Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

O que é a xeroftalmia e como identificar

A xeroftalmia é uma doença progressiva dos olhos que é causada pela deficiência de vitamina A no organismo, o que leva a um ressecamento dos olhos, podendo resultar, a longo prazo, em complicações como cegueira noturna ou surgimento de úlceras na córnea, por exemplo.

Embora tenha complicações graves, geralmente a xeroftalmia tem cura, que pode ser alcançada através do aumento da ingestão de vitamina A em alimentos como leite integral, queijos ou ovos, ou através da suplementação com a vitamina.

O que é a xeroftalmia e como identificar

Principais sintomas

Os sintomas de xeroftalmia começam de forma leve e vão piorando à medida que a falta de vitamina A vai se agravando. Assim, ao longo do tempo, podem surgir sintomas como:

  • Sensação de queimação nos olhos;
  • Olho seco;
  • Dificuldade para enxergar em ambientes mais escuros;

Na sua forma mais avançada, a xeroftalmia começa a provocar lesões e úlceras na córnea, que podem ser observadas como pequenas manchas brancas no olho, chamadas de manchas de Bitot, que se não forem tratadas podem levar a cegueira. Saiba mais sobre esta manchas e como tratar.

O que causa a xeroftalmia

A única causa de xeroftalmia é a falta de vitamina A no organismo, pois essa é uma vitamina muito importante na composição das proteínas que absorvem a luz na retina. Uma vez que o corpo não produz vitamina A, é muito importante ingeri-la na alimentação, através de alimentos como fígado de animais, carne, leite ou ovos.

Porém, existem alguns tipos de dietas que restringem o consumo desse tipo de alimentos, assim como existem locais onde o acesso a esses alimentos é muito reduzido. Nesses casos, é sempre importante fazer suplementos de vitamina A, para evitar o surgimento de xeroftalmia e outros problemas causados pela falta de vitamina A.

O que é a xeroftalmia e como identificar

Como é feito o tratamento

O tratamento inicial recomendado para a xeroftalmia é o aumento de ingestão de alimentos com vitamina A, como fígado, lacticínios ou ovos. No entanto, nos casos mais avançados pode ser necessário fazer a suplementação com vitamina A, através de comprimidos ou com injeções diretamente na veia. Veja uma lista mais completa dos alimentos ricos em vitamina A.

Já nos casos em que existem lesões na córnea, o oftalmologista pode precisar receitar o uso de antibióticos durante o tratamento com os suplementos para eliminar possíveis infecção que estejam acontecendo na córnea, evitando o agravamento das complicações.

Normalmente, os sintomas melhoram em poucos dias de suplementação com vitamina A, mas existem casos em que os problemas de visão não melhoram, especialmente se já existirem cicatrizes na córnea, o que a longo prazo pode, até, resultar em cegueira.

Como evitar o surgimento de xeroftalmia

A melhor forma de prevenir o surgimento de xerofltamia é consumindo regularmente alimentos com vitamina A, no entanto, se existir restrições na dieta ou se esse tipo de alimentos não estiver facilmente disponível, deve-se investir no consumo de suplementos com vitamina A, para garantir os níveis adequados no organismo.

Existe maior risco de desenvolver xeroftalmia em pessoas com fatores de risco como:

  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • Fibrose cística;
  • Doenças no fígado ou no intestino;
  • Diarreia crônica.

Assim, sempre que possível, deve-se evitar este tipo de fatores de risco, iniciando-se o tratamento adequado no caso de doenças, por exemplo.

Mais sobre este assunto:
Carregando
...