Ative as notificações para não perder as publicações de saúde e bem estar mais interessantes.
O que você precisa saber?

Como identificar a vulvovaginite

A vulvovaginite é uma inflamação simultânea da vulva e da vagina que, normalmente, é causada por uma infecção por vírus, fungos ou bactérias. No entanto, também pode acontecer devido a alterações hormonais e até devido a alergia a substâncias químicas presentes em algumas espumas de banho e cremes, por exemplo.

Alguns dos sintomas que ajudam a identificar esta inflamação incluem:

  • Irritação e vermelhidão da região íntima;
  • Coceira constante;
  • Inchaço da região íntima;
  • Corrimento com cheiro intenso;
  • Sangramento ligeiro na calcinha;
  • Desconforto ou queimação ao urinar.

Embora a vulvovaginite possa surgir em todas as mulheres e em qualquer idade, é mais frequente em mulheres que já iniciaram a atividade sexual, uma vez que o contato íntimo facilita o contato com bactérias.

Como identificar a vulvovaginite

Como é feito o diagnóstico

Na maior parte dos casos o diagnóstico da vulvovaginite é feito pelo ginecologista apenas através do relato de sintomas da mulher, no entanto, também pode ser necessário recolher alguma secreção vaginal para que seja analisada em laboratório de forma a identificar a causa correta e iniciar o tratamento adequado.

Principais causas

Existem várias causas para o surgimento de inflamação na vulva e na vagina, sendo que a mais comuns incluem:

  • Excesso de fungos, como candidíase;
  • Infecção por vírus ou bactérias;
  • Falta de higiene ou uso de roupa íntima muito apertada; 
  • Infecção por parasitas, como sarna ou vermes;
  • Doenças sexualmente transmissíveis, especialmente tricomoníase.

Além disso, algumas mulheres também podem desenvolver vulvovaginite devido a hipersensibilidade a algumas substâncias químicas como parabenos ou sulfato de sódio que estão presentes em sabonetes, detergentes para roupa ou cremes. Nestes casos, os sintomas surgem pouco tempo após usar o produto e melhoram quando a região é lavada com água morna e um sabonete íntimo adequado.

Já nas crianças, outra causa muito comum é o baixo nível de estrogênios no organismo que facilita o desenvolvimento de infecções vaginais, causando a vulvovaginite.

Como é feito o tratamento

O tratamento varia de acordo com a causa da vulvovaginite, sendo que no caso de infecção por bactérias devem ser utilizados antibióticos, enquanto que no caso de excesso de fungos deve ser usados anti-fúngicos, por exemplo. Assim, é sempre importante consultar o ginecologista para saber qual o tratamento adequado.

No entanto, também é possível fazer o tratamento em casa para aliviar os sintomas e acelerar o tratamento recomendado pelo médico. Uma boa dica consiste em fazer banhos de assento com 3 colheres de sopa de vinagre de maçã ou de sal grosso, pois ajudam a eliminar os micro-organismos presentes e a acalmar a irritação.

Também se deve dar preferência para o uso de roupas íntimas de algodão, saias e vestidos que ajudem a ventilar a região genital, diminuindo o risco de agravamento da infecção.

Saiba mais detalhes sobre como deve ser feito o tratamento correto da vulvovaginite.

Mais sobre este assunto:


Carregando
...