7 hábitos essenciais para evitar infarto e AVC

Revisão médica: Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
abril 2022

O infarto, o AVC e outras doenças cardiovasculares, como a pressão alta e a aterosclerose, podem ser evitadas através da adoção de alguns hábitos simples, como praticar exercício físico regularmente, fazer uma alimentação equilibrada e evitar fumar.

As doenças cardiovasculares são uma das principais causas de morte no mundo e, apesar de alguns fatores de risco como a idade, o histórico familiar ou o sexo não poderem ser alterados, existe alguns hábitos que são capazes de reduzir o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

Assim, é importante que se tenha hábitos saudáveis, além de fazer um acompanhamento médico, com exames de rotina para avaliar os níveis de colesterol, triglicerídeos e glicose no sangue, especialmente em pessoas que têm pressão alta ou diabetes. Veja os principais exames de rotina e quando fazer.

Alguns hábitos essenciais para diminuir o risco de doenças cardiovasculares são:

1. Não fumar e evitar locais com fumaça

Fumar é um dos fatores de risco mais importantes para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, pois alguns produtos químicos do tabaco, como a nicotina, podem danificar o coração e os vasos sanguíneos, levando a um estreitamento das artérias, chamado de aterosclerose, ou à formação de coágulos no sangue, que podem levar a um infarto ou AVC.

Além disso, o monóxido de carbono na fumaça do cigarro substitui parte do oxigênio no sangue, aumentando a pressão arterial e os batimentos cardíacos, forçando o coração a trabalhar mais para fornecer oxigênio suficiente.

Alguns estudos [1,2] mostram que 1 dia após parar de fumar, a frequência cardíaca diminui, a pressão arterial fica mais estável e os níveis de monóxido de carbono no sangue começam a diminuir, fazendo com que o oxigênio alcance o coração e outras partes do corpo com mais facilidade. Já após 1 ano, o risco de infarto reduz cerca 50% e, após 5 anos, o risco de infarto do ex-fumante é igual ao de uma pessoa que nunca fumou. Veja algumas estratégias para parar de fumar.

2. Fazer exercício físico regularmente

A prática regular de exercício físico por 30 a 60 minutos diariamente, como natação ou caminhada, ajuda a controlar o peso, a reduzir a pressão arterial e a melhorar a circulação sanguínea, podendo reduzir o risco de pressão arterial alta, colesterol alto ou diabetes.

Além disso, as atividades físicas melhoram os níveis de colesterol bom e reduzem o colesterol ruim e os triglicerídeos, diminuindo também o risco de doenças cardiovasculares, como aterosclerose, que podem causar infarto ou AVC.

Atividades como jardinagem, limpeza, subir e descer escadas, por exemplo, também ajudam a reduzir o risco de doenças cardiovasculares, principalmente quando se tem alguma limitação para fazer alguns exercícios físicos. Confira outros benefícios das atividades físicas para a saúde.

3. Beber álcool com moderação

O consumo de álcool além do recomendado e, principalmente, a longo prazo, pode prejudicar o coração, podendo causar pressão alta, triglicerídeos altos, insuficiência cardíaca, AVC ou infarto.

Alguns estudos [3,4] mostram que beber vinho tinto diariamente pode ajudar a prevenir doenças cardiovasculares, pois o resveratrol presente na uva roxa tem potente ação antioxidante, o que ajuda a prevenir danos causados pelos radicais livres no coração e vasos sanguíneos.

Desta forma, a Associação Americana do Coração [5] recomenda que a ingestão segura de vinho tinto por dia seja de até 148 mL, considerando que o vinho contenha até 12% de álcool.

No entanto, ainda são necessários mais estudos que avaliem os benefícios dos componentes da uva roxa para a saúde e os males que o consumo do álcool pode trazer mesmo quando tomado em pequenas quantidades.

Além disso, por conter álcool, o vinho tinto não é recomendado para algumas pessoas, como menores de 18 anos e mulheres que estejam grávidas ou amamentando.

4. Manter o peso ideal

O excesso de peso está associado à pressão arterial elevada, colesterol alto ou diabetes, aumentando o risco de doenças cardiovasculares, como derrame ou infarto. Por isso, mesmo uma pequena perda de peso pode ajudar a diminuir a pressão arterial, diminuir os níveis de colesterol no sangue ou reduzir o risco de diabetes.

Para verificar se está no peso ideal, deve-se calcular o índice de massa corporal (IMC), que deve estar 18,5 e 24,9 Kg/m2. Para calcular o seu IMC coloque os seus dados na calculadora abaixo:

Erro
anos
Erro
cm
Erro
kg
Erro

Além do IMC, também é importante avaliar a circunferência abdominal que é útil para medir a quantidade de gordura abdominal, sendo que a circunferência abdominal do homem deve ser menor que 94 cm e na mulher menor que 80 cm.

5. Controlar a pressão arterial, o colesterol e a diabetes

A pressão arterial elevada, o colesterol alto e a diabetes podem danificar o coração e os vasos sanguíneos, aumentando o risco de desenvolvimento de infarto, AVC ou insuficiência cardíaca, por exemplo.

Assim, é importante manter a pressão arterial normal, ou seja, até 139 x 89 mmHg, o colesterol total inferior a 200 mg/dl e a glicemia, isto é, o açúcar no sangue em jejum inferior a 99 mg/dL.

Indivíduos já hipertensos, com colesterol elevado ou diabetes necessitam de controles mais rigorosos da Pressão Arterial ( em torno de 110 X 80) e de colesterol LDL ( em torno de 100), fazendo corretamente o tratamento instituído pelo médico e a dieta orientada pelo nutricionista.

