Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é Abscesso Pulmonar e como tratar

Abscesso pulmonar é uma cavidade que contém pus em seu interior, originada por uma necrose do tecido pulmonar, devido à uma infecção microbiana.

Geralmente, o abscesso se forma entre 1 a 2 semanas após a contaminação pelo microorganismo que, na maioria das vezes, acontece devido a uma complicação de uma pneumonia provocada aspiração do conteúdo da boca ou do estômago, pois contêm bactérias mais propensas a desenvolver este tipo de lesão. Entenda como surge a pneumonia aspirativa

O diagnóstico é feito pelo médico através da avaliação do quadro clínico, radiografia pulmonar e exames de sangue. Em seguida, é fundamental iniciar o tratamento com antibióticos que ajudam a combater os micro-organismos causadores, em associação com suporte nutricional e fisioterapia. Em casos mais graves, pode ser necessária a drenagem pulmonar.

O que é Abscesso Pulmonar e como tratar

Como identificar

Os principais sintomas do abscesso pulmonar incluem:

  • Febre alta;
  • Falta de ar e cansaço;
  • Tosse com secreção mucopurulenta, que pode conter um odor desagradável e rajas de sangue;
  • Dor no tórax que piora com a respiração;
  • Perda do apetite;
  • Suor noturno e calafrios.

A piora do quadro clínico pode levar dias a semanas, a depender da bactéria que causou a infecção, das condições de saúde e defesas do organismo da pessoa afetada. Geralmente, é formado apenas um abscesso, que mede mais que 2 cm de diâmetro, no entanto, em alguns casos podem surgir múltiplos abscessos durante a infecção. 

Ao surgirem sinais e sintomas que possam indicar este tipo de infecção pulmonar, é necessário consultar-se com o pneumologista o mais breve possível, ou ir ao pronto-socorro, para que a causa seja identificada e o tratamento adequado seja logo iniciado.

Como confirmar

O diagnóstico de abscesso pulmonar é feito pelo médico, através da análise dos sintomas, exame físico, além de exames como radiografia de tórax, que demonstra a presença de infiltrados de secreção no pulmão e a área de cavitação, geralmente arredondada, preenchida por pus e ar. 

Exames de sangue, como hemograma, podem ajudar a demonstrar a presença de uma infecção e avaliar a gravidade. Já a tomografia computadorizada do tórax pode ajudar a definir melhor a localização do abscesso, e observar outras complicações como um infarto do pulmão ou acúmulo de pus no líquido pleural.

A identificação do microorganismo pode ser necessária em alguns casos, especialmente para orientar o tratamento, e para isto pode ser realizada uma cultura do escarro pulmonar, ou a coleta de material da infecção por aspirado traqueal ou toracocentese, por exemplo, ou mesmo por uma hemocultura. Veja como é feito o exame para identificar o melhor antibiótico para tratar a infecção

O que é Abscesso Pulmonar e como tratar

O que causa o abscesso pulmonar

O abscesso pulmonar é provocado quando micro-organismos, geralmente bactérias, se instalam no pulmão e provocam necrose do seu tecido. A penetração dos micro-organismos pode acontecer através dos seguintes mecanismos:

  • Aspiração de material infeccioso (causa mais frequente): mais comum em casos de alcoolismo, uso de drogas, coma ou anestesia, em que a perda da consciência facilita a aspiração de conteúdos da boca ou estômago, assim como em casos de sinusite, infecções na gengiva, cáries dentárias ou mesmo quando não se consegue ter uma tosse eficaz;
  • Infecção pulmonar;
  • Câncer;
  • Penetrações traumáticas diretas nos pulmões;
  • Disseminação de infecções de um órgão vizinho;
  • Embolia ou infarto pulmonar.

Quando o abscesso pulmonar surge pela infecção direta do pulmão, ele é caracterizado como primário. Já nos casos em que surge devido a complicações de alterações pulmonares, como a disseminação de uma infecção de outros órgãos ou uma embolia pulmonar, ele é chamado de secundário

Alguns dos micro-organismos mais frequentes como causa do abscesso pulmonar são Staphylococcus aureus, Klebsiella pneumoniae, Pseudomonas aeruginosa ou Streptococcus pyogenes, ou bactérias anaeróbias, como Peptostreptococcus, Prevotella ou Bacteroides sp, por exemplo. O abscesso por fungos ou micobactérias são mais raros e surgem mais frequentemente em pessoas com a imunidade muito debilitada.

Como é feito o tratamento

O tratamento para o abscesso pulmonar é feito com uso de antibióticos como Clindamicina, Moxifloxacino ou Ampicilina/Sulbactam, por exemplo, durante, em média, 4 a 6 semanas, a depender do microorganismo causador e das condições clínicas do paciente. 

Durante a fase aguda também são indicados suporte nutricional e fisioterapia respiratória. Se o tratamento inicial não for eficaz, deve-se realizar uma cirurgia para drenar o abscesso, e em último caso, retirar a parte do pulmão necrosado.

Fisioterapia para abscesso pulmonar

A fisioterapia é importante para auxiliar a recuperação, e é feita através de:

  • Drenagem Postural: após localização do abscesso pulmonar, posiciona-se o indivíduo na direção do brônquio-fonte para posterior eliminação das secreções através da tosse;
  • Cinesioterapia respiratória: são orientados exercícios respiratórios visando aumentar a expansibilidade do tórax e normalizar os volumes pulmonares;
  • Espirometria de incentivo: a pessoa é orientada a inspirar profundamente (puxar o ar para dentro dos pulmões) e mantê-lo por alguns segundos. Pode ser feita através de aparelhos como o Respiron;
  • Aspiração de secreções se a pessoa não conseguir tossir.

A fisioterapia para abscesso pulmonar é mais eficaz em pessoas colaborativas que respondam às solicitações de tosse e exercícios respiratórios. Saiba mais sobre como é feita e para que serve a fisioterapia respiratória.

Mais sobre este assunto:


Publicidade
Carregando
...