Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Pneumonia aspirativa: o que é, sintomas e tratamento

A pneumonia aspirativa, também chamada de pneumonia por aspiração, é uma infecção do pulmão causada pela aspiração ou inalação de líquidos ou partículas que vieram da boca ou do estômago, atingindo as vias respiratórias, e levando ao aparecimento de alguns sinais e sintomas como tosse, sensação de falta de ar e dificuldade para respirar, por exemplo.

Esse tipo de pneumonia está normalmente associada com alterações da deglutição e, por isso, acontece com mais frequência em bebês, idosos e pessoas que respiram com ajuda de aparelhos. Essas pessoas possuem sistema imune mais fragilizado e, por isso, é importante que o diagnóstico e o tratamento para a pneumonia aspirativa seja iniciado rapidamente para prevenir complicações.

Pneumonia aspirativa: o que é, sintomas e tratamento

Sintomas da pneumonia aspirativa

Os sintomas da pneumonia aspirativa, geralmente, incluem:

  • Febre acima de 38ºC;
  • Tosse com catarro, que muitas vezes tem mau cheiro;
  • Sensação de falta de ar;
  • Dificuldade para respirar;
  • Dor no tórax;
  • Cansaço fácil.

Os sintomas de pneumonia no bebê podem ser diferentes, manifestando-se, principalmente, através de choro excessivo e diminuição do apetite. No caso de pessoas mais velhas, pode haver também confusão mental e diminuição da força muscular, além de também poder haver ou não febre em alguns casos.

Apesar de acontecer em bebês, idosos e pessoas que respiram com ajuda de aparelhos, a pneumonia aspirativa também pode acontecer em pessoas que possuem dificuldade para engolir, como no caso do AVC, estão inconscientes devido a medicamentos ou anestesia, que estão vomitando, possuem refluxo ou foram submetidas a procedimentos de diagnóstico ou cirúrgicos dentários, digestivos ou respiratórios, por exemplo.

Os sinais e sintomas de pneumonia aspirativa normalmente surgem 3 dias após a pessoa ter se engasgado com os alimentos ou com secreções, sendo diagnosticado por um médico clínico geral ou pneumologista após avaliação do histórico clínico e de exames complementares, como raio-X do tórax e exame de sangue ou catarro.

Pneumonia aspirativa em bebê

A pneumonia aspirativa em bebê é uma das principais infecções nos pulmões em crianças com menos de 1 ano de idade, uma vez que é comum que o lactente se engasgue ou coloque objetos pequenos objetos na boca, que podem ir para os pulmões. Geralmente, essa pneumonia é causada por engasgamentos com vômito, podendo acontecer quando o bebê tem malformações do esôfago, como atresia ou quando regurgita de barriga para cima.

O tratamento para pneumonia por aspiração no bebê deve ser feito de acordo com a orientação do pediatra, podendo ser feito em casa com o uso de xaropes antibióticos, no entanto em alguns casos pode ser necessário internamento, dependendo da gravidade da doença.

Como é feito o tratamento

O tratamento da pneumonia aspirativa deve ser feito de acordo com a recomendação do pneumologista e na maioria das vezes dura cerca de 1 a 2 semanas e pode ser feito em casa com o uso de antibióticos, como Ceftriaxona, Levofloxacino, Ampicilina-sulbactam e pode se associar Clindamicina em casos mais graves. Mas, dependendo da gravidade da doença, e do estado de saúde do paciente, pode ser necessário internação no hospital.

Durante o tratamento o paciente deve escovar sempre os dentes, mantendo a boca limpa e retirar o pigarro da garganta, porque estas são ótimas formas de impedir o transporte de bactérias da boca para o pulmão.

No idoso, além do tratamento da pneumonia aspirativa, é importante evitar que o problema que levou à pneumonia volte a acontecer. Para isso, podem ser utilizadas técnicas como ingerir alimentos sólidos, em pequenas quantidades, e tomar gelatina em vez de água.

Após o tratamento, pode ser recomendado realizar um raio-x do tórax para confirmar que não existe líquido no pulmão, assim como evitar locais com muita poluição, tomar a vacina anti-pneumocócica e avaliar medidas que previnam uma nova aspiração e evitar que a pneumonia volte.

Bibliografia >

  • KOMIYA, Kosaku et al. Prognostic implications of aspiration pneumonia in patients with community acquired pneumonia: A systematic review with meta-analysis. Nature Scientific Reports. 2016
  • DIBARDINO, David M.; WUNDERINK, Richard G. Aspiration pneumonia: A review of modern trends. Journal of Critical Care. Vol 30. 1 ed; 40-48, 2015
Esta informação foi útil?   
Sim  /  Não

Ficou alguma dúvida. Deixe aqui a sua questão para que possamos melhorar o nosso texto:

Atenção! Só poderemos responder diretamente se deixar o seu email.
Irá receber um email com um link que deverá aceder para confirmar que o email lhe pertence.
Mais sobre este assunto:

Publicidade
Carregando
...
Fechar Simbolo de finalizado

Pode perguntar

Fechar
É hora de acabar com todas as suas dúvidas!
Erro
Erro
Erro
Marque a caixa de verificação acima.
Enviar Mensagem