6. Dormir bem e controlar o estresse

As pessoas que não dormem o suficiente têm um maior risco de desenvolver obesidade, hipertensão arterial, infarte, diabetes ou depressão. Por isso, os adultos devem ter cerca de sete a oito horas de sono por noite, devendo deitar-se e acordar no mesmo horário todos os dias.

Já o estresse pode fazer com que o coração bata mais rápido, aumentando o número de batimentos cardíacos por minuto e que as artérias e as veias fiquem mais duras, diminuindo o fluxo de sangue. Desta forma, é importante evitar estar estressado, podendo-se recorrer a massagens, técnicas ou exercícios de relaxamento, como o yoga.

7. Ter uma alimentação saudável

Para prevenir o aparecimento de doenças cardiovasculares, é importante evitar ou reduzir o consumo de alimentos com gordura saturada ou gordura trans, que são os dois tipos de gordura prejudiciais à saúde e que aumentam o risco de infarto, AVC ou aterosclerose, por exemplo.

Desta forma, é importante evitar ou diminuir o consumo de:

  • Carnes vermelhas, queijos gordos;
  • Molhos, embutidos;
  • Frituras, doces;
  • Refrigerantes, temperos, margarina.

Por outro lado, deve-se aumentar o consumo de:

  • Frutas, vegetais;
  • Soja, linhaça, abacate;
  • Peixes, como salmão ou cavala;
  • Nozes, azeitonas, azeite de oliva.

Assista o vídeo seguinte e confira os alimentos que contribuem para evitar um infarto:

Esta informação foi útil?

Atualizado por Flávia Costa - Farmacêutica, em abril de 2022. Revisão médica por Drª. Ana Luiza Lima - Cardiologista, em setembro de 2016.

Bibliografia

  • HAVARD HEALTH PUBLISHING. Is red wine actually good for your heart?. 2020. Disponível em: <https://www.health.harvard.edu/blog/is-red-wine-good-actually-for-your-heart-2018021913285>. Acesso em 05 abr 2022
  • FDA - US FOOD AND DRUG ASMINISTRATION. How Smoking Affects Heart Health. 2021. Disponível em: <https://www.fda.gov/tobacco-products/health-effects-tobacco-use/how-smoking-affects-heart-health>. Acesso em 05 abr 2022
Mostrar bibliografia completa
  • MASIP, J.; et al. Alcohol, salud y enfermedad cardiovascular. Revista Clínica Española. 221. 6; 359-368, 2021
  • DAS, S.; et al. Experimental evidence for the cardioprotective effects of red wine. Exp Clin Cardiol. 12. 1; 5–10, 2007
  • DAS, D. K.; et al. Cardioprotection of red wine: role of polyphenolic antioxidants. Drugs Exp Clin Res. 25. 2-3; 115-20, 1999
  • AMERICAN HEART ASSOCIATION. Is drinking alcohol part of a healthy lifestyle?. 2019. Disponível em: <https://www.heart.org/en/healthy-living/healthy-eating/eat-smart/nutrition-basics/alcohol-and-heart-health>. Acesso em 05 abr 2022
  • BERTELLI, A. A. A.; DAS, D. K. Grapes, wines, resveratrol, and heart health. J Cardiovasc Pharmacol. 54. 6; 468-76, 2009
  • IRITIA, M.; VARONI, E. M. Cardioprotective effects of moderate red wine consumption: Polyphenols vs. ethanol. J Appl Biomed. 12. 193-202, 2014
  • FREEMAN; A. M.; et al. A Clinician’s Guide for Trending Cardiovascular Nutrition Controversies: Part II Author links open overlay panel. Journal of the American College of Cardiology. 72. 5; 553-568, 2018
  • LLOYD-JONES, D. M.; et al. Estimating Longitudinal Risks and Benefits From Cardiovascular Preventive Therapies Among Medicare Patients: The Million Hearts Longitudinal ASCVD Risk Assessment Tool: A Special Report From the American Heart Association and American College of Cardiology. Circulation. 135. 13; e793-e813, 2017
  • LIN, Tzu-Wei; KUO, Yu-Min. Exercise Benefits Brain Function: The Monoamine Connection. Brain Sci. 3. 1; 39–53, 2013
  • GALLUCCI, G.; et al. Cardiovascular risk of smoking and benefits of smoking cessation. J Thorac Dis. 12. 7; 3866–3876, 2020
  • COLIVICCHI, F.; et al. Effect of smoking relapse on outcome after acute coronary syndromes. Am J Cardiol. 108. 6; 804-808, 2011
  • NIH - NATIONAL HEART, LUNG AND BLOOD INSTITUTE. How Smoking Affects the Heart and Blood Vessels. 2022. Disponível em: <https://www.nhlbi.nih.gov/health/heart/smoking>. Acesso em 05 abr 2022
  • CDC - CENTER FOR DISEASE CONTROL AND PREVENTION. Preventing Stroke: Healthy Living. 2021. Disponível em: <https://www.cdc.gov/stroke/healthy_living.htm>. Acesso em 05 abr 2022
Revisão médica:
Drª. Ana Luiza Lima
Cardiologista
Médica Cardiologista, formada pela Universidade Federal de Pernambuco, em 2008 com registro profissional nº CRM/PE – 16886. 

Tuasaude no Youtube

  • 7 alimentos antiinflamatórios que você precisa usar

    24:55 | 762821 visualizações
  • Como baixar triglicerídeos em 4 semanas

    11:16 | 440681 visualizações
  • Como baixar a PRESSÃO ALTA sem remédio!

    11:32 | 1129956 visualizações
  • O que comer para EVITAR INFARTO

    04:31 | 77741 visualizações
  • Obesidade, Cigarro e Álcool | Com Drauzio Varella (1/2)

    24:43 | 42692 visualizações