Vesícula preguiçosa: o que é, sintomas, tratamento e dieta

agosto 2022

Vesícula preguiça é uma expressão popular que geralmente é usada quando a pessoa tem problemas relacionados com a digestão, especialmente após ingerir alimentos com grandes quantidades de gordura, como embutidos, carne vermelha ou manteiga, por exemplo.

Isso normalmente acontece por alguma alteração no funcionamento da vesícula, que deixa de produzir ou liberar bile em quantidade suficiente para digerir as gorduras dos alimentos, gerando sintomas como estômago cheio, excesso de gases, azia e até mal estar geral. No entanto, esses sintomas também podem indicar outras situações mais comuns, como o refluxo ou apenas má digestão. Confira outras causas de dor na barriga.

Assim, é sempre importante consultar um gastroenterologista para identificar a causa correta e iniciar o melhor tratamento. Porém, ter cuidado com a alimentação também é muito importante, não apenas para a saúde em geral, mas também para aliviar a maior parte dos sintomas.

Principais sintomas

Os sintomas que normalmente estão associados à vesícula preguiçosa são:

  • Má digestão;
  • Sensação de estômago cheio;
  • Gosto amargo na boca;
  • Dores de cabeça frequentes;
  • Náuseas, vômitos;
  • Falta de apetite;.

Além disso, quando os sintomas realmente estão associados com problemas na vesícula, é comum sentir uma dor tipo cólica no lado direito do abdômen, por baixo das costelas, imediatamente após a ingestão de alimentos ricos em gorduras.

Essa dor pode não acontecer todos os dias, mas, quando surge, é forte e dura pelo menos 30 minutos, obrigando a pessoa a acordar, parar suas atividades ou a refeição, e não melhora com mudança de posição, evacuação ou uso de antiácidos. Assim, nessa situação, é recomendado consultar o gastroenterologista para que seja feita uma avaliação, seja identificada a causa dos sintomas e iniciado o tratamento mais adequado.

Como confirmar o diagnóstico

O diagnóstico pode ser feito por um gastroenterologista através da avaliação dos sintomas, exame físico e histórico clínico, mas também pode ser necessário fazer outros exames como ultrassom abdominal ou até ressonância.

Possíveis causas

As causas da vesícula preguiçosa ainda não são bem conhecidas. O mau funcionamento da vesícula pode ser causado pelo depósito de cristais na bile ou distúrbios dos hormônios que controlam o esvaziamento da bile, e também pela contração da vesícula biliar ou do esfíncter de Oddi, que controla a saída de bile para o intestino. Veja mais sobre as causas de inflamação da vesícula.

Como é feito o tratamento

O tratamento para vesícula preguiçosa pode variar de acordo com os sintomas e sua causa, mas normalmente é iniciado com cuidados na alimentação para reduzir a quantidade de gordura e observar se os sintomas melhoram.

Entretanto, caso o médico já tenha identificado uma alteração na vesícula, pode ser recomendado iniciar o uso de alguém remédios que melhoram o seu funcionamento, como o ácido ursodesoxicólico, por exemplo.

Nos casos mais graves, de pedra na vesícula, por exemplo, em que os sintomas são muito intensos e não melhoram de qualquer forma, pode ser aconselhado fazer cirurgia para retirar completamente a vesícula. Nesses casos, a alimentação também deve ser adaptada, já que a falta de vesícula dificulta a digestão.

Como deve ser a alimentação

​A alimentação para a vesícula preguiçosa deve concentrar-se essencialmente na diminuição da ingestão de alimentos ricos em gorduras, como:

  • Frituras;
  • Embutidos;
  • Manteiga;
  • Queijos amarelos;
  • Carnes vermelhas;
  • Bacon;
  • Biscoitos.

Além disso, frutas que também possuem muita gordura, como o abacate, e até o salmão, devem ser utilizados com menos frequência, pois, embora sejam considerados saudáveis, também contêm uma grande quantidade de gordura. Saiba como deve ser a alimentação para problema na vesícula.

Esta informação foi útil?

Atualizado por Marcela Lemos - Biomédica, em agosto de 2022. Revisão médica por Dr. Arthur Frazão - Oftalmologista, em fevereiro de 2016.
Revisão médica:
Dr. Arthur Frazão
Clínico geral
Médico generalista, especialista em Oftalmologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em 2008, com registro profissional no CRM/PE 16878