8 dicas para ajudar o seu filho a emagrecer

Para ajudar seu filho a emagrecer o mais importante consiste em reduzir a quantidade de doces e gordura da alimentação e, ao mesmo tempo, aumentar a quantidade de frutas e legumes do dia a dia.

Geralmente, crianças e adolescentes emagrecem mais facilmente quando seus pais e irmãos também se envolvem e comem de forma mais saudável, pois isso evita que a criança, ou o adolescente, se sinta excluído, sendo mais fácil seguir a dieta.

Porém, uma criança só precisa emagrecer se tiver peso acima do recomendado para a sua idade, altura e fase do desenvolvimento, não sendo aconselhado começar uma dieta muito restritiva, nem dar medicamentos, sem o aconselhamento médico ou de nutricionista, pois isso pode afetar negativamente o desenvolvimento. Veja como saber se seu filho está acima do peso recomendado.

As 8 dicas simples para ajudar o seu filho a perder peso são:

1. Toda família precisa comer bem

O lema deve ser se a criança ou adolescente precisa emagrecer, então todos dentro de casa devem adotar a mesma alimentação, porque assim fica mais fácil cumprir a dieta. Além disso, crianças e adolescentes têm por hábito seguir os exemplos dos pais, especialmente em coisas simples do dia-a-dia, como comer.

2. Não faça uma comida separada para a criança

Como todos dentro de casa precisam comer bem, não existe necessidade de preparar comidas separadas para a criança e o resto da família. Fazer uma alimentação adequada e saudável não deve ser um "castigo", mas sim um hábito. Por isso, se toda a gente dentro de casa se acostumar com uma alimentação saudável e equilibrada, será mais fácil para controlar o peso da criança a longo prazo.

Veja 3 passos simples para fazer reeducação alimentar e começar a comer de forma mais saudável.

3. Dê o exemplo consumindo alimentos saudáveis

Os mais velhos são as fontes de inspiração dos mais novos e por isso os pais e os irmãos, tios e avós também precisam colaborar consumindo frutas, legumes, verduras e saladas diariamente, evitando fast food, comidas gordurosas, frituras e biscoitos recheados.

4. Não tenha em casa alimentos muito calóricos

Já que ninguém pode comer alimentos ricos em gordura e açúcar, a melhor estratégia é ter sempre alimentos muito saudáveis na geladeira e dentro dos armários porque assim é mais fácil não cair em tentação.

5. Fazer a maioria das refeições em casa

Comer fora de casa pode ser um problema, porque normalmente nos shoppings é mais fácil encontrar fast food e comidas que não colaboram com a dieta. Por isso, o ideal é que a maioria das refeições seja preparada em casa, com ingredientes saudáveis e nutritivos.

6. Preferir alimentos cozidos ou grelhados

Para cozinhar bem os alimentos, com menos gordura, o ideal é que eles sejam cozidos ou grelhados. As frituras devem ficar de fora e devem ser eliminadas.

7. Usar ervas aromáticas para temperar

Os alimentos devem ser preparados de forma simples, acrescentando, de preferência, ervas aromáticas como orégano, salsa, coentro ou alecrim, por exemplo. É importante evitar o uso de cubos de caldo de carne, sal em excesso ou molhos para dar sabor aos alimentos. Essa é uma forma simples e muito prática de diminuir a quantidade de calorias da comida e deixá-la mais saudável.

8. Fazer atividades regulares ao ar livre

A prática regular de exercício físico que a criança gosta, como andar de bicicleta, jogar futebol ou brincar na piscina, deve ser repetida com regularidade, juntamente com todos ou alguns membro da família. Assim, é mais fácil que a criança se sinta mais motivada e não desista de emagrecer. 

Assista o vídeo para ver outras dicas que podem ser úteis:

Esta informação foi útil?

Bibliografia

  • ÁLVAREZ María Luisa et al. Nutrición en pediatría . 2ª. Caracas, Venezuela: Cania, 2009. 583-584.
Mais sobre este assunto: