Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Remédios para controlar a pressão alta

É importante tomar remédios para baixar a pressão, mantendo-a sob controle porque a pressão alta aumenta o risco de desenvolver doenças cardíacas, problemas renais, AVC e infarto, por exemplo. Assim sempre que a pressão estiver igual ou acima de 14 por 9 (140 x 90 mmHg) tomar os remédios indicados pelo cardiologista.

Na maioria dos casos, o médico indica, inicialmente a diminuição do consumo de sal e a prática de exercícios pelo menos 3 vezes por semana. Mas se mesmo assim a pressão continuar alta, ele pode receitar remédios para pressao como Minoxidil ou Captopril, que devem ser tomados todos os dias no café da manhã.

Remédios para controlar a pressão alta

Na maioria dos casos, o cardiologista recomenda o uso de remédios quando a pressão mantém-se superior a 140/90 mesmo realizando uma dieta pobre em sal e praticando exercício físico pelo menos 3 vezes por semana.

Principais anti-hipertensivos

Para controlar a pressão o médico pode recomendar vários medicamentos, como:

1 - Diuréticos

São remédios que atuam no rim e aumentam a eliminação de água e sal pela urina, como Furosemida, Hidroclorotiazida, Indapamida ou Espironolactona, por exemplo. Além disso, aumentam a quantidade de urina e ajudam a diminuir o inchaço.

2 - Vasodilatadores

Estes remédios que relaxam as artérias e veias do organismo, utilizados em doentes com hipertensão difícil de controlar, podendo ser utilizados juntamente com outro remédio anti-hipertensor. Exemplos de remédios vasodilatadores são o Minoxidil e a Hidralazina.

3 - Bloqueadores dos canais de cálcio

Esta classe de anti-hipertensivos dilatam os vasos sanguíneos como a Nifedipina, Amlodipina, Nicardipina ou Verapamil, por exemplo.

4 - Inibidores da enzima conversora da angiotensina (IECA)

São muito usados no tratamento da pressão alta, pois impedem que seja produzida angiotensina, um hormônio que aumenta a pressão, como o Captopril, Enalapril, Ramipril ou Lisinopril, por exemplo. Alguns pacientes podem apresentar tosse seca com o uso regular dessas medicações.

Uma outra classe de medicamentos com efeitos semelhantes a estes, porém sem o efeito da tosse, são os antagonistas do receptor da angiotensina que reduzem a pressão arterial por impedirem os efeitos do hormônio angiotensina. Alguns nomes de remédios para pressão alta desta classe são o Losartana, a Valsartana, Candesartana, Telmisartana.

5 - Beta bloqueadores

Os beta bloqueadores fazem parte de um grupo de medicamentos que, além de ajudar no controle da pressão, diminuem a frequência cardíaca. São medicações geralmente prescritas para pacientes jovens e mulheres, por terem, na sua maioria, a frequência cardíaca ligeiramente aumentadas. São eles: o Propranolol, Atenolol, Carvedilol, Metoprolol e Nebivolol.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais dos remédios para pressão alta incluem tonturas, retenção de líquidos, alterações na frequência cardíaca, dor de cabeça, vômitos, náuseas, sudorese ou impotência. Ao notar qualquer um destes efeitos, a pessoa deve falar com o médico para ele avaliar a possibilidade de diminuir a dose do medicamento ou até mesmo trocá-lo por outro.

Os remédios para pressão alta não engordam, porém alguns podem provocar inchaço, e nestes casos, o cardiologista poderá indicar também o uso de diuréticos.

Posso tomar vários remédios para baixar a pressão?

Para manter a pressão controlada pode-se usar vários remédios ao mesmo tempo que podem ser da mesma classe ou de classes diferentes. Porém, o seu uso deve ser sempre recomendado pelo médico para evitar interação entre os medicamentos.

Nos casos mais simples, o tratamento é realizado com o uso de apenas um medicamento, principalmente quando os valores não ultrapassam 160/90mmHg. No entanto, em alguns casos quando a pressão é superior não estabiliza o médico recomenda o uso de 2 ou 3 remédios combinados.

Quando parar de tomar anti-hipertensivo

O uso de remédios para controlar a pressão na maioria dos casos é mantida por toda a vida, porque a hipertensão é uma doença crônica. Porém, em algumas situações especiais, como fazer uma cirurgia o cardiologista pode interromper o uso do medicamento durante alguns dias.

Remédios caseiros para pressão alta

Um ótimo remédio caseiro para pressão alta é o suco de laranja, pois a laranja é rica em potássio que ajuda a reduzir a pressão arterial.

Outro remédio natural para pressão alta é o suco de limão com alho. Para o fazer, basta retirar todo o suco de 3 limões, triturar 2 dentes de alho, colocar o suco, os dentes de alho e 1 copo de água no liquidificador, bater bem, adoçar a gosto e beber durante o dia, no intervalo das refeições.

Veja mais receitas caseiras para baixar a pressão em Remédio caseiro para pressão alta.

Remédios para pressão alta na gravidez

Os remédios para pressão alta na gravidez, que podem ser prescritos pelo cardiologista, são o Metildopa ou a Hidralazina, por exemplo.

Se a grávida já era hipertensa antes de engravidar, o cardiologista deverá trocar a medicação utilizada previamente, por medicações liberadas para uso na gestação, que não trazem problemas para o bebê.

Veja outras dicas para ajudar a controlar a pressão no vídeo:

Mais sobre este assunto:
Carregando
...