Ácido fólico: o que é, para que serve e quantidade recomendada

Atualizado em novembro 2023

O ácido fólico é uma vitamina hidrossolúvel importante para diversas funções do organismo, como manter a saúde do cérebro, evitar doenças cardiovasculares, prevenir a anemia, participar da formação do sistema nervoso do bebê.

O ácido fólico, também conhecido como folato ou vitamina B9, é encontrado em diversos alimentos como espinafre, feijão, fígado de boi e levedura de cerveja. Além disso, o ácido fólico também pode ser obtido na forma de suplementos alimentares.

A deficiência de ácido fólico pode provocar sintomas como perda do apetite, diarreia e queda de cabelo. Além disso, a carência dessa vitamina também pode causar problemas durante a gravidez, como pressão alta e parto prematuro. Entenda a importância do ácido fólico na gravidez.

Imagem ilustrativa número 1

Para que serve o ácido fólico

O ácido fólico é necessário para as seguintes funções:

1. Manter a saúde do cérebro

O ácido fólico mantém a saúde do cérebro, ajudando a prevenir problemas como depressão, demência e Alzheimer, porque participa da formação de dopamina e norepinefrina, neurotransmissores que ajudam a melhorar a memória, a concentração e a motivação.

2. Participar na formação do sistema nervoso do bebê

O ácido fólico é fundamental, principalmente no início da gravidez, pois participa da formação do sistema nervoso do bebê e previne o aparecimento de problemas, como fenda palatina, espinha bífida, que é uma falha na coluna vertebral e na medula espinhal da criança.

3. Evitar doenças cardiovasculares

O ácido fólico ajuda a evitar doenças cardiovasculares, porque parece diminuir os níveis de homocisteína no organismo, um aminoácido que, quando está elevado, está pode causar alterações nos vasos sanguíneos, aumentando o risco de doenças cardiovasculares como AVC, aterosclerose ou infarto.

4. Prevenir a anemia

O ácido fólico participa da formação das hemácias no sangue, células que têm como função o transporte de oxigênio pelo corpo e que, quando estão alteradas provocam uma diminuição dos glóbulos vermelhos e causa anemia.

5. Manter a saúde da pele e dos cabelos

O ácido fólico é um dos responsáveis ​​pelo crescimento e manutenção da saúde das células da pele e do cabelo, promovendo o crescimento dos fios de cabelo, mantendo a pele hidratada e ajudando a prevenir o envelhecimento precoce.

6. Evitar alguns tipos de câncer

Por participar da expressão de genes e da formação de DNA e RNA, o ácido fólico pode ajudar a evitar o surgimento de alguns tipos de câncer, como de intestino, pulmão, mama ou pâncreas.

No entanto, mais estudos com seres humanos ainda são necessários para se comprovar os benefícios do ácido fólico na prevenção do câncer.

Alimento ricos em ácido fólico

Os principais alimentos ricos em ácido fólico são os vegetais verde escuros, como a rúcula e o espinafre; as leguminosas, como lentilha e feijão fradinho; as gorduras boas, como a semente de gergelim; e as vísceras, como fígado de boi ou de frango. Veja uma lista mais completa dos alimentos ricos em ácido fólico.

Quantidade diária recomendada

A quantidade diária recomendada de ácido fólico varia de acordo com a idade e a fase da vida:

  • De 0 a 6 meses: 65 mcg;
  • De 7 a 12 meses: 80 mcg;
  • De 1 a 3 anos: 150 mcg;
  • De 4 a 8 anos: 200 mcg;
  • De 9 a 13 anos: 300 mcg;
  • Homens e mulheres com 14 anos em diante: 400 mcg;
  • Mulheres grávidas: 600 mcg;
  • Mulheres amamentando: 500 mcg.

A suplementação com ácido fólico geralmente é recomendada em casos de deficiência dessa vitamina, quando se tem anemia, para gestantes e mulheres que estão amamentando, devendo ser feita com orientação de um médico. Veja como usar o suplemento de ácido fólico.

Deficiência de ácido fólico

A deficiência de ácido fólico pode ser causada por fatores como baixo consumo de alimentos fonte, situações que diminuem a absorção dessa vitamina, como consumo regular de bebidas alcoólicas, doença celíaca ou doenças inflamatórias intestinais, ou aumento das necessidades dessa vitamina, como ocorre na gravidez.

A carência de ácido fólico pode causar perda do apetite, náuseas, vômitos, diarreia, aftas e queda de cabelo. Já a deficiência de ácido fólico por longos períodos pode provocar anemia megaloblástica, causando sintomas como cansaço, dor muscular e palidez. Saiba reconhecer os sintomas da anemia megaloblástica.

Além disso, a deficiência do ácido fólico também está relacionada com problemas durante a gravidez, como pressão alta, aborto e parto prematuro. Já nos recém-nascidos, a deficiência de ácido fólico pode causar baixo peso ao nascer e malformações, como a espinha bífida, fenda palatina ou lábio leporino, quando o lábios do bebê tem uma abertura que pode chegar até o nariz.

Excesso de ácido fólico pode causar sintomas?

A ingestão de mais de 1000 mcg por dia de ácido fólico pode provocar sintomas como:

  • Perda do apetite;
  • Náuseas;
  • Dor no estômago;
  • Agitação;
  • Barriga inchada.

O excesso de ácido fólico também pode causar reações alérgicas em pessoas mais sensíveis a essa vitamina, provocando sintomas como febre, coceira na pele e dificuldades para respirar.

No entanto, é importante lembrar que é muito raro alcançar níveis muito altos de ácido fólico somente através da alimentação.