícil o contato com a úlcera.

A exata causa para o desenvolvimento da afta ainda não está esclarecido, podendo surgir em adultos ou crianças. As possíveis causas envolvem pequenos traumas locais, como uso de aparelho ou escovação, alergias a algum alimento ou medicamento, refluxo gastroesofágico, estresse, deficiência de vitamina C, ácido fólico, ferro e zinco, ou certas doenças infecciosas ou sistêmicas.

Por isso, se a afta surge com frequência, para que o tratamento seja eficaz, é importante procurar um clínico geral ou dentista para investigar e tratar essas situações. Em casos de afta severa, a utilização de medicamentos de uso tópico pode não ser suficiente e o médico pode ter que prescrever medicamentos de ação sistêmica, como antibióticos, anti-inflamatórios, entre outros, para que o tratamento seja eficaz.

Remédios para tratar a afta e opções caseiras

Tratamento não farmacológico

Algumas medidas que podem ser adotadas para evitar o surgimento de aftas são:

  • Utilização de pastas de dentes sem detergentes e escova de dentes macia;
  • Reforço da higiene oral para evitar infecções bacterianas;
  • Realizar bochechos com soluções salinas;
  • Evitar alimentos muito quentes, condimentados, muito ácidos ou duros e bebidas alcoólicas e carbonatadas;
  • Aplicar gelo diretamente nas lesões por períodos de 10 minutos, para proporcionar alívio temporário da dor.

Além disso, o calor deve ser evitado, porque favorece a proliferação bacteriana.


Bibliografia

  • CENTRO DE INFORMAÇÃO DO MEDICAMENTO - ORDEM DOS FARMACÊUTICOS. Estomatite aftosa recorrente. Link: <www.ordemfarmaceuticos.pt>. Acesso em 18 Abr 2019
  • ANVISA. OMCILON-A ORABASE. 2016. Link: <www.anvisa.gov.br>. Acesso em 18 Abr 2019
  • INSTITUTO PHARMACOLÓGICA. SUCRALFATO: AGENTE CICATRIZANTE E ANALGÉSICO USADO NO TRATAMENTO DE ÚLCERAS DA PELE E MUCOSA. Link: <www.cpgls.pucgoias.edu.br>. Acesso em 23 Abr 2019
Gostou do que leu?   
Sim  /  Não

Se ficou com alguma dúvida ou encontrou algum erro escreva aqui para que possamos melhorar o texto. Não lhe iremos responder directamente. Se quiser uma resposta clique em Contato.

Enviar Carregando elementos na página
Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...
Fechar

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem